Cidade Policial Super Destaques

Atualização: Segurança acusado de matar fisiculturista em BH é condenado a 11 anos de prisão

Allan Pontelo, de 25 anos, foi morto na boate Hangar 677, no bairro Olhos D’Água, na região do Barreiro em 2017 Foto: Reprodução Facebook / @allan.pontelo.1

Segurança acusado de matar fisiculturista em BH é condenado a 11 anos de prisão

O segurança Paulo Henrique Pardim de Oliveira, indiciado há três anos pela morte do fisiculturista Allan Guimarães Pontelo, na época com 25 anos, foi condenado a 11 anos de prisão após julgamento nesta quinta-feira (26). O crime ocorreu setembro de 2017 na casa de shows Hangar 677, no bairro Olhos D’Águas, região Oeste de Belo Horizonte.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), os jurados reconheceram duas qualificadoras, o meio cruel e a utilização de recursos que impediu a defesa da vítima. Eles também reconheceram a menor participação do acusado fato que reduziu a pena dele de 16 para 11 anos. A sentença foi fixada pela juíza Fabiana Cardoso Gomes Ferreira e o réu continuará preso.

“Mais uma luta encerrada. Eu só procuro por Justiça. Qualquer pena sempre vai ser pouco para mim, mas eu não estou aqui para questionar o judiciário. O que eu queria era a verdade, por que além de matarem meu filho ainda denegriram a imagem dele falando que ele estava com droga”, disse o pai do fisiculturista, Dênio Pontelo, de 50 anos.

Outros dois seguranças já tinham sido condenados 

Em agosto deste ano já tinham sido condenados a 16 anos e seis meses de prisão em regime fechado os seguranças William da Cruz e Carlos Felipe Soares por causa da morte do fisiculturista.

Na época, o conselho de sentença entendeu que os dois seguranças foram responsáveis pela morte do fisiculturista.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), os seguranças levaram a vítima para uma área restrita para uma revista onde o fisiculturista foi espancado, com socos e chutes, imobilizado e estrangulado até a morte.

O laudo de necropsia apontou como causa da morte “asfixia mecânica por constrição extrínseca do pescoço”, além de diversas lesões no corpo. Outros dois suspeitos do crime, um gerente da casa de shows e um policial militar ainda serão julgados, no entanto, não há data para que isso ocorra.

Fonte: O Tempo

Eldorado1300

AGENDA

janeiro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado