Pets

Veterinária aponta a importância das vacinas obrigatórias para pets

Reprodução/Ilustrativa

Muitos pensam que apenas a antirrábica é o suficiente aos animais

Não são apenas os humanos que precisam ter as suas vacinas em dia. A mesma atitude deve acontecer em relação aos pets. A imunização é essencial para a saúde e bem-estar dos animais de estimação. Contudo, é muito comum que tutores considerem apenas a vacina antirrábica como a única necessária. Na verdade, existe uma série de vacinas obrigatórias para os animais que devem ser renovadas anualmente.

Quando o assunto é vacinação dos pets, os tutores precisam entender que as imunizações essenciais não se resumem unicamente à vacina de raiva,  explica a médica-veterinária do Quality Centro Veterinário 24h, Lívia Romeiro do Vet. “Quando falamos na proteção de doenças para os animais, é importante ter em mente que existem antídotos não apenas para os filhotes, mas, também, para os animais em idade adulta”, aponta. Isto é, os cães mais velhos também precisam receber os cuidados adequados de forma anual ao longo de toda a vida.

Vacinas para cães. A vacinação para essa espécie é uma questão de saúde pública, tanto que se tornou comum campanhas realizadas pelas prefeituras das cidades. Assim, como dito anteriormente, o protocolo de aplicação de vacinas deve começar ainda quando os cães são filhotes. Ou seja, com até dois meses de idade. A segunda dose precisa ser dada ao animal até os três meses. E a terceira dose, aos quatro meses.

Após a aplicação dessas três primeiras vacinas – respeitando os seus respectivos períodos -, o animal já está apto para passear com o tutor pelas ruas. Mas engana-se quem pensa que só essas vacinas são suficientes. “Também serão necessários reforços anuais, sempre com o devido acompanhamento de um médico-veterinário”, destaca Lívia.

Assim, são disponibilizadas as seguintes vacinas para os cães: V8, V10 e V12, que combatem as seguintes doenças: Cinomose (canina), Parvovirose (Parvovírus Canino), Hepatite Infecciosa (Adenovírus Canino 1 – CAV – 1), Leptospirose, Coronavirose (Coronavírus), essa bem semelhante à Parvovirose e também é conhecida como gastroenterite infecciosa canina, e a Parainfluenza. Outras vacinas são recomendadas para a espécie, tais para combater a Raiva, Traqueobronquite infecciosa canina (Bordetella Bronchiseptica), Giárdia e Leishmaniose.

Vacinas para gatos. A vacinação nos gatos começa aos dois meses de vida e deve ter reforço aos três meses. Depois disso, as doses são anuais. No caso dos felinos, há quatro vacinas disponíveis: V3, V4, V5 e a vacina de Raiva. A V3 protege o animal das enfermidades: Panleucopenia Felina (Parvovírus Felino), Calicivirose (Calicivírus Felino) e Rinotraqueíte (Herpesvírus felino 1).

Não é indicado, mas sabemos que, com a correria do dia a dia, às vezes, acontece de o tutor deixar passar a data correta de vacinar o pet. O ideal, segundo Lívia, é explicar a situação para o veterinário e, a partir daí, seguir com o protocolo de vacinação adequado. “Quando o animal está na fase adulta, não é tão grave atrasar alguma vacina, principalmente, porque ele já passou pela primovacinação, isto é, a primeira vez que o animal tem contato com as vacinas. Entretanto, se for um filhote, o processo precisará ser reiniciado”, discorre.

Portanto, a cada dia fica mais claro a importância de dar as vacinas obrigatórias para cães e gatos de forma correta e que as consultas com um médico-veterinário de confiança são de extrema importância.

Fonte: AI, adaptado pela equipe Cães&Gatos VET FOOD.

 

 

Cães&Gatos

Avatar

Gleidson Almeida

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

dezembro 2020
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Gleidson Almeida

Avatar

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado