Cidade Super Destaques

Programa Passando a Limpo recebeu os pré-candidatos a prefeito Euclésio de Faria e Duílio de Castro

Reprodução
O programa Passando a Limpo desta sexta-feira (7) recebeu o pré-candidato a prefeito Euclésio de Faria (PSL) e o prefeito Duílio de Castro, que pretende concorrer à reeleição. O primeiro entrevistado foi Euclésio, formado em Contabilidade e Direito e é pós-graduando em Gestão Pública.

Ele iniciou a entrevista desejando Feliz Dia dos Pais adiantado e sobre a pré-candidatura afirmou que “este plano surgiu no meu coração há 24 anos atrás onde eu desejava a cadeira no Legislativo e, ao se passarem dez anos, eu percebi que o meu dom, a minha forma de agir, seria aquele de administrar, que é algo do Executivo, seja um prefeito, um governador, um presidente. Claro que de forma atípica também legisla através de medidas provisórias, decretos e demais circunstâncias”.

Euclésio de Faria (PSL)

“Então nessa situação de ver uma Sete Lagoas que estava se degradando ao longo do tempo surgiu essa vontade de ver Sete Lagoas diferente. Eu lembro de ouvir nas rádios dizendo que Sete Lagoas era a cidade mais bonita Brasil e hoje eu não sei se pode repetir essa frase. Então, desejoso de ver a nossa Sete Lagoas, cidade que eu escolhi para poder criar minha família, cidade onde eu aprendi a nadar, na antiga Lagoa Seca, hoje Lagoa da Boa Vista; então eu quero ver essa cidade de forma diferente. Estou colocando meu nome à disposição para que tenhamos uma nova cidade chamada ‘a cidade mais bonita do Brasil’. E não quero dizer só de beleza; quero dizer também de prosperidade. É isso o que eu quero para Sete Lagoas e o eleitor vai analisar qual candidato ele vai achar mais preparado para fazer o melhor para a nossa Sete Lagoas”.

O apresentador Wagner Oliveira pediu que Euclésio se apresentasse e ele brinco, dizendo “eu sou suspeito para falar, o ideal seria que alguém falasse sobre a pessoa do Euclésio. Eu não quero falar nem das qualidades positivas nem das negativas. Mas quero aproveitar a oportunidade para falar da história de Euclésio. Euclésio nasceu aos 25 de março de 1968, no dia do Galo [Atlético-MG]… Fiquei órfão de pai aos 5 anos de idade, mas recebi um amigo, que considero um anjo vindo do céu, que perguntou se eu era filho de José de Faria, logo após o falecimento do meu pai, e ele falou para mim ‘seja homem, seu pai era homem’. Isso aproximadamente aos 6 anos de idade”.

E aí veio a sequência da vida, comecei a trabalhar muito novo pelas dificuldades econômicas. Minha mãe ficou viúva aos 28 anos de idade, com quatro filhos. E eu me via ali na responsabilidade, como o segundo filho, de ajudá-la a cuidar tanto do meu irmão mais velho quanto das minhas irmãs mais novas, e adentramos ao trabalho bem novos. Começando com reciclagem, catando sucata, comprar de ferro velho também, fazer reformas e vender. Então minha trajetória começou assim e depois passei para a oficina de bicicleta, oficina de moto, tive a oportunidade de passar pelas Forças Armadas por dois anos e fazer o curso de cabo no Exército Brasileiro, fui soldado do Pelotão de Operações Especiais no 12º Batalhão”, contou.

“Quando saí do Exército, já saí com uma oficina de veículos automotores. Tive a oportunidade de trabalhar, até o final de 1991 com veículos automotores na questão da manutenção, na mecânica. Logo em seguida, adquiri um comércio de peças usadas na Avenida Abílio Machado, em Belo Horizonte. Minha esposa fazia o curso de Direito aqui em Sete Lagoas e decidimos nos mudarmos para a cidade e constituímos a Autopeças Equador, na Rua Equador, 1480, que hoje, também, Autopeças Ferro Velho Equador, que completa 28 anos no mesmo endereço”, disse.

“Mesmo hoje com 52 anos de idade tenho essa honra de dizer que sou empresário há 40 anos, há 28 no mesmo endereço. Isso mostra uma solidez, nos mostra aí uma condição de gestão, passando por tantas crises, tantas dificuldades. E eu já disse aqui mesmo na Rádio Eldorado, a oportunidade que é dada a um administrador através de um magistrado, seja ele um juiz ou um desembargador, uma das qualidades para ele escolher um administrador judicial é ver se ele administra os próprios bens. Então nós estamos aí nos colocando à disposição do município de Sete Lagoas, gestando os nossos próprios bens. Então o sete-lagoano vai decidir aí quem considera melhor para administrar Sete Lagoas e eu desejo mesmo que o melhor seja empossado em janeiro”, espera.

Duilio de Castro (Patriotas)

O prefeito Duílio de Castro também desejou um Feliz Dia dos Pais e defendeu sua reeleição. “Tem coisas no nosso lar que não é diferente de administrar uma Prefeitura de Sete Lagoas. Os problemas são maiores, mas quando você recebe o seu orçamento, que você tem que pagar a sua conta de água, de luz, supermercado, padaria, farmácia, às vezes se não sobra, você tem que fazer sobrar. Então isso é administrar o orçamento de uma cidade. Quando você pega muitas casas, que às vezes a pessoa ganha bem, mas a vida da pessoa é ao avesso. Deve para todo lado, não paga ninguém, não consegue reformar a própria casa, trocar uma televisão, porque muitas vezes o dinheiro é mal administrado”, comparou.

“Quando você pega a prefeitura, não é diferente. Na Prefeitura é lei: você tem que aplicar 25% na Educação, 15% na Saúde, 6% para o Legislativo, e tem a folha de pagamento. Então essas quatro despesas são consolidadas, você não dá conta de sair fora delas. E quando você administra mal uma prefeitura municipal, e aí você se depara com várias administrações, cada um tem seu jeito de administrar, a gente se depara com uma coisa que é muito importante para que a prefeitura não vire do avesso. Para isso tem um negócio que se chama experiência. Eu acho isso aí muito importante dentro de qualquer que seja o trabalho, qualquer que seja a empresa, a experiência é muito importante”, avalia.

“Eu fui vereador durante dez anos, fui presidente da Câmara durante dois anos, fui deputado por quatro anos, não disputei a reeleição, fui vice-prefeito e estou prefeito de Sete Lagoas. Fora isso, eu sou formado em Administração de Empresas, pós-graduado em Políticas Urbanas e Processos Legislativos e sou administrador de empreendimentos. Tenho uma experiência de vida, com 56 anos de idade, que a gente pode colocar em função de administrar Sete Lagoas. Acho que essa experiência é o fator principal para mostrar para Sete Lagoas que o que nós fizemos administrando deu resultado. Essa experiência faz uma diferença muito grande para poder trabalhar com a prefeitura enxuta como nós estamos trabalhando, que dá capacidade de organizar e planejar as ações da cidade para os próximos quatro anos”, afirmou.

Programa Passando a Limpo recebe nesta sexta-feira os pré-candidatos a prefeito Euclésio Faria e Duílio de Castro
Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

outubro 2020
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado