Cidade Super Destaques

Secretário estadual de Saúde avalia chegada do pico na próxima semana

Com a proximidade da data em que devem ser registrados o maior número de casos, Amaral disse que o estado mineiro não deve perder pacientes por falta de atendimento médico

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, em entrevista neste sábado ao programa Chamada Geral, da Itatiaia, falou sobre a chegada do pico do coronavírus, previsto para a próxima quarta-feira.

Com a proximidade da data em que devem ser registrado o maior número de casos, ele disse que o estado mineiro não deve perder pacientes por falta de atendimento médico, o chamado colapso do sistema de saúde. “Felizmente ainda temos bastante leitos e não houve sobrecarga extrema do sistema de saúde”, diz.

“Quando começou a subir os casos, nós fizemos uma abordagem orientando que aumentássemos o isolamento para evitar tendência descontrolada ou pico grande de casos”, explica.

Após a passagem do pico, a tendência é que o estado mantenha o chamado platô, que é a manutenção de casos com gradual queda.

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no estado está próxima de 70%. Amaral ressalta o aumento dos leitos de cerca de 2.017 no início de fevereiro para aproximadamente 3.400 atualmente.

Flexibilização

Conforme Amaral, quando passado o pico, a flexibilização do isolamento poderá ser pensada de forma mais ampla, variando de região para região conforme os indicadores.

“A projeção está no sentido de que vamos atingir um nível de casos, ele vai se manter por um tempo e depois ele vai cair. Estamos ávidos por ter um grau de flexibilização maior para que a sociedade volta a ter uma convivência mais próxima do habitual”.

Hospital de campanha

Neste sábado, o governador de Minas Gerais (Novo), anunciou o funcionamento do Hospital de Campanha, instalado no Expominas, em Belo Horizonte, a partir desta segunda-feira (13), inicialmente com capacidade menor de leitos. Conforme Amaral, o aumento de leitos será gradual e o ideal será que eles sequer sejam necessários.

Como só possui leitos de enfermaria, o Hospital de Campanha não receberá casos graves da doença. “É importante entender que alguns pacientes são liberados da terapia intensiva, mas ainda não vão para casa. Às vezes essa necessidade pode criar um represamento de leitos de enfermaria. Estamos criando uma possibilidade”, alega.

 

Fonte: Itatiaia

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2020
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Linda Martins

Linda Martins

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado