Cidade Super Destaques

Combate à dengue depende do apoio da população; alerta Prefeitura

Divulgação/Ascom PMSL

A queda na temperatura, aliada ao tempo seco e às ações de combate promovidas pela Prefeitura, reduziram os casos de dengue em Sete Lagoas nas últimas semanas, mas a situação ainda é de alerta. O ranking atualizado pela Secretaria Municipal de Saúde mostra que, em mais de cem bairros, foram confirmados casos da doença que, até o momento, já contaminou 1.160 pessoas na cidade.

O trabalho de combate do mosquito transmissor continua em diversas frentes e ainda é preciso a colaboração do cidadão, já que mais de 80% dos focos estão dentro de residências. “Apesar da diminuição dos casos de dengue por semana epidemiológica, o combate ao vetor continua. Estamos desenvolvendo as ações prevendo o período crítico que virá com a volta do período chuvoso”, explica o gerente do Centro de Controle das Arboviroses do Município, Adriano Souza.

O momento de atacar em diversas frentes é este, quando ocorrem baixas temperaturas diariamente. “É fundamental eliminar todos os criadouros de larvas do Aedes aegypti agora no inverno e, para isto, as atividades de controle e prevenção não podem parar. O trabalho é contínuo para mantermos o índice de infestação abaixo de 1%, como preconiza o Ministério da Saúde”, completa Adriano Souza.

O pico de registros confirmados em Sete Lagoas foi na primeira quinzena de março, quando do dia 8 a 14 foram contabilizados 413 casos. Neste período, foram reforçadas as ações da Prefeitura com a mobilização de diversas secretarias municipais. As vistorias em residências foram intensificadas por meio de 180 agentes de endemias, ações educativas e o mutirão de limpeza, que já passou por dezenas de bairros.

Esta semana, por exemplo, foi a vez dos bairros Jardim Europa, CDI, Santa Luzia, Esmeraldas, Jardim Primavera e nas avenidas Renato Azeredo e Cornélio Viana. O trabalho é organizado pelo Centro de Controle da Dengue da Vigilância em Saúde, em parceria com os setores de Limpeza Urbana (Codesel), Secretarias de Obras, Meio Ambiente e SAAE.

Números

Foram notificados, até o momento, 3.960 casos suspeitos de dengue este ano, sendo que 1.161 foram confirmados e 2.799 descartados. Dezenas de bairros apresentaram pacientes infectados pela doença (veja os 20 principais abaixo). Ainda foram notificados seis casos de chikungunya, sendo dois confirmados e quatro descartados. Em relação ao zika vírus, foram notificados 33 casos, sendo seis em gestantes e 27 na população em geral, todos descartados.

Desde o dia 3 de maio o número de casos confirmados está caindo gradativamente. O último registro, entre 14 e 20 de junho, foi de apenas sete confirmações. Porém, o balanço geral com 1.160 confirmados é preocupante e já posicionou o município como situação de epidemia. “Precisamos da contribuição de todos nesta guerra. A população deve ficar atenta a todo tipo de criadouro que possa acumular água e realizar uma vistoria pelo menos uma vez na semana”, ressalta Adriano Souza.

Mobilização

Um trabalho paralelo realizado pelo Centro de Controle das Arboviroses é coordenado pelo departamento de Mobilização e Educação em Saúde. Neste momento de pandemia da Covid-19, esta atuação é feita com publicações de material informativo e de conscientização em redes sociais oficiais e de parceiros.

dengue22

 

Ascom Prefeitura de Sete Lagoas

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2020
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Gleidson Almeida

Avatar

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado