Destaques Saúde

Coronavírus: Minas Gerais tem mais de 1.000 casos em um dia e recorde de mortes

Balanço aponta que são mais de 12 mil casos confirmados em Minas Gerais Foto: Alexandre Mota

Balanço aponta que são mais de 12 mil casos confirmados em Minas Gerais; número de mortes chegou a 306 nesta quarta-feira (3)

Os recordes de maior número de mortes e diagnósticos de coronavírus confirmados em 24 horas demoram pouco tempo para serem quebrados em Minas Gerais. Rompimentos constantes dos índices de quantidade de óbitos e aumentos estrondosos nos casos marcaram a última semana de maio, e a tendência se repete nesta quarta-feira (3), data em que a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) declarou ter confirmado o maior número de infectados de um dia para o outro – são 1.071 a mais que na terça-feira (2).

Esta é a maior quantidade de diagnósticos no curto período de um dia desde o começo da pandemia, em março. Com o acréscimo, chega a 12.010 o número de infectados em Minas Gerais, sendo que 306 deles morreram em função da doença. O número de mortes contabilizados desde a manhã de terça é também o maior na história da pandemia de Covid-19 em Minas Gerais, são 17 a mais que ontem. Antes disso, a triste marca pertencia à data de 23 de maio, quando a pasta declarou ter recebido confirmação de novos 16 óbitos.

Doze dias apenas bastaram para que a quantidade de infectados dobrasse segundo dados do Estado. Eram 5.995 casos notificados há menos de duas semanas, no dia 22 de maio. Transcorridos 12 dias, o número mais que dobrou chegando à soma confirmada nesta quarta-feira de 12.010 diagnosticados.

O número de óbitos levou apenas 18 dias para dobrar, uma vez que existiam 150 mortes pela Covid-19 notificadas em Minas Gerais em 16 de maio. O número de falecimentos pode aumentar significativamente ainda nos próximos dias, uma vez que a SES-MG ainda analisa 201 óbitos suspeitos para a infecção.

Recorde de mortes

Três das 17 mortes confirmadas nesta quarta-feira aconteceram em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, duas em Teófilo Otoni e duas em Betim. Os outros mineiros que perderam a vida para a doença eram moradores de Lima Duarte, Santa Luzia, Miraí, São João Del Rei, Visconde do Rio Branco, Carangola, Ipatinga, Patrocínio, Orizânia e Carangola.

O mais jovem vivia em Miraí e tinha 25 anos e, de acordo com a Saúde, apresentava comorbidades anteriores. Ipatinga era a cidade do mais idoso, uma mulher de 96 anos. As mortes que aparecem neste relatório mais recente aconteceram entre os dias 23 de maio e 1º de junho – a mais antiga demorou 11 dias para ser entrar no balanço.

Interiorização

Com rastro iniciado nas maiores cidades de Minas Gerais, como Divinópolis, Ipatinga e Belo Horizonte, o coronavírus já se espalhou por 453 municípios do estado no transcorrer de cerca de três meses desde a confirmação do primeiro caso. O número representa 54,5% das 853 cidades pertencentes ao estado.

A capital Belo Horizonte praticamente beira a marca de 2.000 infectados – são 1.978 moradores contaminados até o momento – e é, portanto, a que concentra o maior número de diagnósticos em Minas, seguida por Uberlândia, no Triângulo Mineiro, que possui 1.010 casos segundo balanço da SES. Entretanto, dados do próprio município do Triângulo apontam que são mais de 1.300 moradores diagnosticados.

Juiz de Fora é a terceira cidade com maior concentração de infectados, são 595. Entretanto, a cidade na Zona da Mata tem o segundo maior número de óbitos, 30. Em Belo Horizonte são 51.

A situação é preocupante na capital e em Uberlândia. Ambas as cidades precisaram frear seus processos de retomada econômica dada a expansão da pandemia. A reabertura começou em 25 de maio em BH, mas o prefeito Alexandre Kalil (PSD) optou, na sexta-feira passada (29), por não continuar o processo em função da necessidade de garantir a segurança sanitária. À reportagem ele declarou na manhã de terça-feira (2) que ainda não sabe se o comércio poderá continuar aberto.

O panorama é semelhante em Uberlândia, onde cerca de 90% dos leitos de UTI dedicados à Covid-19 estão ocupados. Diante do quadro, o município decidiu suspender o comércio aos fins de semana.

O Tempo

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2020
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Gleidson Almeida

Avatar

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado