Destaques Saúde Super Destaques

Teich pede demissão do Ministério da Saúde após pressão por cloroquina

(foto: Marcelo Casal Jr. / Agência Brasil

Ministro deixou governo antes de completar um mês no cargo; Teich teria dito que não quer manchar trajetória como médico

O ministro da Saúde, Nelson Teich, pediu demissão do cargo nesta sexta-feira (15), após ser convocado ao Palácio do Planalto pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Os dois tiveram divergências sobre políticas públicas em meio a pandemia de coronavírus.

A falta de entendimento sobre o protocolo do uso da hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19 seria uma das principais motivações para o pedido de demissão. Nos bastidores, Teich teria dito que não quer manchar a própria trajetória como médico para mudar um protocolo.

Conforme apurou a colunista Denise Rothenburg, o ex-ministro chegou a desabafar com amigos que estava difícil conciliar os desejos do presidente Jair Bolsonaro — uso da cloroquina e flexibilização do isolamento, com o que é possível fazer dentro dos recursos disponíveis no país e o que preconiza a ciência.

O governo convocou uma coletiva de imprensa para a tarde desta sexta (15), a fim de explicar a saída do ministro.

Pressão

O impasse começou quando Teich defendeu, na última terça-feira (12), nas redes sociais, que o medicamento não tem eficiência comprovada e causa profundos danos colaterais. “Um alerta importante: a cloroquina é um medicamento com efeitos colaterais. Então, qualquer prescrição deve ser feita com base em avaliação médica. O paciente deve entender os riscos e assinar o “Termo de Consentimento” antes de iniciar o uso da cloroquina”, disse.

O presidente, no entanto, insiste no uso da medicação desde o surgimento dos primeiros sintomas e promete desde o início da semana uma mudança no protocolo do uso do medicamento contra a covid-19. Mais cedo, na saída do Palácio da Alvorada, ele voltou a pressionar o ministro para a liberação do uso do remédio.

“O meu entendimento, ouvindo médicos, é que ela deve ser utilizada desde o início por parte daqueles que integram grupo de risco”, disse. “Se eu for acometido, tomo a cloroquina e ponto final. Eu que decido minha vida”, disse Bolsonaro, garantindo que não faltarão médicos para receitar a substância.

Isolamento social

A cloroquina não foi o único ponto de desarmonia entre o ministro e o presidente. A defesa do isolamento social foi mais um conflito entre os dois. Na última segunda-feira (11), Teich foi surpreendido com a decisão do chefe do executivo de incluir academias de ginástica, salões de beleza e barbearias no rol de atividades essenciais.

Teich foi informado pelos jornalistas sobre o decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Desde o episódio, o ministro da Saúde não participou de nenhuma coletiva de imprensa diária realizada pelo Ministério da Saúde para expor as ações do enfrentamento ao novo coronavírus.

Estado de Minas

Eldorado1300

AGENDA

setembro 2020
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Gleidson Almeida

Avatar

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado