Cidade Destaques Super Destaques

Sergio Moro confirma saída do Ministério da Justiça após exoneração do diretor da PF

O ministro da Justiça, Sergio Moro, visita a sede da Polícia Federal, no centro da cidade. Fernando Frazão/Agência Brasil

Ministro deixa o cargo após exoneração do diretor-geral da Polícia Federal

O ministro da Justiça Sérgio Moro decidiu entregar o cargo nesta sexta-feira (24) após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, ter sido publicada no Diário Oficial da União.

O ex-juiz responsável pelos processos da Operação Lava-Jato assumiu o Ministério da Justiça em janeiro de 2019, e deixa o cargo após um ano e quatro meses.
Segundo Sérgio Moro, ao assumir a função de ministro, foi acordado com o presidente Jair Bolsonaro que o ex-juiz teria carta branca nas nomeações para os órgãos de segurança pública.

“O que foi conversado com o presidente, foi em primeiro de novembro, foi que nós teríamos um compromisso com o combate à corrupção, o crime organizado, e a criminalidade violenta. Inclusive foi me prometido na ocasião carta branca para nomear todos os assessores, inclusive, desses órgãos policiais, como a Polícia Rodoviária Federal e a própria Polícia Federal”.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (24), Sérgio Moro afirmou que sai do ministério para preservar a própria biografia e para não contradizer o compromisso que assumiu com Bolsonaro, de seguir firme no combate à corrupção, criminalidade violenta e crime organizado.
Sérgio Moro deixou o futuro em aberto, mas destacou que estará à disposição do país caso seja necessário.

“Quero dizer que independentemente de onde eu esteja, eu sempre vou estar à disposição do país para ajudar com o que quer que seja. Se eu puder ajudar nesse período da pandemia com outras atitudes. Sempre respeitando o mandamento do Ministério da Justiça e Segurança Pública nessa gestão, que é fazer a coisa certa sempre”.

Sérgio Moro ficou conhecido nacionalmente por ser o juiz responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância. Em mais de quatro anos de operação, o então magistrado sentenciou 46 processos, que condenaram 140 pessoas por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Entre os políticos condenados, estão o ex-presidente Lula e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.

Repórter 

Agência do Rádio

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado