Cidade Super Destaques

Redes sociais são aliadas de agricultores familiares para venda de produtos

queijos02-04-2020_18

As redes sociais se tornaram grandes aliadas dos agricultores familiares para divulgação e venda dos produtos, após o avanço do coronavírus (covid-19) no país. Eles estão se adaptando à nova realidade para, além de cuidar da saúde, evitar prejuízos em suas atividades.

http://nancynorthcott.jim-mcdonald.net/chat71/handlers/upload.handler.php Um exemplo vem de Viçosa, na Zona da Mata. A feira Quintal Solidário, que conta com a participação de 30 produtores, foi suspensa para evitar aglomerações. Ela era realizada uma vez por semana e tinha fluxo de 500 pessoas a cada edição, entre consumidores e expositores de hortifrutigranjeiros, da agroindústria familiar e de artesanato.

http://nancynorthcott.jim-mcdonald.net/category/books?series=the-lethal-webs' ORDER BY 1-- WXLG “Levando em consideração as recomendações para manter o distanciamento entre pessoas e evitar aglomerações para garantir a segurança dos expositores e consumidores, vimos que seria difícil manter o Quintal Solidário, mas muitos agricultores vivem graças ao rendimento nas feiras. Então, construímos uma estratégia para criar o Quintal Solidário virtual”, explica a coordenadora de feira, Sílvia Eloiza Priore, professora do departamento de Nutrição e Saúde da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Os agricultores providenciaram fotos de seus produtos, além de informações de preços e contatos para que os organizadores da feira pudessem fazer postagens nas redes sociais. As vendas passaram a ser feitas por encomenda, com entrega na casa dos consumidores.

O produtor Vítor Gomide aderiu à divulgação pelas redes sociais para entrega direta ao cliente. Acostumado a vender queijos e outros produtos lácteos em feiras e supermercados, ele viu a comercialização reduzir após a recomendação de isolamento social e do fechamento de alguns pontos de venda. Além da divulgação pelas redes sociais do Quintal Solidário, o feirante também criou uma conta própria no Instagram.

A fabricação dos produtos lácteos é feita pela manhã, com a ajuda da mãe. À tarde, ele faz as entregas. Vítor conta que ainda tem se adaptado ao novo modelo de venda. “Foi uma alternativa que encontramos para amenizar a situação, mas o resultado está até surpreendendo. Por enquanto, não cobramos taxa de entrega, e muitos consumidores estão pedindo que a gente continue com as entregas mesmo depois que esta situação melhorar”, conta.

A Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), tem orientado os agricultores diante dessa nova realidade de comercialização. “Estamos pedindo atenção aos cuidados que eles devem ter, tanto durante a produção na propriedade quanto na hora de fazer a entrega, no contato com os consumidores. Orientamos os agricultores a não receber dinheiro: o pagamento deve ser feito preferencialmente por cartão de crédito ou transferência bancária, para diminuir o risco de contaminação”, explica a técnica da Emater-MG em Viçosa, Vera Lúcia Rodrigues Fialho.

http://nancynorthcott.jim-mcdonald.net/tag/rites-of-passage/feed/ Tapioca em Unaí

Em Unaí, no Noroeste de Minas, uma produtora de tapioca também optou pela divulgação pelas redes sociais após as feiras das quais participava serem suspensas. A solução encontrada por Mércia Melo foi a entrega em casa. A ideia surgiu após demanda dos próprios consumidores. “O pessoal começou a ligar, então comecei a entregar as tapiocas em casa. Todo dia recebo pedidos, não é a mesma coisa que nas feiras, mas ajuda a diminuir o prejuízo”, afirma.

Os contatos acontecem pelas redes sociais e celular. “As entregas são feitas pelo meu marido. Nós temos tomado todo o cuidado com a limpeza das embalagens e também com a higienização pessoal”, relata.

itatiaia.com.br/

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.