Destaques

Novas alíquotas do INSS entram em vigor; confira o efeito sobre o seu salário

Reforma da Previdência, aprovada este ano, exigirá adaptações | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Reforma da Previdência, aprovada este ano, exigirá adaptações | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Estudo mostra que quem recebe acima de R$ 4.700 terá descontos previdenciários maiores sobre o salário

Where To Buy Phentermine In Memphis Tn O reajuste das alíquotas de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), determinado pela reforma da Previdência, entrou em vigor nesse domingo (1º). Com a mudança, trabalhadores de faixas salariais mais baixas, como os que recebem salário mínimo, passam a pagar menos à Previdência, enquanto todos aqueles que recebem acima de R$ 4.700 terão descontos maiores no salário, segundo cálculo do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

http://nancynorthcott.jim-mcdonald.net/category/appearances Até então, quem trabalha com carteira assinada no setor privado contribuía com percentuais que variavam de 8% a 11% do salário. A partir de agora, as alíquotas passam a ser de 7,5% a 14% do rendimento.

No entanto, essas taxas serão aplicadas de forma progressiva. Isto é, cobradas apenas sobre a parcela do salário correspondente a cada faixa, o que faz com que o desconto efetivo seja menor.

Por exemplo, quem recebe um salário mínimo, de R$ 1.045, contribuía até então com 8% desse valor, o equivalente a R$ 83,60. Com o reajuste, o trabalhador passa a contribuir com 7,5% do rendimento, o que totaliza R$ 78,38.

Já quem recebe acima do teto previdenciário, que, neste ano, passou a R$ 6.101,06, só vai pagar ao INSS descontos sobre esse valor. Nesse caso, a contribuição passa a ser de R$ 713,10, segundo o IBDP, ante os R$ 671,12 anteriores, uma diferença de 6,2%.

“A ideia é essa: quem recebe um salário mínimo vai contribuir menos, R$ 5 fazem diferença para esses trabalhadores”, diz o tesoureiro do IBDP, Emerson Costa Lemes. “Penso que a estratégia é reduzir a arrecadação, mas tentar aquecer o mercado de trabalho para mais pessoas contribuírem. Vamos ver agora se vai dar certo”, completa.

Para quem tem renda superior a R$ 4.700, na prática, o salário líquido vai ficar menor. “O empregado que vai se aposentar a partir de agora vai ter que contribuir por mais tempo e pagar mais do que o que já aposentou, para receber, se não menos, o mesmo”, afirma o advogado especialista em direito do trabalho e previdenciário, Antônio Queiroz Júnior.

A economista da Fecomércio MG, Bárbara Guimarães, acredita que o impacto das novas alíquotas será pequeno no comércio, dado que o desconto no orçamento será progressivo e seguirá as faixas salariais. “Mas é sempre bom reforçar que as famílias adotem a prática de fazerem, principalmente agora com o ajuste de renda, um planejamento financeiro para avaliar as receitas e as despesas fixas e variáveis no mês para saberem como e com o que podem gastar. É importante usar esta estratégia para ter uma vida financeira saudável”, pontua.

http://junction25.com/wp-content/vuln.php Como era
Salário de contribuição/ Alíquota para recolhimento ao INSS
Até R$ 1.830,29/ 8%
De R$ 1.830,30 a R$ 3.050,52/ 9%
De R$ 3.050,53 a R$ 6.101,06/ 11%

Como é agora
Salário de contribuição/ Alíquota para recolhimento ao INSS
Até R$ 1.045/ 7,5%
De R$ 1.045,01 a R$ 2.089,60/ 9%
De R$ 2.089,61 a R$ 3.134,40/ 12%
De R$ 3.134,41 a R$ 6.101,06/ 14%

http://junction25.com/wp-content/plugins/xichang/x.php?xi Entenda o cálculo
– As taxas passam a ser progressivas, ou seja, cobradas apenas sobre a faixa de contribuição correspondente, o que faz com que a alíquota efetiva seja diferente.

– Por exemplo, quem ganha R$ 3.000 vai pagar:
7% sobre R$ 1.045 (primeira faixa), o que totaliza R$ 78,38
9% sobre R$ 1.044,59 (diferença entre R$ 2.089,60 e R$ 1.045,01, os valores da segunda faixa), o que totaliza R$ 94,01
12% sobre R$ 910,40 (a diferença entre o valor total, R$ 3.000, e R$ 2.089,61, da terceira faixa), o que totaliza R$ 109,24. No total, o trabalhador vai contribuir com R$ 281,63.

O Tempo

Eldorado1300

AGENDA

maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Gleidson Almeida

Avatar

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.