Saúde Super Destaques

Coronavírus: Ministério sobe alerta com caso suspeito em Minas Gerais

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Cerca de 14 pessoas que tiveram contato com a paciente estão sendo monitoradas

O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (28) que investiga um caso suspeito de coronavírus no país. O caso é de uma estudante de 22 anos atendida em Belo Horizonte e que viajou para a cidade de Wuhan, na China, epicentro da doença.

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o estado de saúde da paciente é estável. Após ser atendida, ela foi colocada em isolamento até o resultado de exames. Cerca de 14 pessoas que tiveram contato com a paciente estão sendo monitoradas.

Nessa segunda-feira (27), a Organização Mundial da Saúde (OMS) corrigiu a avaliação de risco diante do coronavírus de “moderado” para “alto”. A medida levou o Ministério da Saúde a atualizar a definição de casos suspeitos.

CONFIRA TAMBÉM: Coronavírus se propaga e países organizam saída de cidadãos da China; veja quais

Antes, eram considerados como suspeitos os casos de pessoas com sintomas respiratórios, como febre, tosse e dificuldade para respirar, e com histórico de viagens a região de Wuhan nos últimos 14 dias antes do início dos sintomas.

Agora, passam a ser considerados como suspeitos aqueles com histórico de viagens a toda a China 14 dias antes do início dos sintomas.

“O Ministério da Saúde desaconselha qualquer viagem nesse momento para aquele país”, diz Mandetta.

Na última semana, a pasta ativou um centro de operações de emergência para monitorar o registro de possíveis casos. O centro, formado por especialistas em emergência em saúde pública, foi ativado em nível 1, entre três possíveis, o que indica um alerta inicial, visando a preparação da rede de saúde.

CONFIRA TAMBÉM: Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença que espalha o medo pelo mundo

Com o registro de um caso suspeito em investigação, o nível de alerta passa agora a nível 2.

“Na medida em que identificamos o primeiro caso que se enquadrou na definição, entramos no nível 2, que é de perigo iminente (do vírus chegar ao país). E caso temos alerta, sem casos suspeitos, a partir do primeiro caso, declaramos emergência de saúde pública de importância nacional”, diz o secretário de vigilância em saúde, Wanderson Oliveira.

Para o ministro, a situação indica que há maior risco do vírus chegar ao Brasil. “Falamos em perigo iminente quando se tem um vírus novo e tem a informação de que se tem transmissão sustentada em outro país, e que as pessoas desse país transitam para outros locais, o que indica perigo iminente de se ter o vírus em território nacional”, afirma.

A medida aumenta o reforço à rede de saúde para a necessidade do uso de equipamentos de prevenção em caso de atendimento a casos suspeitos. Apesar do alerta, ele diz que a rede de saúde está preparada para atender possíveis casos e não há motivo para preocupação.

“É um momento de tranquilizar a população brasileira. Não temos hoje nenhum caso sustentado”, diz o ministro.

Fonte: O Tempo

Avatar

Gleidson Almeida

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

julho 2020
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Gleidson Almeida

Avatar

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado