Arnaldo Martins Colunistas

Quem sou eu?

Reprodução da internet
Reprodução da internet

Já dizia o velho guerreiro Chacrinha: “Nessa vida nada se cria, e tudo se copia”. Principalmente quando se copia algo que pode ser repassado.
Você meu leitor (a) sabe que adoro inserir nos meus textos histórias, contos e até piadas porque ficarão gravadas na memória.
Relembrando, o título da Conversa Afiada da semana anterior “Quem é você?”.
Falei de pessoas que se sentem “poderosos” quando têm cargos de chefia, acreditando que o poder será eterno e não precisarão de mais ninguém. Recorda-se?
Já o título desta semana eu pergunto: “Quem sou eu?”.
Se aqueles que são chefes acham-se poderosos, cheguei à conclusão que eu não sei quem sou.
Luiz Fernando Veríssimo escreveu um texto que vale a pena rever:
Quem sou eu?
Nesta altura da vida já não sei mais quem sou.
Veja só que dilema.
“Na ficha da loja sou “cliente”, no restaurante “freguês”, quando alugo uma casa “inquilino”, na condução “passageiro”, nos correios remetentes”, no supermercado “consumidor”. Para a Receita Federal “contribuinte”, se vendo algo importado “contrabandista”, se revendo algo sou “muambeiro”, se o carnê tá com prazo vencido “inadimplente”, se não pago imposto “sonegador”. Para votar “eleitor”, mas em comícios “massa”, em viagem “turista”, na rua caminhando “pedestre”, se sou atropelado “acidentado”, no hospital “paciente”. Nos jornais viro “vítima”, se compro um livro “leitor”, se ouço rádio “ouvinte”, para o Ibope “espectador”, para apresentador de televisão “telespectador”, no campo de futebol “torcedor”. Agora, já virei “galera”.
Se trabalhar em uma empresa serei “colaborador”, e quando morrer uns dirão “finado”, outros dirão “defunto”, para outros serei “extinto”, para o povão “presunto”, em certos círculos espiritualistas será “desencarnado”, evangélicos dirão que fui “arrebatado”.
E o pior de tudo é que para os “poderosos lá em Brasília” sou apenas “um imbecil”.
E pensar que um dia já fui mais “eu”. (Luiz Fernando Veríssimo)
Para humor o texto é bom, e até nos traz um pouco de descontração, mas para um povo que vê a corrupção querendo ser fortalecer no Brasil, o texto é muito fraco.
Sou apenas um colunista (muito pequeno), e com poucas palavras vou tecer a minha opinião do que estamos vendo e vivendo em nosso país nos últimos dias.
O brasileiro já está cansado de corruptos, e o que estamos assistindo é o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, querendo legislar em causa própria.
E se alguém me perguntar: “Quem sou eu”?
Responderei: Sempre serei muito “eu”.

Colaborador-Academia

Até a semana que vem se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.