Cidade Super Destaques

Prefeito Duílio de Castro abre o verbo no Programa Passando a Limpo desta sexta-feira (31)

Prefeito Duílio de Castro participou do Programa Passando a Limpo sexta-feira dia 31, dois dias após ser rempossando - Foto Barbara Dias
Prefeito Duílio de Castro participou do Programa Passando a Limpo sexta-feira dia 31, dois dias após ser rempossando - Foto Barbara Dias

“Atrás de um político existe um ser humano. Atrás de um político existe uma família”, diz prefeito ao lembrar que não pensaram em sua família durante processo eleitoral

O Prefeito Duílio de Castro, reempossado no último dia 29, após julgamento do TSE, que por 7 a 0 afastando a cassação e inelegibilidade aplicada a Leone Maciel e Duílio de Castro, e cancelamento de eleição extemporânea. Duílio falou sobre vários assuntos pertinentes à situação atual do município, além de contar sobre o processo ao qual foram sua chapa, eleita em 2016, foi acusada de uso indevido de meios de comunicação, sendo cassada e afastada do governo municipal, levando-o a recorrer no TSE.

Questionado se Sete Lagoas tem jeito? Duílio respondeu sem titubear: “lógico”, pontuando que se soubesse que o município não teria solução, não teria lutado para recuperar sua posição como gestor. “Vamos botar a nossa cara na administração e com certeza, dentro de muito pouco tempo as pessoas vão conhecer o trabalho de Duílio de Castro como prefeito de Sete Lagoas”, ressaltou o prefeito.

Explicando o processo do qual o município viveu durante os últimos anos, Duílio contou que tudo se desencadeou em 2016 por que um jornalista publicou uma matéria falando do segundo colocado nas eleições, e ele discordando, entrou com o processo na justiça, o que tomou uma dimensão ao ponto de parar o TSE para analisar o caso. Foi a única coisa sendo discutida, a liberdade de imprensa, tese na qual os advogados trabalharam segundo o prefeito que afirmou ainda que jamais poderia deixar de levar esse processo até o final, deixando que pessoas inescrupulosas manchassem sua imagem e honra.

Duílio falou ainda no programa que ao tomar posse, quando da renúncia de Leone Maciel, mesmo ciente que poderia ficar por pouco tempo, até que fosse publicado o acórdão que o afastaria do cargo, foi até os órgãos estaduais e federais para buscar recursos que pudessem fazer com que Sete Lagoas continuasse caminhando, porém, em ambas esferas, Duílio afirmou que ouviu de todos que Sete Lagoas precisava definir quem seria o prefeito para que os recursos pudessem ser avaliados.

Duílio aproveitou a oportunidade para abraçar ao funcionalismo público e agradecer ao Presidente da Câmara, Cláudio Caramelo Nascif, por ter dado continuidade a alguns projetos que estavam engatilhados, por ter colocado em prática o projeto da anistia, e propiciar a regularização financeira de vários cidadãos sete-lagoanos.

WhatsApp Image 2019-05-31 at 08.37.50

O Prefeito contou ainda que pretende fazer uma mini reforma administrativa, que não será maior pela falta de tempo hábil, afirmando ainda que devem trabalhar todo o final de semana, por julgar importante e necessário nesse momento. Em seu projeto de reforma das 17 secretarias existentes na administração, Duílio afirma que 9 serão extintas, reduzindo para no máximo 8. O prefeito ressaltou ainda que irá trabalhar com criatividade para buscar caminhos que elevem a arrecadação do município, sem que para isso seja necessário aumentar os impostos. Reforçou que dará prioridade para pagar o que o funcionário público tem direito. “A população tem o anseio de ver uma administração mais enxuta. A prefeitura não vai ser administrada por um prefeito, vai ser administrada por uma sociedade organizada, então vamos criar um conselho gestor para administrar em conselho”, afirmou Duílio.

Duílio reforçou que gosta mais do legislativo que do Executivo, tanto que nunca se candidatou a prefeito, e apenas foi entrou como vice na eleição passada por pressão do grupo político. Colocou seu nome para ser deputado federal por que entende a importância de ter um representante do município na Câmara Federal para buscar recursos para a cidade. Às pessoas que são pessimistas e não acreditam no governo, Duílio afirma que o trabalho será capaz de mostrar a eles que pode fazer uma boa administração, e reforçou que tomará medidas antipáticas para trabalhar com uma prefeitura enxuta e viável. Ressaltou ainda que já possui um decreto que ele protocolou quando assumiu a prefeitura e que vai cobrar da Turi e da Cooperseltta para que seja unificado o bilhete eletrônico, fazendo-os entender que a prioridade é o usuário. Quando deputado estadual, Duílio afirmou que conseguiu recursos para tirar o Hospital Regional do zero e para chegar até onde está, mas considerou um absurdo que o regional esteja no esqueleto que está atualmente, e já tem agendado para quarta-feira (05) uma reunião para encontrar um caminho, que seja através de parceria público privada (PPP), ou que seja através de convênio com faculdade de medicina para viabilizar seu funcionamento. Pontuou que tomará atitudes que podem não agradar, mas a população sempre terá prioridade. Cobrará também que a cobertura do terminal seja finalizada, e dará um prazo para tal.

Questionado sobre a Saúde, afirmou que primeiro trocará o secretário, dará um novo fôlego para a área, com uma pessoa experiente para administrar a pasta que hoje absorve cerca 32% dos recursos do município, além de buscar alternativas para ajudar o Hospital Nossa Senhora das Graças, parceiro da cidade e dentre outras medidas para o setor, que considerou muito complexo.

Sobre a segurança e os radares, Duílio deixou claro que não foi ele que implantou os radares na cidade, e ressaltou que é mais a favor das campanhas educativas que as punitivas. “Os radares são para as pessoas deseducadas no trânsito” disse o prefeito exemplificando pessoas que dirigem embriagados, drogados, assumindo o risco de acidentes, relatando ainda que não há nada que justifique um ser humano arriscar vidas no trânsito, podendo deixar pessoas acamadas, em estado vegetativo, enfim, nesses caso ele concorda com a punição, e ressalta que tem alguns pontos, como velocidade mínima, que trava certos corredores, e outros pormenores que exigem mudança, mas pontua que isso cabe ao Secretário de Trânsito.

Sobre as entregas das casas populares, Duílio contou que já conversou com o Secretário de Assistência Social, colocando que, infelizmente no processo não foram feitas as documentações necessárias que a Caixa Econômica Federal exige. Afirmou que as únicas coisas que a Prefeitura faz são, fiscalizar as obras e selecionar os contemplados. Já cobrou do secretário Paulo França e vai dar prazo, promovendo inclusive mutirão, se necessário for, para que no máximo no mês que vem sejam entregues as casas.

Sobre o tapa buracos ele disse que nesse processo de tentarem anular a eleição de 2016 em Sete Lagoas, a cidade parou e perdeu muito. Pontuou que a massa asfáltica está acabando, e que a licitação feita no valor de cerca de 1 milhão, foi muito pequena, reforçando que agora já deu um comando na prefeitura para fazer uma licitação no valor de 8 milhões para o serviço. Alertou que a prefeitura não tem esse dinheiro, mas à medida que forem entrando recursos, vai liberando ordem de serviço. “O mínimo que um poder público tem que fazer é dar manutenção na cidade, não só tapa buracos, mas fazer a limpeza e cuidar das praças”, ressaltou o prefeito que visa devolver à Sete Lagoas o foco de cidade turística, além de pontuar que o município tem vocação para ser cidade educacional, pela quantidade de faculdades que possui, industrial, pelo parque industrial que apresenta, mas “temos que dar ênfase ao lado turístico da cidade, que é bonita, mas infelizmente está mal vestida”, enalteceu.

Sobre os ambulantes, Duílio pontuou que a economia informal sustenta muitas bocas, porém não possuem alvará, e para isso irá organizar, promover cadastros, delimitar as áreas viáveis, com regras de como e onde poderão trabalhar, de forma legal e de acordo com a vigilância sanitária, para que seja possível fiscalização por parte do poder público. Para tal será feito um chamamento.

Relatou que começaram a discutir caminhos para que a Escola Técnica seja melhor aproveitada, buscando parcerias para que ela funcione independente da prefeitura.

Questionado sobre a Codesel, o prefeito alertou que pretende entender a realidade da empresa, legalidade jurisdicional, junto ao Ministério Público, e que fará a recuperação da Codesel, se ela puder atender ao município quando necessário. Se tiver que participar de processo licitatório para obras da Prefeitura, não justifica mantê-la. A princípio é importante que a tenha como parceira para o município, mas hoje ela tem uma dívida muito alta, tendo a prefeitura como maior acionista e se não puder colaborar com o município em parceria, não pode ser viável.

A Secretaria de Esportes, será fundida na Educação e Cultura, onde um subsecretário terá como diretriz, melhorar os campos de futebol, ajudar os times da cidade, escolinhas de futebol e trazer eventos para a cidade. Citou como exemplo o show de Paula Fernandes, que acontecerá no dia 12 de junho e já tem todos os hotéis lotados, esperando uma média de 15 mil pessoas no evento. Ressaltou que é importante que sejam organizadas atividades e eventos para movimentar a cidade.

A Guarda Civil Municipal, segundo Duílio, ela tem como “maior função proteger o patrimônio público, não ser uma fábrica de multas”, exaltou e complementou afirmando que é necessário estruturá-la para que possam realizar um melhor aproveitamento, principalmente que possam estar nas portas de escolas, cuidando e evitando que crianças e adolescentes sejam abordados por aliciadores.

Na segunda-feira (03) às 09h da manhã acontecerá uma coletiva de imprensa no gabinete do Prefeito Duílio de castro, onde esclarecerá as dúvidas dos jornalistas da cidade e região.

Acompanhe o Passando a Limpo com a entrevista de Duílio de Castro na íntegra pela página do SeteLagoas.com.br e na reprise de domingo pela Rádio Eldorado AM1300 domingo (02), logo após a jornada esportiva.

 

Da Redação

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.