Saúde Super Destaques

Sete Lagoas celebra do Dia da Luta Antimanicomial

Reprodução
Reprodução

A luta antimanicomial brasileira é um movimento dos usuários, seus familiares e profissionais de Saúde Mental que surgiu há 32 anos, em decorrência da Reforma Psiquiátrica. Uma de suas maiores conquistas foi tornar possível aquilo que muitas vezes parecia impensável, improvável: fazer caber na sociedade as pessoas que secularmente foram excluídas e internadas nos manicômios/hospitais psiquiátricos por serem diferentes. Colocados à margem social, aniquilados pelo preconceito, os loucos carregaram, ao longo dos anos, os estigmas da periculosidade, incapacidade e irresponsabilidade.

Para que fosse assegurada a inclusão e a convivência da loucura com a cidade foi necessária muita luta política junto ao parlamento, gestores públicos, empresários da saúde, corporações profissionais, enfim, com a sociedade em geral. “Atualmente temos uma lei federal e várias leis estaduais assegurando a Reforma Psiquiátrica, tendo sido construída uma Política de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas composta por uma rede de serviços substitutivos ao hospital psiquiátrico, dentro do Sistema Único de Saúde (SUS), ampla, de qualidade, diversificada, territorializada, comunitária, interdisciplinar e como efeito e objetivo das suas ações, está se conseguindo mudar o olhar da sociedade sobre a loucura, ao desconstruir uma lógica de intolerância e desrespeito”, explica Luciene Guedes, coordenadora do CAPS Infantil. Reconhecer que a liberdade é terapêutica é uma aposta, para loucos e não loucos, de que a autonomia e responsabilização são conquistas para todos os cidadãos.

A Rede de Saúde Mental de Sete Lagoas é composta de três Centros de Atenção Psicossocial: CAPS Infantil, CAPS Adulto e CAPS Alcool e Drogas , oito Equipes de Saúde Mental nos Centros de Saúde, 50 Equipes de ESF (Estratégia de Saúde da Família), sete equipes de NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família),  Unidade de Acolhimento para adultos, leitos de Saúde Mental no Hospital Municipal. Estes serviços são mantidos pelo poder público e precisam ser consolidados e continuados para que o Artigo 196 da Constituição Federal- “A saúde é direito de todos e dever do Estado”- seja realidade e para que os hospitais psiquiátricos não voltem a ser a possibilidade de atenção priorizada.

Na próxima quinta-feira, 16, a Prefeitura de Sete Lagoas celebra o Dia da Luta Antimanicomial. A data, tradicionalmente lembrada no dia 18 de maio, será marcada na cidade por um encontro entre usuários dos CAPS, seus familiares e a comunidade em geral que terá como tema “Direitos às diversas gentes, de mãos dadas contracorrente”.

O evento acontece das 8h à 11h no Parque Náutico da Boa Vista e terá ginástica funcional, dança, “Parkour” e Capoeira.

A realização é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde por meio do setor de Redes Assistenciais, o NASF e o PELC.

Da Redação

Eldorado1300

AGENDA

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Aldryene Prata

Aldryene Prata

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.