Destaques DicasWeb Saúde

Organização Mundial de Saúde recomenda que crianças menores de dois anos não sejam expostas à telas

A OMS recomenda a troca de telas por atividades como leitura - Reprodução Hoje em Dia
A OMS recomenda a troca de telas por atividades como leitura - Reprodução Hoje em Dia

Mari Zanotto, especialista em comportamento infantil, explica os motivos e dá dicas de como distrair as crianças sem precisar de tablets e celulares  

Recentemente a Organização Mundial da Saúde divulgou um guia com instruções aos pais de crianças com menos de cinco anos. Dentre as orientações publicadas, os médicos atentaram para os riscos à saúde que a exposição à telas de tablets, celulares e computadores podem causar à crianças menores de dois. Baseados nos índices de sedentarismo e do sono inadequado, a declaração afirma que maiores de dois anos estão liberados para assistir televisão por até uma hora por dia, mas alertam que duas horas antes de dormir e antes das refeições são horários proibidos independente da idade da criança. Além disso, a OMS sugere que ao invés de aparatos tecnológicos, brincadeiras lúdicas e ao ar livre devem ser incentivadas pelos pais.

    A especialista em comportamento infantil, Mariana Zanotto, que já trabalhou para agência xxx nos EUA, atenta para os benefícios de brincadeiras e atividades físicas ao ar livre na infância. Segundo Zanotto, os pais e responsáveis buscam por praticidade e segurança exagerada limitando seus filhos a conhecerem o mundo por meio de telas ou dentro de ambientes planejados.  A especialista  vai ao encontro do que o manual da OMS propõe: “É importante aproveitar oportunidades aos finais de semana e durante as férias para conviver com a família, com amigos e dividir momentos de prazer sem o uso da tecnologia, mas com afeto e alegria”. A assessora familiar listou alguns benefícios  na saúde e comportamento de crianças que não vivem exclusivamente nos ambientes digitais:

1) Melhora o sono – ⅓ das crianças com idade escolar sofrem com privação de sono. A falta de sono já é considerada uma epidemia, o que explicaria o aumento nos índices de obesidade, depressão, hiperatividade, problemas de comportamento e até uma diminuição do QI. Porém, estudos têm indicado que uma solução para desafios com o sono e a prevenção desses transtornos, é simples e exige pelo menos duas  horas do dia da exposição da criança a atividades ao ar-livre;

2) Potencializa o desenvolvimento do cérebro – como mencionado acima, a falta de sono pode resultar em uma diminuição de QI, o que, por sua vez, é afetado quando a criança não têm exposição a atividades ao ar-livre. Além disso, brincar em meio a natureza potencializa as habilidades cognitivas relacionadas à solução de problemas, criatividade, concentração e um aumento nas notas escolares;

3) Diminui os sintomas de hiperatividade – um estudo comparou períodos de foco de crianças que usavam Ritalina versus as que tinham passado algumas horas brincando em um parque e concluíram que os benefícios de brincar ao ar livre prevaleceram sobre o uso do medicamento quando o assunto era contornar sintomas de distúrbios como a Déficit de Atenção e Hiperatividade;

4) Previne o desenvolvimento de problemas de visão – estudos indicam que a probabilidade de uma criança desenvolver Miopia (ou enxergar objetos distantes) é maior do que em gerações passadas. Isso porque em atividades internas, os pequenos passam mais tempo focando em objetos próximos do que desenvolvendo todas as funções visuais adequadamente.

Sobre Mari Zanotto

Há mais de 12 anos no mercado, Mariana Zanotto traz técnicas e aprendizados dos EUA para auxiliar famílias a lidarem da melhor maneira,com eventuais problemas ou desconfortos no que diz respeito aos cuidados e criação dos filhos. Com atendimento presencial ou online, Mariana também é doula e faz acompanhamento de mães no pré e pós-parto. A brasileira , que começou sua carreira como babysitter nos EUA, fez faculdade de gastronomia, além de cursos para babás, desenvolvimento infantil, e o Doulas da América Do Norte, tendo como mentora Ana Paula Markel.

Mariana trabalhou em diversas agências de suporte à maternidade, que tem em seu catálogo clientes famosos Hollywoodianos. No Brasil, a consultora já atendeu mais de 850 famílias em São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, além de ainda ter clientes no exterior. A especialista se intitula uma assessora familiar, sem pretensão de ditar regras, “meu trabalho é proporcionar informações para a família agir como acha mais certo”.

Site: https://www.marianazanotto.com.br

Instagram: @mariana.zanotto

Fonte: Vira Comunicação

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.