Alvaro Vilaça Colunistas

TEMPO ESPORTIVO 04 DE NOVEMBRO DE 2016

portal-sete-grama-sintetica-na-arena-da-baixada
Foto: Site oficial do Atlético-PR/Divulgação

Existem vários assuntos polêmicos que cercam o momento atual do futebol brasileiro. Dentre esses temas, poderiam ser citados os escândalos de corrupção dos dirigentes e ex. dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol, as péssimas arbitragens, que cada vez mais têm interferido diretamente nos resultados das partidas e a violência que voltou a ser praticada em alguns jogos do certame.

Mas, um assunto, bem menos badalado, também merece ser lembrado. A grama sintética que foi colocada em 2016 na Arena da Baixada, em Curitiba.

Durante a semana passada, alguns jogadores do Cruzeiro comentaram sobre as possíveis desvantagens de jogar em um estádio com grama sintética. Contudo, atletas como Ezequiel, Romero e Bryan alegaram que o campo artificial não faria diferença no primeiro duelo do time contra o Atlético-PR nessas condições. Mas fez. Pelo menos na visão de membros da comissão técnica, que entenderam que o clube mineiro demorou para entender como é jogar no estádio do Furacão.

O mais intrigante é a diferença de performance da equipe paranaense, quando se compara os resultados conquistados dentro e fora de casa.

Para o substituto de Mano, o segundo tempo apresentado pelo Cruzeiro não refletiu o placar da partida. Para Sidnei, pelo que seus jogadores produziram, o time mineiro deveria sair de campo pelo menos com a igualdade no marcador.

Quando atua fora da Arena da Baixada, o Furacão tem a terceira pior campanha do Campeonato Brasileiro, só superando Figueirense e América. A campanha como visitante é medíocre com 2 vitórias, um empate e 13 derrotas.

Já como mandante, os números são espetaculares e a equipe se aproxima de 90% no índice de aproveitamento, com 14 vitórias, 2 empates e uma derrota. Esses números fazem do rubro-negro paranaense, o melhor anfitrião do campeonato. No regulamento não há nada que proíba a implantação de gramados sintéticos, mas que a disparidade é enorme, utilizando o Atlético-PR como exemplo, quanto isso não há margem para discussão.

Com o resultado, o Cruzeiro não chegou aos 44 pontos, considerados por muitos matemáticos a pontuação já suficiente para não cair para a segunda divisão. No entanto, apesar da derrota em Curitiba, o clube mineiro conseguiu encerrar a rodada com cinco pontos de diferença para o Vitória, primeiro clube do Z-4.

 

PRIMEIRA RODADA DA COPA ELDORADO SERÁ DEFINIDA NA REUNIÃO DE SEGUNDA-FEIRA

unnamed

Na próxima segunda-feira, dia 07 de novembro, será realizada a primeira e única reunião para a definição de todos os detalhes que envolvem a disputa da 25ª edição da Copa Eldorado de Futebol Amador. O encontro terá a participação de representantes dos 24 clubes, dos responsáveis pela coordenação, dos membros da equipe de esportes e da direção da Rádio Eldorado. A previsão é de que a reunião comece às 18:30, na sede da Rádio Eldorado, que funciona anexa ao prédio das Faculdades Promove, na rua Doutor Pena, 35, no Centro de Sete Lagoas.

Após o encerramento do período de inscrições e o preenchimento das 24 vagas, a reunião é momento mais aguardado por todos, pois nela serão apresentadas as novidades do regulamento deste ano e também será realizado o sorteio que irá apontar os componentes de cada grupo e os confrontos da primeira fase.

Além de Sete Lagoas, que contará com 18 equipes nesta edição, outras 06 cidades terão representantes este ano: Cordisburgo, Jequitibá, Funilândia, Paraopeba, Prudente de Morais e Caetanópolis (que terá dois representantes).

Os 24 times confirmados para a disputa da 25ª edição da Copa Eldorado são:

– Sete Lagoas: River / Neco Tábuas, Santa Helena / Serrinha, CAP do Progresso, Bela Vista / Asa Comunicação, Corinthians, Garimpeiro, Fluminense / FP Rações, Ideal, Industrial, Máfia Azul / Flores da Serra, Montreal / Mobiliadora Cristelli, NF Amigos / Borussia, Operário, SET – Sociedade Esportiva Tiradentes, Santa Cruz / Paulinho Materiais de Construção, União Progresso e Varejão Santa Rosa / Trilhar / Bazar Esporte;

– Caetanópolis: Esporte Clube Caetanópolis e Sete de Setembro;

– Paraopeba: Hermanos / Bazar Esporte;

– Funilândia: Funilândia / Chorão Tênis;

– Cordisburgo: Cordisburgo Sport Clube;

– Prudente de Morais: Jeito Moleque;

– Jequitibá: Jequitibá São José.

O campeonato tem início previsto para os dias 10 e 11 de dezembro. A previsão é de que um total de 07 datas sejam utilizadas ao longo da disputa. A final desta edição está prevista para sábado, dia 28 de janeiro de 2017.

A direção da Rádio Eldorado, emissora que promove a competição, já entrou com o pedido, junto ao Corpo de Bombeiros e à Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, para poder utilizar os seguintes campos ao longo da Copa Eldorado:

CAP, Bangu, Curitiba, Serrinha, Ideal, Montreal e Eucalipal. O campo do Ideal e a Arena do Jacaré, por serem particulares, terão outro tipo de processo para a liberação. O certo é que a coordenação da Copa pretende realizar os jogos decisivos das semifinais, decisão de terceiro lugar e do título na Arena do Jacaré, devido ao grande apelo popular que a competição vem conquistando a cada ano e também por critérios de segurança, já que os chamados campos de várzea não estão comportando o número de torcedores que têm comparecido nas últimas edições.

Nos finais de semana de Natal e Ano Novo, o torneio entrará em período de recesso.

O campeão, o vice e o terceiro colocado da Copa receberão, além de troféus e medalhas, as seguintes premiações em dinheiro:

1º lugar: R$4.000,00

2º lugar: R$2.000,00

3º lugar: R$1.000,00

Demais informações sobre a Copa Eldorado podem ser obtidas através da programação esportiva diária da emissora, nos programas Tempo Esportivo, às 11 horas e Eldorado nos Esportes, às 17 horas, ou ainda pelo telefone: 31-3772-0244.

BRIGA INTENSA PELO TÍTULO E BRASILEIROS COM FIM DE TEMPORADA MELANCÓLICO

Ainda que entenda que uma revirada no Campeonato Mundial de Fórmula I pareça agora improvável, Lewis Hamilton segue na briga e vai fazendo a sua parte dentro das pistas. As vitórias nas etapas dos Estados Unidos e México deixaram o inglês na briga pelo tetracampeonato. Ele venceu pela segunda vez consecutiva nesta reta final de temporada, mas segue bem atrás do rival, Nico Rosberg, na tabela de pontuação da F1. Agora são 19 pontos de diferença, o que dá a chance ao alemão de fechar a dportal-sete-formula-1isputa pelo título em Interlagos. Ao filho de Keke Rosberg basta apenas uma vitória em São Paulo, onde ele venceu nas duas últimas temporadas.

 Depois de um triunfo dominante no México no último domingo, o britânico da Mercedes lamentou que os resultados só apareceram agora, mas deu declarações insinuando que ainda acredita na conquista.

Enquanto os pilotos da Mercedes fazem um campeonato à parte, os brasileiros seguem agonizando em 2016. Em outra corrida medíocre, Felipe Massa terminou apenas em 9º lugar, enquanto que, Felipe Nasr, se arrastou na pista com a sua inoperante Sauber, cruzando a linha de chegada em 16º.

A 20ª e penúltima etapa do Mundial de Fórmula 1 está confirmada para o dia 13 de novembro, no Brasil, com largada prevista para as 14 horas (horário de Brasília). Agora restam apenas 50 pontos em jogo na temporada 2016.

 

A DANÇA DOS NÚMEROS NA RETA FINAL DO BRASILEIRÃO

A cada nova rodada uma configuração se apresenta e as probabilidades são alteradas dentro dos objetivos traçados por cada clube que disputa o Campeonato Brasileiro da Série A.

A derrota do Palmeiras para o Santos por 1 a 0 na última rodada, por exemplo, fez as chances de título do Alviverde caírem um pouco, mas a equipe segue como favorita absoluta para levantar o troféu. É o que dizem os números de todos os sites especializados em números da competição. Com o resultado negativo na Vila Belmiro, o Palmeiras teve reduzida a sua chance de ser campeão de 89,5% para 86,9%.

O Flamengo segue como principal concorrente do Palmeiras, com 5,8% de chance de título, seguido agora do Santos, que tem 5,4% e é o novo terceiro colocado. Já o Atlético ficou mais para trás (1,9%).

A rodada também mexeu com as probabilidades na briga pelo G-6 e contra o rebaixamento. Seguem os números atualizados, há cinco rodadas do encerramento da competição:

Chances de título:

Palmeiras: 86,9%

Flamengo: 5,8%

Santos: 5,4%

Atlético-MG: 1,9%

Chances de G-6:

Palmeiras: 100%

Flamengo: 99,99%

Santos: quase 99,97%

Atlético: 99,95%

Botafogo: 75,9%

Corinthians: 43,8%

Atlético-PR: 37,5%

Grêmio: 30,4%

Fluminense: 11,4%

Ponte Preta: 0,8%

Risco de rebaixamento:

América: 99,98%

Santa Cruz: 99,98%

Figueirense: 96,1%

Vitória: 56,2%

Internacional: 27,8%

Coritiba: 8,9%

Sport: 8,1%

Cruzeiro: 1,9%

Chapecoense: 0,6%

São Paulo: 0,4%

APESAR DE TUDO, TEM O APOIO DE ALGUNS

Na metade do segundo tempo da partida contra o Flamengo, válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, uma atitude do técnico do Atlético, Marcelo Oliveira, chamou atenção: Perdendo por 1 a 0, o treinador sacou o volante Leandro Donizete e promoveu a entrada do atacante Lucas Pratto. Apesar da ousadia, a decisão gerou uma sonora vaia seguida de gritos de burro no Mineirão. Em sua coletiva de imprensa, Marcelo minimizou a atitude da torcida, segundo ele movida por paixão pura no calor do momento.

Mas o treinador não estava sozinho em sua decisão. Citado na justificativa de Marcelo, Júnior Urso foi apenas um dos atletas que saíram em defesa e aprovaram a substituição feita.

De fato, a alteração deixou o Atlético ainda mais ofensivo no segundo tempo. Com um jogador a mais no campo de ataque, o time da casa praticamente não deixou o Flamengo respirar. Faltando cinco minutos para o fim, a ousadia de Marcelo alcançaria seu ponto alto, com o gol de Pratto. A alteração só não teve total sucesso porque minutos depois a equipe não conseguiu segurar o ímpeto do Flamengo, que empatou com Guerrero, aos 44 minutos.

Mesmo com um bom índice de aproveitamento ao longo da temporada, o trabalho de Marcelo Oliveira tem sido muito criticado por parte da imprensa e da torcida. A alegação é a mesma de sempre: O Atlético montou o elenco mais forte do Brasil em 2016, mas Marcelo, para muitos um técnico comum, não conseguiu dar padrão de jogo ao time, que tem vencido muito mais em função da qualidade individual da maioria dos jogadores do que pelo conjunto e coletividade. Talvez por isso, o time esteja tão distante do líder Palmeiras e hoje, estaria de fora até da fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2017, já que a atual quarta colocação colocaria a equipe apenas na etapa seletiva, a chamada Pré-Libertadores.

Por Álvaro Vilaça

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.