Arnaldo Martins Colunistas

Carta marcada

Reprodução da internet
Reprodução da internet

A bola da vez na política brasileira é a punição dos corruptos, com penhora de bens, devolução do dinheiro desviado e até prisão. O povo brasileiro já não aguenta mais ver e ouvir depoimentos em delação premiada, como desenrolam as falcatruas para o desvio do dinheiro público. Fala-se em desvios de bilhões e bilhões de dinheiro, contas no exterior, etc., etc.

É uma fala cansativa que doe muito nos ouvidos de quem trabalha dignamente contribuindo com os impostos, e não tendo o retorno de investimentos para seu país, estado e município.

Veja por exemplo, os depoimentos do ex-governador Sérgio Cabral do Rio de Janeiro, onde ele foi claro ao afirmar que, “certamente” em outros estados o mesmo esquema se pratica.

Eu sou apenas um simples colunista, e não faço parte de comissão investigativa, mas sendo contribuinte, gostaria que em Minas Gerais as coisas tivesse o mesmo desfecho para punir os culpados por desvio do dinheiro público. É muita roubalheira com pagamentos de propinas.

Diz um sábio ditado: “O povo aumenta, mas não inventa”. Portanto, as investigações deveriam aprofundar-se no Judiciário, já que fica uma interrogativa na cabeça do povo que é leigo no assunto. Por que um Juiz determina a prisão, e outro determina a soltura? Por que uns são privilegiados e outros não? É falta de competência ou excesso de dinheiro para uma assinatura final?

Posso estar sendo repetitivo, mas reafirmo que na política o que se tem visto é que, a justiça é cega, e só enxerga o que lhe convém.

Não quero entrar em detalhes em outro tema que é bastante polêmico na política brasileira que são os contratos para Cargos de Confiança.

Ora! Essa prática de ter pessoas de nossa confiança ao lado não ocorre somente na política, mas em todos os setores do nosso cotidiano. Você contratará inimigo (a)?

Discordo, quando se usa do poder político para dar emprego para amigos (as) que não tem a capacidade profissional (técnica) para exercer a função. A responsabilidade será do contratante que leva o (a) amigo (a) para o Cargo de Confiança em troca de benefício recebido. É a famosa carta marcada.

Fica a pergunta ao Contratante? Ele (a) tem conhecimento da função que deverá desempenhar? Ele (a) tem capacidade profissional (técnica) do serviço a ser executado? Ele (a) tem horário disponível para cumprir devidamente o que determina o Contratante?

Entenda agora porque o título da Conversa Afiada dessa semana. Reforçando o tema, acompanhamos recentemente a demissão do Ministro da Educação Ricardo Vélez com menos de 100 dias de trabalho em Brasília. O Presidente Jair Bolsonaro agradeceu pelos serviços prestados e declarou: “o ministro é uma pessoa bacana, honesta, mas está faltando gestão”.

Resumindo: se o contratado não tiver capacidade para a função é uma carta marcada.

Colaborador-Academia

Até a semana que vem se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.