Esporte

PELA PRIMEIRA VEZ, CRUZEIRO NÃO PODE FOCAR NA RETA FINAL DA COPA DO BRASIL

treino_6810_kkexaib
Cruzeiro não pode poupar no Brasileiro para focar apenas na Copa do Brasil (Foto: Washington Alves/Light Press)

Pela oitava vez na história, o Cruzeiro chega às semifinais da Copa do Brasil. Ao lado do Grêmio, o time mineiro é o maior campeão da competição, com quatro títulos. Coincidentemente, o Grêmio é o adversário da semifinal deste ano. Em 20 participações no torneio, os números da Raposa são muitos bons. São 10 quartas de final disputadas, e das sete vezes anteriores em que chegou às semifinais, em seis delas o Cruzeiro jogou a decisão.

Chegar até a fase final da Copa do Brasil não é novidade para o Cruzeiro. Mas, em 2016, pela primeira vez, o time vai ter uma sombra durante as partidas decisivas. Nas sete vezes anteriores em que disputou a semifinal, o time não teve que dividir o foco com outra competição. É verdade que em 2014, entre as finais da Copa, o Cruzeiro conquistou o Campeonato Brasileiro, mas a situação é diferente da atual, quando a briga é para escapar do rebaixamento. O efeito psicológico e o cansaço físico, principalmente, são outros.

História

Até 2012, a Copa do Brasil era disputada em apenas seis meses, diferente do que ocorre agora, quando se arrasta ao longo do ano. Em 1989, 1990 e 1992, o torneio foi jogado no segundo semestre, e em 1991 e de 1992 a 2012, no primeiro.

O GloboEsporte.com relembrou o que o Cruzeiro fazia, e qual era a situação que vivia, em todas as vezes que chegou às semifinais da Copa do Brasil.

1993

Adversário: Vasco
Resultados dos jogos: 3 x 1 e 1 x 1
Situação final: Campeão
Como era o momento do time: A semifinal da Copa do Brasil de 1993, com o Vasco, foi jogada durante a segunda fase do Campeonato Mineiro, que classificava quatro times para o quadrangular final. Com a vaga na fase decisiva do estadual garantida, o Cruzeiro entrou com força máxima nas partidas com o Vasco. Venceu o primeiro jogo, por 3 a 1, no Mineirão, e segurou o 1 a 1, no Maracanã, para disputar sua primeira final de Copa do Brasil.

1996 

Adversário: Flamengo
Resultados dos jogos: 1 x 1 e 0 x 0
Situação final: Campeão
Como era o momento do time: O Cruzeiro jogou as duas partidas com o Flamengo, pelas semifinais da Copa do Brasil de 1996, durante o Campeonato Mineiro. O Estadual teve uma primeira fase que classificou seis times para um hexagonal final, que valeu o título. Os jogos com os cariocas foram entre a fase inicial e o hexagonal.

1998

Adversário: Vasco
Resultados dos jogos: 2 x 0 e 0 x 0
Situação final: Vice-campeão
Como era o momento do time: O ano de 1998 foi muito movimentado para o Cruzeiro. Só no primeiro semestre foram três torneios simultâneos: o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e a Taça Libertadores. Eliminado pelo Vasco na competição sul-americana, a chance do troco veio duas semanas depois, na Copa do Brasil. Com uma vitória no Mineirão e um empate em São Januário, o Cruzeiro chegou à sua terceira final. Enquanto isso, o estadual, que classificou para as quartas de final oito equipes de 12 da primeira fase, era deixado em segundo plano pelo Cruzeiro.

2000

Adversário: Santos
Resultados dos jogos: 2 x 0 e 2 x 2
Situação final: Campeão
Como era o momento do time: No ano 2000, o Cruzeiro só tinha a Copa do Brasil na cabeça quando disputou a semifinal com o Santos. O Campeonato Mineiro já tinha acabado e o Campeonato Brasileiro, que se chamaria Copa João Havelange, não tinha data para começar. A bagunça na CBF não atrapalhou o time mineiro, que eliminou o Santos e conquistou o tri da Copa do Brasil numa decisão histórica com o São Paulo.

2003

Adversário: Goiás
Resultados dos jogos: 3 x 2 e 2 x 1
Situação final: Campeão
Como era o momento do time: O Campeonato Brasileiro foi disputado no sistema de pontos corridos pela primeira vez em 2003. O Cruzeiro fez as duas partidas contra o Goiás, entre a 9ª e a 11ª rodadas do Brasileirão. O técnico Vanderlei Luxemburgo usou um time misto no jogo com o Vitória, pela 10ª rodada, para entrar 100% diante do Goiás. Deu certo, e o Cruzeiro avançou à final da Copa do Brasil mais uma vez.

2005

Adversário: Paulista
Resultados dos jogos: 1 x 3 e 3 x 2
Situação final: Eliminado nas semifinais
Como era o momento do time: Certamente, a eliminação mais traumática do Cruzeiro na Copa do Brasil foi a de 2005, nas semifinais, contra o Paulista, de Jundiaí. O Cruzeiro tinha um bom time, que tinha vencido seis dos sete jogos na competição até então, e um ataque poderoso, com média perto de quatro gols por partida. Os dois jogos com o Paulista foram disputados entre a 5ª e a 7ª rodadas do Brasileirão, quando o Cruzeiro era o 7º colocado.

2014

Adversário: Santos
Resultados dos jogos: 1 a 0 e 3 x 3
Situação final: Vice-campeão
Como era o momento do time: Quando o Cruzeiro disputou a semifinal da Copa do Brasil de 2014 com o Santos, era líder absoluto do Campeonato Brasileiro. Os jogos aconteceram entre a 31ª e a 33ª rodadas, e o Cruzeiro teve tranquilidade para administrar as duas competições. O técnico Marcelo Oliveira não poupou jogadores e o time jogou com força máxima a Copa do Brasil e o Brasileirão

2016

Adversário: Grêmio
Como é o momento do time: Em 13º lugar no Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro está a três pontos do primeiro time da zona de rebaixamento, o Vitória. O time baiano é justamente o adversário de domingo. Por isso, o técnico Mano Menezes não deve poupar nenhum jogador, já que uma derrota em Salvador torna a situação cruzeirense dramática. A primeira partida das semifinais da Copa do Brasil, com o Grêmio, está marcada para quarta-feira, portanto o Cruzeiro, pela primeira vez, terá que dividir as atenções entre duas competições na reta final da Copa.

Com Globoesporte

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.