Arnaldo Martins Colunistas

Queimou seu filme?

Reprodução da Internet
Reprodução da Internet

Embora nós brasileiros usando “gírias” a levamos em algumas situações, a uma dupla definição.Eu sempre disse que uma das línguas mais ricas do mundo é a nossa, “língua portuguesa”.

Observe o título da nossa Conversa Afiada dessa semana, “queimou seu filme?”.

Deduz-se que, a foto feita de você não ficou com a imagem perfeita, com má qualidade, portanto, terá que ser feita outra. Correto?

Nem sempre.

Existem gírias criadas por nós, que muitas vezes define-se de outra forma o que gostaria de dizer.

Reveja o título do nosso bate papo dessa semana.

Queimar o filme significa denegrir a imagem de alguém, estragar a reputação de certa pessoa.

Exemplo: Para de queimar meu filme Neto! Você fica falando pras meninas que eu ronco e babo no travesseiro. Fica quieto cara.

Noutro dia conversando com um profissional que presta serviço autônomo, lamentei com ele que muitas vezes “os justos pagam pelos pecadores”.

Já ouviu esse ditado?

Fulano não cumpriu o combinado, então todos demais da mesma atividade será “detonado”.

Gostou do “detonado”?

Observe você que o Brasil está passando por uma varredura desde as punições decretadas aos integrantes do “mensalão”.

De lá para cá, criou-se um estigma que todo político é corrupto. Negativo.

Existem aqueles cumpridores dos seus deveres e honestos, e caberá a nós eleitores não eleger os corruptos.

Nem é preciso dizer para você leitor (a) que já passei da casa dos “entas”, e se você me acompanha semanalmente com a Conversa Afiada, lembra-se que eu disse na última edição: “Envelhecer é inevitável, ficar velho é opcional”, e embora com os anos de experiência ainda se ouve nas rodas de bate papo das mulheres: “todo homem é igual”.

E o assunto não foge nas rodadas dos homens que dizem o mesmo: “toda mulher é igual”.

Mas será?

Eu particularmente não acho.

Vamos analisar friamente e ver que às vezes “alguém queimou o filme”.

E não é legal quando somos julgados pelos atos dos outros.

Lamentável quando um todo e avaliado pelos atos de um só.

Não deixe seu filme queimar.

Consultar

Até a semana que vem se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.