Arnaldo Martins

O perdão

O perdão (Imagem)

 

Passadas as festividades carnavalescas, entramos no período da “quaresma” que é respeitado pelos cristãos.

É um tempo que fazemos reflexões para uma avaliação das nossas ações.

Esse espaço semanal da nossa Conversa Afiada, não tem um tema específico para você que já me acompanha a exatamente 24 anos, completados nesse mês de março.

E você leitor (a) sabe que um fato que vem sendo debatido intensamente em toda mídia brasileira são os crimes de feminicídio.

Aguardei o período da “quaresma” para refletirmos com mais intensidade e levar adiante a importância do ato de “perdoar”.

Atente para história abaixo:

O marido chegou para o pai e disse: Pai, eu não aguento mais a minha esposa.

Quero matá-la, mas tenho medo que descubram.

O  senhor pode me ajudar?

O pai respondeu: Posso sim.

Mas tem um, porém, você vai ter que fazer as pazes com ela para que ninguém desconfie que foi você, quando ela morrer.

Você vai ter que cuidar muito bem dela, ser gentil, agradecido, paciente, carinhoso, educado,  menos egoísta, retribuir, agradecer e reconhecer sempre o que ela faz por ti, também dialogar e  escutar mais.

Tá vendo este pozinho aqui?

Todos os dias você vai colocar um pouco na comida dela.

Assim, ela vai morrer aos poucos e daqui 40 dias ela morrerá.

Passados 30 dias, o filho voltou e disse ao pai: Eu não quero mais que ela morra.

Eu passei a amá-la.

E agora? Como eu faço para cortar o efeito do veneno?

O pai, então, respondeu: Não se preocupe, o que eu te dei foi pó de arroz.

Ela não vai morrer, pois o veneno estava em você.

Quando alimentamos rancores, morremos aos poucos.

Que possamos fazer as pazes conosco e com quem nos ofendeu.

Que possamos tratar aos outros, como gostaríamos de ser tratados.

Que possamos ter a iniciativa de amar, de dar, de doar, de servir, de presentear.

E não só a de querer ganhar, ser servido, tirar vantagens ou querer ser melhor que o outro.

Que o amor de Deus nos alcance todos os dias, pois não sabemos se teremos tempo de nos purificarmos com este antídoto chamado “perdão”, pois a vida é muito curta.

Consultar

Até a semana que vem se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.