Jornal Saúde Super Destaques

Em alerta contra a dengue

Prevenção – Agente combate focos do mosquito da dengue na cidade
Prevenção – Agente combate focos do mosquito da dengue na cidade

Índice de infestação do Aedes mais que dobrou de outubro a janeiro de 2019 em Sete Lagoas; população precisa colaborar com agentes de saúde

Sete Lagoas começa 2019 em estado de alerta contra a dengue. O resultado do primeiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa ) do ano, divulgado pela Superintendência de Vigilância Epidemio-lógica da Secretaria Municipal de Saúde, aponta para a infestação de 2,5% dos imóveis em toda a cidade. O diagnóstico foi realizado de 7 a 11 de janeiro em 150 bairros e quase 6 mil imóveis.

“Em outubro de 2018 o resultado da pesquisa foi de 1,1%, portanto observamos um aumento significativo na infes-tação no nosso município, nesta última pesquisa. Precisamos mobilizar a população, principalmente nos bairros onde os índices foram mais altos, para que os criadouros sejam eliminados”, diz a Superintendente de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Sete Lagoas.

Segundo Sueli Lacerda, o último LIRAa mostra que em quase três de cada 100 imóveis pesquisados foi encontrada a presença da larva do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue.

“O índice recomendado pelo Ministério da Saúde é de menos de 1%. O resultado coloca o nosso município em médio risco para uma epidemia”, alerta.

O LIRAa identifica as áreas da cidade com a maior ocorrência de focos do mosquito e os criadouros predominantes. Nesta pesquisa apareceram os bairros JK, Nossa Senhora do Carmo I, Nossa Senhora do Carmo II, Nossa Senhora das Graças, Santa Luzia, jardim Arizona, Iporanga, São Geraldo, Boa Vista, Industrial, Vapabuçu, Belo Vale I, Verde Vale, Orozimbo Macedo, Jardim dos Pequis, Montreal, Canadá, CDI, Emília, Jardim Primavera, Cidade de Deus e Santa Felicidade.

Os criadouros mais comuns encontrados pelos agentes de saúde são caixas d’água no solo, latas, plásticos, lona, sucata, caixa de passagem, vasos de planta, bebedouro de animais, vasos sanitários em desuso, pneus e bromélias.

Sueli Lacerda reforça a importância da colaboração da população com o trabalho dos agentes de Combate a Endemias. “São responsáveis por executar tarefa minuciosa de busca por focos de Aedes Aegypti. Em geral, a presença deles é bem aceita, mas ainda há pessoas que têm receio de abrir a porta”, lamenta.

Da Redação

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e asinsa o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e asinsa o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.