Menina de 10 anos morre após picada de escorpião

1
246
Uma menina de 10 anos morreu nesta quarta-feira (7) em Santa Bárbara d’Oeste (SP) depois ter sido picada por um escorpião. De acordo com a família, Maria Eduarda de Araújo Pigatto estava em casa, no bairro Jardim Europa, quando foi picada. Ela chegou a ser atendida no Pronto-Socorro Doutor Edson Mano, mas não resistiu.
De acordo com a Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, a menina deu entrada no Pronto-Socorro às 6h15. A família informou que ela tinha sido picada por um escorpião e, em seguida, a unidade acionou o Hospital das Clínicas da Unicamp, em Campinas (SP), para solicitar o soro antiescorpiônico, mas a criança não resistiu. Maria Eduarda morreu às 7h45 antes que o soro fosse aplicado.
O padrasto da criança, Kleyton Renato Ferreira, contou que a vítima se trocava para ir à escola durante a manhã quando foi picada no pé pelo escorpião. Ao sentir a dor, a menina foi ver o ferimento e foi picada novamente pelo aracnídeo na mão.
Menina que morreu por picada de escorpião foi atendida no Pronto-Socorro Edson Mano, em Santa Bárbara d’Oeste
A família contou que levou a criança para atendimento médico logo após ela ser picada. Ainda de acordo com Ferreira, o Pronto-Socorro não tinha o soro contra a picada de escorpião.
Segundo a funerária, o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para os exames e ainda não há informações sobre velório. A família fez o registro do boletim de ocorrência na Polícia Civil da cidade.
Não houve tempo, diz prefeitura
A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste informou que a paciente deu entrada no PS Doutor Edison Mano às 6h15 com os pais relatando o caso de picada de escorpião, mas a menina não resistiu e morreu às 7h45 antes que o soro pudesse ser aplicado.
Ainda de acordo com a Saúde, conforme as diretrizes, o contato com a Unicamp, que é referência regional neste tipo de caso, foi feito e o soro antiescorpiônico foi solicitado ao município de Americana (SP), polo na microrregião que engloba Santa Bárbara d’Oeste.
“Prontamente a paciente foi atendida pela equipe médica, com realização de bloqueio e demais procedimentos de emergência. Além do rápido acolhimento e pronto atendimento, todo o protocolo necessário foi devidamente seguido”, diz a nota da prefeitura.
 Fonte: G1

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta