Rooney fará partida de despedida da Seleção Inglesa em amistoso contra Estados Unidos

0
323
Foto: Web

Partida de despedida do jogador será disputada no Estádio de Wembley

Principal goleador da história Seleção Inglesa, o atacante Wayne Rooney fará a sua despedida com a camisa de seu país no próximo dia 15 de novembro, em partida amistosa contra o Estados Unidos, em Wembley. A informação foi oficializada na manhã deste domingo pela federação inglesa de futebol.

“Estou realmente honrado e muito animado por jogar pela Inglaterra em Wembley novamente. Gostaria de agradecer a Gareth Southgate e a FA por me convidarem de volta e ajudarem a apoiar minha fundação no processo. Jogar pela Inglaterra foi a maior honra da minha carreira. Será um momento particularmente especial para mim. É apropriado que o jogo seja contra os EUA. Espero que ambos os torcedores gostem do jogo”, disse o jogador.
Além da despedida do centroavante, a partida também servirá para arrecadar fundos para a instituição beneficente que leva o nome do jogador, que ajuda crianças vítimas de doenças graves, abuso ou carentes.
Com 53 gols marcados em 119 jogos, Rooney está na história da seleção inglesa como maior artilheiro, além de ser o segundo atleta com mais convocações para a equipe na história, ficando atrás apenas do goleiro Peter Shilton, que foi lembrado 125 vezes.
Atualmente o atacante defende as cores do DC United, sendo, inclusive, um dos destaques da equipe que chegou até a semifinal de sua conferência no futebol norte-americano com 12 gols marcados. A última partida feita pelo atacante com a camisa inglesa foi em novembro de 2016, contra a Escócia.
Além desse confronto, a Inglaterra enfrenta também a Croácia nesta data-Fifa. A reedição da semifinal da última Copa do Mundo será uma partida válida pela Liga das Nações.
“Esta homenagem a Rooney é uma oportunidade única que é condizente com o goleador da nossa nação. Temos a sorte que circunstâncias nos permitiram reconhecer formalmente a imensa contribuição de Rooney para a Inglaterra na frente da torcida de Wembley e contra justamente esses adversários, dado o recente impacto que ele causou nos EUA” afirmou o técnico Gareth Southgate.
Da redação:superesportes

Deixe uma resposta