A vitória

0
377

Não acredite que o seu sucesso cairá do Céu sem que você faça o mínimo esforço para obtê-lo.

As conquistas terão mais valor quando tivermos trabalhado muito para alcançá-las.

O sabor da vitória é mais gostoso quando é conquistado com o nosso trabalho “suado”.

Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer.

Lembre-se: ”Você nasceu para vencer, mas para ser um vencedor você precisa planejar para vencer, se preparar para vencer, e esperar vencer”.

Você leitor (a), sabe o quanto me sinto bem ao falar do orgulho de encontrar meus ex alunos (as) vencedores (as) profissionalmente.

Foram anos e anos em bancos de escolas em busca da realização de um objetivo.

Relembro que na sala de aula o tema do compromisso de cidadania fazia parte do nosso bate papo.

Já que estamos a poucos dias das eleições, é importante reforçar que o voto é mais do que um direito, é um compromisso de cidadania.

O compromisso do eleitor, como cidadão, é o de ser criterioso na sua escolha.

Você não estará escolhendo este ou aquele por ser mais simpático, ser seu amigo, porque tem um aparente bom discurso.

Você eleitor (a), terá o poder-dever de escolher o (a) candidato (a) que tenha sob todos os aspectos o melhor preparo para administrar a coisa pública, ou seja, o interesse público.

Denominamos de “voto consciente”.

Como na escolha de uma pessoa capacitada para desenvolver um projeto que visa o crescimento de uma empresa, alguém que tenha a vitória como o objetivo na vida.

Atente para a história abaixo:

Era uma vez uma indústria de calçados que desenvolveu um projeto de exportação de sapatos para a Índia.

Em seguida, mandou dois de seus consultores a pontos diferentes do país para fazer as primeiras observações do potencial daquele futuro mercado.

Depois de alguns dias de pesquisas, um dos consultores enviou o seguinte email para a direção da empresa: “Chefe, cancele a produção, pois aqui ninguém usa sapatos”.

Sem saber desse email, o segundo consultor mandou à direção da empresa a seguinte observação: “Chefe, triplique a produção, pois aqui ninguém usa sapatos”.

Moral da história:

A diferença do vitorioso é que ele foca na resolução do problema, e não apenas no problema.

Colaborador Academia

Até a semana que vem se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Deixe uma resposta