Professores voltarão com greve caso governo não pague primeira parcela dos salários

0
586
Reprodução / Ilustrativa

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) acaba de notificar o governo do Estado informando, mais uma vez, da decisão da categoria votada no 11º Congresso Estadual realizado de 31 de maio a 3 de junho último, que mediante o descumprimento contínuo do pagamento dos salários no 5º dia útil do mês, os profissionais da educação vão paralisar totalmente suas atividades.

Assim sendo, conforme notificação abaixo, o Sindicato informa que os/as trabalhadores e trabalhadoras em educação da rede estadual irão paralisar suas atividades a partir de 9 de julho de 2018 (segunda-feira) até o governo do Estado efetuar o pagamento integral da primeira parcela dos salários dos/as servidores/as em atividade nas escolas estaduais, Superintendências Regionais de Ensino, do Órgão Central e aposentados/as da educação.

Vide notificação
Sem salário, sem trabalho!

Desde o dia 23 de abril deste ano, a educação está em estado de greve e com deliberação, em assembleia estadual, de paralisações sempre que a categoria considerar importante fazer as mobilizações.

Mesmo estando em estado de greve, o Sind-UTE/MG mantém a precaução de fazer notificações para todas as datas de paralisação.

O governo do estado ainda não divulgou a escala de pagamento deste mês, como também não efetuou o pagamento da terceira parcela dos salários de maio.

O Sind-UTE MG já ajuizou ação para obrigar o Governo do Estado a pagar no 5º dia útil. Ainda não há decisão definitiva mas o pedido já foi feito ao Judiciário.

Clique na imagem abaixo para visualizar o documento:

04-07-2018-Notificacao-paralisacao-a-partir-do-dia-09-de-julho

Da redação, com SINDIUTE-MG

Deixe uma resposta