Em semana da mulher, Passando a Limpo recebe renomada arquiteta sete-lagoana

0
490
Foto: Giovani Cruz

O programa Passando a Limpo desta sexta-feira (09), parceria entre a Rádio Eldorado e o site setelagoas.com, recebeu a arquiteta Regina Márcia. A arquiteta é filha do empresário Antônio Pontes, ex-diretor da antiga ETV. No programa ela falou sobre as influências familiares na profissão, e afirmou que o amor pela arte e pela cultura, além da sua sensibilidade foram herdadas da mãe. Já a garra no trabalho, o lado racional e empreendedor foram herdados de seu pai.

A arquiteta é criadora do Instituto Veredas de Cultura e Multimídia, criado com o intuito de promover eventos culturais. “O instituto é muito ligado ao contexto do humor. Buscamos essa essência no Zacarias que é um ícone da nossa cidade. Além disso, após reformas em meu escritório, construí uma galeria, que tem como objetivo divulgar artistas e trazer arte para a população”, disse.

Regina, assim como o pai, é uma grande visionária e empreendedora. “Eu desde cedo fui muito ligada ao mundo das artes. Meus pais sempre me levavam em viagens, à museus e passeios culturais. E isso foi aflorando e despertando curiosidade em mim. Eu sempre gostei de incentivar artistas, e eu gosto da arte porque a gente pode sair do real, com isso, quando eu reformei meu escritório, eu tive vontade de fazer algo diferente, com isso veio o Veredas”, disse a arquiteta.

De acordo com Regina, sua instituição é sem fins lucrativos e incentiva a arte e cultura, mas em Sete Lagoas, falta apoio de empresas em projetos como Veredas, principalmente financeiro. “Ano passado fizemos uma homenagem aos 150 anos de Sete Lagoas. Nossa obra foi aprovada pela Lei Rouanet, mas quando precisamos e fui buscar apoio das empresas, senti muita falta de interesse e falta de vontade das pessoas apoiarem o projeto, mesmo sendo para da cidade”, disse.

Convidada para fazer o projeto da oncologia do Hospital Nossa Senhora das Graças, Regina contou como aconteceu. “ No ano passado eu realizei o projeto da pediatria no hospital. Neste ano, como eu já estava habituada com o hospital e por já ter realizado o projeto anterior, me convidaram para fazer o projeto para a Oncologia. Eu minimizei o máximo de custos e convidei uma arquiteta especializada em hospitais para me auxiliar. Nosso projeto foi aprovado e agora estamos no caminho para finalizá-lo e entregar ao hospital, que quase perdeu o centro de oncologia para a cidade de Curvelo no ano passado”, disse.

Regina contou que pensou em cursar Medicina, mas por intuição, por vontade de mudar as coisas e satisfazer os desejos das pessoas, decidiu cursar arquitetura e mergulhar no mundo das artes.

Catedral Santo Antônio – Mobilidade x Estética

Foto - Giovani Cruz
Foto – Giovani Cruz

Durante a transmissão do programa, a arquiteta abordou sobre as obras realizadas na cidade, citou ainda sobre a abertura de trânsito no entorno da Catedral de Santo Antônio, realizada recentemente pela Secretaria de Trânsito de Sete Lagoas.

Regina pediu ao vivo para que as autoridades tivessem um cuidado especial com o entorno e revisassem a obra. De acordo com ela, o local abriga a Igreja de Santo Antônio e o Museu Histórico, monumentos históricos da cidade, e a obra prejudicou o local, principalmente com a parte estética da região. “A repercussão que o resultado das obras teve nas redes sociais foi enorme! É preciso melhorar esteticamente, principalmente porque ali temos relíquias da cidade, a Catedral e o museu”, justificou.

Wagner Oliveira, que responde à Secretaria de Trânsito de Sete Lagoas, disse para a arquiteta que a secretaria está de portas abertas para apresentações de projetos para melhorar a estética do local e contribuir com a melhoria da obra atual.

Por Giovani Cruz

Deixe uma resposta