A escola da vida

0
963

Quando eu lecionava dizia para meus alunos, futuros Assistentes de Administração de Empresas: Nem tudo ensinamos dentro de uma sala de aula. E dizia mais: “Não se pode criar experiência, é preciso passar por ela”. O cargo de chefia, por exemplo, nem todos estão aptos para assumi-lo até que tenha realmente capacidade para tal.
O chefe trata-se de uma pessoa que se encontra no posto superior de uma hierarquia e que tem as faculdades necessárias para mandar nos seus subordinados. Quantas vezes no local de trabalho ouvimos nos bate papos entre os colegas que “fulano” o novo chefe acha que está por cima de tudo e de todos tomando decisões muitas vezes precipitadas? Decisões muitas vezes que são tomadas para mostrar para outros que tem o “poder de mandar”.
Atente para história abaixo:
Um rei tinha dez cães selvagens. Quando um servo cometia um erro ele jogava para os cães para ser devorado. Daí um dos servos mais antigos fez algo errado. O rei ordenou que ele devesse ser jogado aos cães.
O servo disse: Eu o servi por dez anos, por favor, me dê dez dias antes de me jogar aos cães?
O rei lhe concedeu.
Na prisão o servo disse ao guarda que gostaria de servir os cães durante os próximos dez dias. O guarda concordou e o servo pôde alimentar os cães, limpar o canil e banhá-los com carinho.
Quando os dez dias acabaram, o rei ordenou que o servo fosse jogado aos cães como punição. Quando foi lançado, todos ficaram surpresos ao ver os cães vorazes lamberem os pés do servo.
O rei, perplexo com o que estava vendo, disse: O que aconteceu com meus cães?
O servo respondeu: Eu servi os cães apenas dez dias e eles não esqueceram os meus serviços. Eu o servi por dez anos e o senhor se esqueceu de tudo no meu primeiro erro.
O rei percebeu seu erro e ordenou que o servo fosse restabelecido ao cargo.
“A escola da vida” lembra-nos que: “O saber a gente aprende com os livros, a sabedoria se aprende com a vida”.

 

Até a semana que em se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Colaborador Academia

Deixe uma resposta