Esporte

Arena do Jacaré está em ‘reta final’ de reformas para receber o Cruzeiro na Série B

Time sub-17 do Cruzeiro atuou na Arena do Jacaré neste ano

A Arena do Jacaré passa pelos últimos ajustes para receber o Cruzeiro neste sábado (11), às 11h, no jogo contra a Ponte Preta, pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Após selar acordo com o Democrata-SL e a Prefeitura de Sete Lagoas, a diretoria da Raposa segue acompanhando as reformas de infraestrutura do local, incluindo o gramado, visando a este e ao duelo seguinte, diante do Operário-PR, no próximo dia 16.

Nessa quinta-feira (9), inclusive, o clube celeste anunciou que a Arena do Jacaré ganhou um novo nome: Arena Buser. O naming rights é uma contrapartida pelo investimento realizado pela Buser na revitalização do estádio.

Diretamente interessado nas reformas no local, o técnico Vanderlei Luxemburgo declarou, na terça-feira (7), após o empate em 1 a 1 com o Goiás, que, pelas imagens e as informações recebidas, o gramado “está bem melhor”.

Capacidade

Mesmo depois de a Prefeitura de Belo Horizonte liberar a presença de torcedores nos estádios na capital mineira, alguns fatores influenciarão diretamente na decisão de o Cruzeiro continuar ou não na Arena Buser (ou do Jacaré). Um deles são os resultados contra Ponte Preta e Operário. Se vencer os dois adversários, a Raposa pode considerar a manutenção da arena como sua sede na Série B.

O número de espectadores nos jogos também teria influência direta. O estádio poderá receber algo em torno de 6 mil pessoas, 30% da capacidade total do local. Número superior ao público do embate entre celestes e o Confiança, em 20 de agosto, quando 4.730 torcedores, sendo 4.324 pagantes, estiveram no Mineirão.

Algo ratificado por Luxemburgo. “Prefiro 6 mil torcedores na Arena do Jacaré do que o Mineirão grande e vazio. É convocar o torcedor para que lote o estádio e seja o centroavante da equipe. Temos dois jogos em casa, um fora e depois o outro em casa”, comentou o treinador.

Nessa quinta-feira (9), inclusive, o clube celeste anunciou que a Arena do Jacaré ganhou um novo nome: Arena Buser. O naming rights é uma contrapartida pelo investimento realizado pela Buser na revitalização do estádio.

Diretamente interessado nas reformas no local, o técnico Vanderlei Luxemburgo declarou, na terça-feira (7), após o empate em 1 a 1 com o Goiás, que, pelas imagens e as informações recebidas, o gramado “está bem melhor”.

Capacidade

Mesmo depois de a Prefeitura de Belo Horizonte liberar a presença de torcedores nos estádios na capital mineira, alguns fatores influenciarão diretamente na decisão de o Cruzeiro continuar ou não na Arena Buser (ou do Jacaré). Um deles são os resultados contra Ponte Preta e Operário. Se vencer os dois adversários, a Raposa pode considerar a manutenção da arena como sua sede na Série B.

O número de espectadores nos jogos também teria influência direta. O estádio poderá receber algo em torno de 6 mil pessoas, 30% da capacidade total do local. Número superior ao público do embate entre celestes e o Confiança, em 20 de agosto, quando 4.730 torcedores, sendo 4.324 pagantes, estiveram no Mineirão.

Algo ratificado por Luxemburgo. “Prefiro 6 mil torcedores na Arena do Jacaré do que o Mineirão grande e vazio. É convocar o torcedor para que lote o estádio e seja o centroavante da equipe. Temos dois jogos em casa, um fora e depois o outro em casa”, comentou o treinador.

Liminar

Enquanto isso, nos bastidores, os demais 19 clubes participantes da competição pedem ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que seja derrubada uma liminar que autoriza o Cruzeiro de jogar com a presença de torcedores.

As equipes se embasam na decisão do Conselho Técnico da Série B de que o retorno do público só poderia acontecer quando ao menos 80% dos municípios que são sedes de clubes do torneio tenham liberação para receber torcidas.

Situação

O Cruzeiro ocupa o 14º lugar da competição, com 26 pontos. O time celeste tem três pontos a mais que o Vitória, clube que abre a zona de rebaixamento, e 12 a menos que o Botafogo, equipe que fecha o G-4 da Segundona.

 

Fonte: Hoje em Dia

Eldorado1300

AGENDA

dezembro 2021
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado