Alvaro Vilaça Colunistas Esporte

Confira os destaques da coluna Tempo Esportivo desta segunda (14)

Democrata completa 107 anos e sonha com o acesso para o Módulo I.

1º Tempo

 

Crise dentro e fora de campo! Assim tem sido a vida do Cruzeiro desde o meio do ano de 2019.

A última notícia ruim veio de um ex. atleta do clube: O lateral-direito Edilson acionou o Cruzeiro na Justiça do Trabalho cobrando o pagamento do acordo feito com o clube em junho do ano passado. O valor da ação é de R$ 9.275.602,39.

Fora do valor da causa, Edilson ainda requer o pagamento de R$ 3.188.580,40, referente às multas de alguns artigos da CLT. A defesa pediu que o Cruzeiro também seja condenado ao recolhimento de imposto de renda e INSS que, somados, chegam a R$ 754.652,71. Assim, as quantias totais citadas pela defesa de Edilson, na ação, chegam a R$ 13.218.835,50.

Em janeiro do ano passado, o Cruzeiro havia admitido ao atleta dever R$ 1.582.259, referente aos saldos de salários de setembro, outubro, novembro, dezembro e 13º salário de 2019. Segundo a defesa de Edilson, na rescisão contratual (em 19 de junho do ano passado), o Cruzeiro confessou estar em débito com o atleta em mais de R$ 4 milhões.

Enquanto isso, pressionado pelo insucesso do Cruzeiro nas quatro linhas e pelos problemas extracampo, além da ira da torcida, o presidente Sérgio Santos Rodrigues, pediu desculpas pela “lamentável sequência de fatos ocorridos”, mas disse que não irá desistir de lutar contra o “sistema instaurado em 2019” no clube. O dirigente afirmou que ainda existem boicotes quanto à atual gestão.

A crise no Cruzeiro parece sem fim. Recentemente, mais um episódio polêmico vazou nos bastidores. Circula em grupos de conselheiros e torcedores uma conversa do diretor-técnico do clube, Deivid, com o agente André Cury. Desesperado atrás de reforços, o time mineiro fez contato com o dirigente pedindo ajuda para buscar atletas no mercado. Contudo, o empresário respondeu assim: “Amigo, acho que vocês vivem em outro mundo! Fazem sacanagem com as pessoas e ainda querem pedir ajuda?”

O rompimento entre a atual administração do Cruzeiro e André Cury não é tão recente, mas se tornou público durante a saída do jovem Estevão Willian, uma das grandes promessas das categorias de base do clube. Em nota divulgada no dia 8 de maio, Cury foi apontado pela Raposa como um dos “culpados” pela transferência de Messinho, como é conhecido o atacante, ao Palmeiras.

Em meio a tantos problemas, o clube precisa reagir rapidamente e sair da zona de rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. O momento requer inteligência, frieza, criatividade e muita união!

 

 

2º Tempo

 

O Atlético segue em busca de mais crescimento no jogo coletivo e de mais contundência ofensiva. Esse foi o recado deixado pelo grupo, após a vitória no último final de semana diante do poderoso São Paulo.

O placar magro pode esconder a boa partida que o Atlético fez no Mineirão, ao vencer por 1 a 0. Ainda que tenha jogado pouco no campo de ataque no segundo tempo, o time de Cuca teve mérito na marcação, praticamente não dando chances pra equipe de Hernán Crespo esboçar e chegar ao empate.

Ainda que os contra-ataques possam ser melhor aproveitados pelo pessoal lá da frente, a vitória precisa ser comemorada. Foi uma performance tática bem consistente do Atlético. Concentração alta e muita correria para fechar as portas. Guga e Jair saíram exaustos de campo, símbolos da aplicação na marcação. Cuca escolheu uma escalação com a volta dos laterais que estavam na seleção olímpica.

Inegavelmente um jogo seguro. Em um encontro entre dois postulantes ao título, a equipe que passa toda a partida sem receber nenhum chute na sua meta merece ser exaltada. Portanto, o Atlético conseguiu mostrar a sua solidez defensiva, não deu espaços para o Tricolor Paulista, equipe que sequer finalizou no alvo, e conseguiu marcar o gol da vitória ainda nos minutos iniciais. Um desempenho seguro, uma vitória importante e um confronto direto vencido em casa.

A solidez defensiva era algo aguardado pela torcida desde o ano passado, quando o time mostrava ímpeto avassalador no ataque e erros infantis na defesa, frutos de um sistema de jogo um tanto quanto suicida do ex. treinador Jorge Sampaolli.

Agora, o torcedor espera o crescimento do setor ofensivo e que os atletas de frente sigam o ritmo de Hulk, que já dá mostras de estar totalmente a vontade no comando de ataque alvinegro.

 

Democrata completa 107 anos e projeta retorno ao Módulo I

 

O 14 de junho de 2021 marcou os 107 anos de fundação do Democrata Jacaré, único representante de Sete Lagoas no futebol profissional em Sete Lagoas nas últimas décadas.

O Democrata foi fundado em 14 de junho de 1914, após seguidas reuniões de seus fundadores no “Bar Chique”, ponto de encontro da sociedade sete-lagoana da época.

A reunião do ato de fundação ocorreu na sala da residência do sr. Bernardo de Figueiredo, o Paizinho, conhecido maestro da banda União dos Artistas. No mesmo dia, a nova sociedade esportiva criada receberia o nome de Democrata Futebol Clube.

O primeiro uniforme do Democrata foi encomendado, por meio de telegrama, a uma casa especializada localizada no Rio de Janeiro, com o dinheiro arrecadado na reunião de fundação do clube. Os uniformes foram recebidos no dia 25 de junho de 1914 e já apresentavam as listras verticais em vermelho e branco na camisa.

A primeira partida da história do Democrata ocorreu no dia 6 de setembro de 1914, contra o Ordem e Progresso, da cidade de Matozinhos. O Democrata venceu por 4 x 1, entrando em campo com a seguinte escalação: Álvaro Rosa; João Neto e Laerte Ramos; Aglófile Patry, Augusto Otoni e Francisco Andrade; Alfredo dos Santos, Raimundo Simões, Jael Andrade, Honório Otoni e Ildefonso Moreno.

Em junho de 1959 realizou uma excursão à Bahia onde disputou dois torneios quadrangulares, no primeiro, em Salvador, perdeu a decisão para o Bonsucesso do Rio de Janeiro. No segundo torneio, em Ilhéus, derrotou o Vitória-BA por 3 x 2 na decisão e conquistou o quadrangular.

O Jacaré foi vice-campeão mineiro em 03 oportunidades: 1955, 1957 e 1963.

Os principais títulos conquistados foram o Módulo II em 1981 e o Torneio Início da Série A, em 2006.

Em 2008 o clube disputou pela última vez o Campeonato Mineiro do Módulo I. Foram três anos seguidos na Séria A estadual. Naquele ano o Democrata caiu para o Modulo II e em 2009, caiu para a Terceira Divisão do Campeonato Mineiro.

Em 2012, conquistou o acesso para o Módulo II onde conseguiu se manter em 2013. Após pífia campanha com um time montado em cima da hora em 2014, o time foi novamente rebaixado para a terceira divisão.

Depois disso o clube voltou novamente ao Módulo II, onde se encontra até os dias atuais.

No dia 03 de julho o Democrata fará a sua estreia na competição, jogando fora de casa contra o Betim. Após 13 anos longe da elite, mas com um bom projeto de recuperação financeiro e esportivo, a diretoria comandada por Renato Paiva tentará recolocar o clube na elite de Minas Gerais a partir de 2022.

 Por Álvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

agosto 2021
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado