Super Destaques

SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL

Divulgação Patrícia Santos
Divulgação Patrícia Santos

De uns tempos pra cá muito tem se ouvido falar sobre a Síndrome do Intestino Irritável e as dúvidas são as mais diversas, certo?!
Acompanhe abaixo as dicas da Nutricionista Patrícia Campos sobre desordem intestinal, tratamento, papel do nutricionista, dentre outros…

O QUE É?

Segundo a Federação Brasileira de Gastroenterologia, a Síndrome do Intestino Irritável (SII) é uma associação de sintomas, em que as manifestações mais comuns são: dor abdominal (às vezes difusa, nem sempre na região inferior do abdômen), sensação de estufamento em decorrência do aumento dos gases, constipação intestinal ou diarreia, podendo haver muco junto às fezes.

Não raro, alguns pacientes apresentam os sintomas alternados, podendo apresentar quadro de constipação e diarreia.

É importante frisar, que não é um defeito anatômico ou estrutural. Tampouco uma desordem física ou química. Essas características tornam o diagnóstico um pouco difícil.

Acredite, não se trata de um tipo de câncer e segundo o consenso, a SII não irá causa-lo.

O interessante na SII é que não existe um sinal de doença que possa ser mensurado, nem exames específicos que fechem o diagnóstico da mesma. O que sabe-se é que o intestino não está funcionando normalmente.

Além disso, a sua manifestação é muito comum, atingindo cerca de 20% da população. Desse montante, a prevalência em mulheres é de 30% a mais do que em homens.

Outro dado importante, é que a desordem geralmente manifesta-se em jovens com idade em torno de 20 e 35 anos, em momentos de estresse emocional, sendo raros os diagnósticos em pessoas acima dos 50 anos.

A explicação mais sensata conforme a National Digestive Diseases Information Clearinghouse (EUA), é de que se trata de uma associação entre um distúrbio da motilidade intestinal (que são as contrações musculares rítmicas dos intestinos que levam a comida digerida adiante) e uma percepção anormal de estímulos no intestino, que em pessoas que não manifestaram a SII não acarretam desconfortos em um contraponto com os indivíduos que foram diagnosticados. Exemplo: pessoas com SII sentem desconforto mesmo na presença de volumes normais de gás.

SINTOMAS:

Os principais sintomas são dor e desconforto abdominal associado à alterações nas fezes, lembrando que não existe um padrão característico, sendo que os sintomas variam conforme o indivíduo; também é comum a sensação de estufamento e distensão abdominal.

A SII altera os movimentos peristálticos e consequentemente o transporte de gases e fezes, assim como a quantidade de líquido absorvido ( o que justifica a alteração na consistência das fezes).

Sangramento, febre, perda de peso e dor abdominal persistente e contínua, não são sintomas da SII e indicam outros problemas que devem ser investigados.

CAUSA:

As causas ainda são desconhecidas, mesmo sendo a desordem intestinal mais bem estudada da atualidade. Alguns estudos apontam, na verdade, um aumento na sensibilidade do intestino dos portadores da SII a diferentes estímulos externos (alimentos e estresse).

Acredita-se que os movimentos de propulsão do intestino (peristalse) parecem não funcionar adequadamente, havendo contrações uniformes da musculatura (espasmos) ou mesmo a parada dos movimentos.

Assim como alguns dos nossos órgãos vitais, como o coração e os pulmões, o cólon é parcialmente controlado pelo sistema nervoso autônomo (não controlado pela nossa vontade), sofrendo o impacto por alterações no nosso estado emocional (ansiedade, estresse). É interessante observar também, que pesquisas revelam que mulheres com a SII apresentam exacerbação dos sintomas no período menstrual, sugerindo relação com os hormônios femininos.

Como o estresse afeta a SII?

Estresse – sensação de cansaço físico e mental, preocupações, nervosismo – estimulam contrações (espasmos) no cólon de pessoas com a Síndrome do Intestino Irritável. O cólon possui uma vasta rede de nervos que se conectam com o cérebro. Esta via nervosa coordena o ritmo normal das contrações dos músculos do intestino grosso. Em situações de estresse, ansiedade, esta mesma via pode causar desconforto abdominal. Além disto, o estresse tende a deixar as pessoas mais sensíveis a determinados estímulos.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito tendo como base a história clínica e exame físico. Não há nenhum teste específico para confirmação da síndrome, na verdade, utilizam-se exames e testes laboratoriais para excluir outras doenças que possam ter sintomas semelhantes.

PAPEL DA ALIMENTAÇÃO:

Para muitas pessoas com SII a atenção na escolha dos alimentos é fundamental. É importante anotar e avaliar diariamente quais são os alimentos que causam mais sintomas. Além das orientações sugeridas pelos médicos, uma orientação alimentar específica e personalizada ajuda muito no controle dos sintomas.

Na lista dos alimentos que usualmente fazem mal estão:

  • Alimentos com glúten (trigo, cevada, aveia);
  • Leite e derivados;
  • Alimentos processados e ultra processados;
  • Repolho, brócolis e couve-flor;
  • Alho poró, alho, cebolinha, erva doce, beterraba;
  • Leguminosas: feijão, lentilha, grão de bico;
  • Carboidratos simples: mel, açúcar, doces, chocolates e outros;
  • Goma de Mascar;
  • Gorduras.

TRATAMENTO:

O primeiro passo é a aceitação, a partir daí sugere-se um controle que será prescrito pelo profissional da área da saúde responsável pelo acompanhamento, podendo ser através:

  • Medicação (incluindo ansiolíticos, anti depressivos);
  • Probióticos – Lactobacillus e Bifidobacterium (afim de reequilibrar a microbiota intestinal e o quadro de disbiose);
  • Uso de fibras solúveis e insolúveis;
  • Meditação;
  • Dietoterapia.

Lembrando que é fundamental que o indivíduo seja acompanhado por um gastroenterologista e por um nutricionista!!!

Patrícia Campos Ferreira
Nutricionista
Especialista em Nutrição Humana e Saúde e Nutrição Esportiva.


Contato:
Alegrarti: Rua Dr. Chassim, 362, Centro, Sete Lagoas/ MG. 3773-2185.
YouLife: Rua Prof. Abeylard, 279, Centro, Sete Lagoas/ MG. 3771-0835

Siga nas redes sociais:
facebook.com/patycamposnutricionista
@patycamposnutri (Instagram).


Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

COMENTAR

Clique aqui para enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eldorado1300

AGENDA

setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Barbara Dias

Barbara Dias

Jornalista com especialização em publicidade e marketing, coordenadora do Portal Sete, editora chefe do Jornal Hoje Cidade e assina o programa Tarde Viva na Rádio Eldorado AM 1300

SILVA JUNIOR

Silva Júnior

Silva Júnior

Silva Júnior - Jornalista, radialista, colunista e setorista do futebol sete-lagoano, assina ainda o programa Eldorado nos Esportes na Rádio Eldorado AM 1300

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.