Destaques Saúde

Centro Infantil Boldrini alerta sobre importância do diagnóstico precoce do câncer pediátrico

Hoje, Dia Internacional do Combate ao Câncer na Infância (15/02), o Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico infantil especializado no tratamento de doenças onco-hematológicas em pediatria, que é referência na América Latina, alerta sobre a importância do diagnóstico precoce para o sucesso do tratamento dos cânceres da criança e do adolescente e ressalta que a suspeita do câncer pelos pediatras da rede de atenção primária, associada à agilidade na realização de exames e pronto encaminhamento aos Centros de Referência são fundamentais para melhorar tanto o tempo para diagnóstico quanto as chances de sobrevida dos pacientes.

“A sobrevida do paciente com câncer pediátrico está relacionada a diversos fatores, entre eles, os relacionados ao tipo do câncer, assim como a localização, extensão e marcadores genéticos do tumor. Entretanto, as questões inerentes à organização do sistema de saúde podem implicar em maior ou menor facilidade e oportunidade da comprovação do diagnóstico e pronto encaminhamento aos Centros de Referência. Além disso, promover discussões junto aos profissionais da rede de atenção primária é fundamental, assim como a existência de uma rede integrada e hierarquizada de assistência às crianças com suspeita de câncer”, avalia a Dra. Sílvia Brandalise, presidente do Centro Infantil Boldrini.

Pensando nisso, o Centro Infantil Boldrini iniciou um movimento junto à Secretaria Municipal de Saúde de Campinas, SP, a fim de promover discussões com os profissionais da Rede de Atenção Básica, sobre os sinais precoces de câncer da criança e do adolescente, valorizando a ação de quem opera na atenção inicial junto ao paciente.

“Cabe a esses profissionais a difícil tarefa de identificar os sintomas precoces do câncer que, se diagnosticados precocemente, podem encaminhar prontamente para um tratamento efetivo e favorecendo a cura para os pacientes. Hoje, o câncer é a segunda causa de mortalidade entre o público abaixo de 19 anos no país.  Por isso, não podemos medir esforços em mobilizar a comunidade científica, governos e sociedade em geral, a fim de promover maior comprometimento com o diagnóstico precoce do câncer pediátrico e rede de atendimento integrada, não só para agilizar o diagnóstico, como também para encaminhamento urgente ao tratamento especializado. É um grande desafio, que deve ser incorporado à agenda da Saúde Pública”, complementa Dra. Silvia. “O câncer da criança não pode esperar”.

Nos países desenvolvidos, a taxa de cura do câncer na criança e no adolescente supera os 80%. No entanto, no Brasil, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), dados oficiais dos Registros Hospitalares de Câncer mostram que o país está aquém desse patamar. Pode-se atribuir essa defasagem à demora na suspeita do diagnóstico que, se fosse realizado prontamente, com a realização dos exames específicos, como imagem, patologia, entre outros, agilizariam o encaminhamento dos pacientes, garantindo-se a qualidade do tratamento oferecido, tornando as condições bastante diferentes nesse imenso território.

Vale lembrar que o Boldrini vem trabalhando, há tempos, em prol do diagnóstico precoce. De forma pioneira no país, a instituição assegurou na cidade de Campinas, pela Lei Municipal 11598, de 2003, o direito de oferecer gratuitamente a todas as crianças de Campinas, SP, um programa de diagnóstico precoce do retinoblastoma (tumor ocular próprio da infância), minimizando as sequelas de doenças.

A proposta do Programa de Triagem do Retinoblastoma é examinar as crianças rotineiramente, aos 4 e 15 meses de idade (datas que coincidem com as vacinas dos bebês), para que, em caso se ocorrência do tumor ou mesmo malformações, elas sejam detectadas ainda no início – o que não é possível a olho nu, sem a realização de exame especializado. O mapeamento da retina (exame de fundo do olho), um procedimento simples e que leva apenas alguns minutos.

Segundo dados da Sociedade de Pediatria de São Paulo, disponíveis no site (https://bit.ly/2SGSAnb), o retinoblastoma é um câncer próprio das crianças nos primeiros anos de vida. Quando diagnosticado precocemente, a chance de cura é de mais de 95%. No entanto, cerca de 50% dos casos ainda são diagnosticados tardiamente. “Nosso desafio, como profissionais da saúde, é trabalhar para que seja implantada essa prática de realização do mapeamento de retina, além do teste do olhinho, em todos os bebês antes dos sintomas. O trabalho dos pediatras nesse cenário é fundamental para disseminar essa informação”, avalia Maristela Palazzi, oftalmologista do Centro Infantil Boldrini.

 

Sobre o Centro Infantil Boldrini

Centro Infantil Boldrini − maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 42 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br.

 

Fonte:Comunicação

Eldorado1300

AGENDA

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Publicidade

ARQUIVO GERAL

Alvaro Vilaça

Alvaro Vilaça

Jornalista, radialista, âncora do programa Tempo Esportivo na TV Sete Lagoas e diretor de programação da Rádio Eldorado AM1300

Redação Redação

Redação Redação

SILVA JUNIOR

Avatar

Cebolinha

Arnaldo Martins

Arnaldo Martins

Colunista do Hoje Cidade a mais de 20 anos, formado em Assistente de Administração de Empresas, funcionário público.

Rádio Eldorado