Os sete-lagoanos terão um mês de janeiro de muitas atrações culturais de artistas locais online. Isso porque a Lei Aldir Blanc, de apoio emergencial à classe artística e ao segmento de eventos em função da pandemia, teve seu prazo de execução prorrogado. A decisão, publicada no Diário Oficial do Município desta terça-feira, 30, amplia o prazo de 31 de dezembro para 31 de janeiro, dando mais tempo para as apresentações dos projetos aprovados.

Segundo o secretário adjunto de Cultura, Marcos Avelar, o Município conseguiu praticamente zerar a conta de toda a verba recebida. “Sobrou cerca de R$ 7 mil apenas porque faltou um proponente para o edital 11”, afirma. Para Avelar, foi uma conquista não só para a classe artística, mas também para toda a cidade, já que esse R$ 1,6 milhão está sendo reinvestido na própria cidade, em sua grande maioria.

“Fora isso, ajudamos muitos artistas, gente da cultura popular, gastronomia, artesãos, congadeiros (a associação vai receber um Ponto de Cultura no valor de mais de R$ 140 mil), dando consultoria nas inscrições para os editais, tanto municipais quanto estaduais, do projeto ‘Arte Salva’. Somando tudo, acredito que os artistas do Município tenham recebido mais de R$ 2 milhões em menos de quatro meses”, destaca.

Foram mais de 60 projetos aprovados nos nove editais abertos pela Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Cultura, todos com valores já pagos. “Com a ampliação do prazo de execução dos projetos aprovados, de 31 de dezembro para 31 de janeiro, os artistas e produtores não precisam mais correr para realizar seus eventos. O que permanece é a prestação de contas, que continua de até 60 dias após o recebimento do recurso”, esclarece Marcos Avelar.

Para o secretário adjunto, em comparação a outros municípios, Sete Lagoas foi muito bem. “Na última segunda-feira, 75 municípios mineiros devolveram mais de R$ 40 milhões para o Estado em recursos não utilizados”, lembra. “Recebemos e já pagamos todos os artistas e profissionais que irão trabalhar no nosso evento”, afirma o produtor Márcio Oliveira Júnior, um dos realizadores de festivais como o CerveGerais e a OktoberSete. A data e o formato deste e outros eventos, serão definidos na próxima semana.

Ascom/prefeitura de Sete Lagoas