Coordenador da ETA fala sobre o SAAE e política no Programa Passando a Limpo

0
157

O Programa Passando a Limpo desta sexta-feira (03), parceria entre a Rádio Eldorado AM 1300 e o site setelagoas.com.br, recebeu nos estúdios da Rádio Eldorado AM 1300, o Supervisor de Operações do SAAE de Sete Lagoas, Alexandre Picorelli.

No passado, Sete Lagoas passou por um longo período, bastante crítico com a má condição de qualidade da água, principalmente quanto à sujeira que acompanhava essa água até as residências. Picorelli disse que, ele e sua equipe realizaram um novo planejamento e mapeamento de distribuição de água na cidade, por meio do planejamento de distribuição por igual nas residências, com qualidade.

“A ETA – Estação de Tratamento de Água veio para somar ao abastecimento em Sete Lagoas, tanto em termos de qualidade, quanto em quantidade. Porém, com a queda de nossos poços, a água vinda da ETA está completando o abastecimento, ao invés de realizar seu papel, que seria melhorar e aumentar a distribuição. Estamos trabalhando com dois novos poços em Sete Lagoas, para que tenhamos mais água e mais qualidade, evitando que haja interrupção de fornecimento nas casas”, disse Picorelli.

Sobre as obras realizadas nas ruas de Sete Lagoas, buscando a melhoria do abastecimento e encanamentos, Picorelli pediu e ressaltou a importância da população neste cenário. “A região central da cidade teve uma intervenção nos anos de 2004 e 2005, quando foi colocado um tubo de PVC com maior durabilidade na rua Paulo Frontin, mas, infelizmente, praticamente toda a região central tem um problema com canalização. Ressalto que, a população tem uma importância enorme nessa questão, ela deve entender também, que a rede de esgoto não é aterro sanitário, ou seja, deve tomar cuidado com dejetos despejados em casa e nas ruas. São esses dejetos que entopem os canos, que sujam as ruas, que fazem com que esgotos se estourem nas vias”, ressaltou.

Ainda em relação às obras, Picorelli falou sobre erros encontrados nelas. “Fizemos uma fiscalização em algumas obras com auxílio de auditores, foram encontrados diversos erros, que ocasionavam as más condições dos serviços. Ressalto que, não estou culpando as pessoas, mas tínhamos irregularidades que não deveriam nem existir”, disse o supervisor.

Nesta semana, informações sobre a candidatura de Marcelo Cooperselta circularam na internet e viralizaram rapidamente em Sete Lagoas. Segundo divulgação, Marcelo não terá legenda do partido para participar das eleições em outubro. “O PMDB e o MDB sempre foram partidos de grupos, o Marcelo é de um grupo, o Douglas de outro grupo, e precisam trabalhar com foco no que é melhor para a equipe da coligação. Se o Marcelo não conseguiu entrar no processo, é uma questão política interna, dentro dos partidos. Creio que na situação dele, em Minas Gerais, teremos vários outros possíveis candidatos que não seguirão em frente com a candidatura. Sete Lagoas perde várias coisas por picuinha política, devemos parar com isso e pensar um pouco mais na lógica, pensar mais na cidade”, disse.

Picorelli convidou os sete-lagoanos a visitarem e conhecerem os trabalhos que já foram e estão sendo realizados pelo SAAE em Sete Lagoas. Ele disse ainda que os trabalhos só têm sido realizados devido ao trabalho em equipe que a autarquia está desenvolvendo na cidade.

Por fim, Picorelli comentou sobre o quadro político atual na região: “Eu penso que Sete Lagoas poderia fazer até dois Deputados Estaduais e dois Federais. O problema é que muito gente é egoísta, não pensa na coletividade e isso acaba inviabilizando a eleição da maioria. Se as pessoas soubessem o quanto é importante termos representantes em Brasília, certamente, agiriam de outra maneira”.

O Passando a Limpo vai ao ar, ao vivo, todas as sextas-feiras, a partir das 8h, com reprise aos domingos à noite, sempre após as transmissões esportivas da Rádio Eldorado. Também pela fanpage do Facebook do SeteLagoas.com.br você pode acompanhar o programa, que é transmitido ao vivo.

Da redação

Deixe uma resposta