Pais do coração

0
131
ORGULHO – Silvano Correia revela amor incondicional por Gabriel

Histórias de amor relatadas aqui representam o verdadeiro significado da paternidade

Quem disse que para ser pai precisa ser o genitor? Muitas vezes o amor vem de pessoas sem qualquer tipo de laço sanguíneo. Um padrinho presente, um tio supercompanheiro, um padrasto, irmão ou avô que podem ser tão parceiros dos filhos de outra pessoa que não importa quem tem o papel oficial.

Silvano Correia e Gabriel (1)

Silvano Correia de Oliveira é pai de três filhos biológicos, Ana Luiza, de 17 anos, Marcos Vinicius, de 16, e Luis Fernando, de 14. Mas há seis abriu seu coração para mais um –Gabriel Eduardo, hoje com 7 anos, filho de Aline, com quem tem um relacionamento.

Silvano conta que o amor pelo pequeno é incondicional e eterno. “Depois que conheci o Gabriel, minha vida passou a ter um significado especial. Passei a querer cuidar dele como se fizesse parte de mim, frágil, pequeno, mas tão iluminado. Assim eu o percebi pela primeira vez, mas hoje já posso dizer que é um garoto forte e muito bondoso, do qual me orgulho muito”, conta Silvano.

Ele diz que tem um amor imenso por Gabriel, assim como tem pelos filhos biológicos. “Quero ser para sempre o seu paizão preferido e sou muito grato de ser paizão de quatro bênçãos de Deus”, comemora Silvano.

O sonho de ter um filho homem Eduardo Magela realizou com a chegada do neto Eder.

Sempre sonhei com um filho que me acompanhasse, que pudesse jogar bola comigo. Não foi possível, mas, eu tive uma filha que me deu um neto que, por consequências do destino, se tornou meu filho. Hoje, eu me sinto feliz e realizado. Posso educar e criar o Eder, dando a ele todo amor do mundo.
Eduardo Magela, Pai e avô de Eder

REALIZAÇÃO – Eduardo satisfaz com o neto Eder o sonho de ter um filho homem: assumiu a educação e criação do garoto
REALIZAÇÃO – Eduardo satisfaz com o neto Eder o sonho de ter um filho homem: assumiu a educação e criação do garoto

Pai coruja, Mauro José de Souza conta sobre o sentimento pelos três filhos –Ana Flávia, filha biológica, e os de coração Álvaro e César Vilaça.

SENTIMENTO – O amor que une Mauro a Álvaro e César dispensa laços biológicos, que ele tem com Ana Flávia

SENTIMENTO – O amor que une Mauro a Álvaro e César dispensa laços biológicos, que ele tem com Ana Flávia

Eu tenho 3 filhos: César, Álvaro e Ana Flávia! Há quem diga que sou pai de criação dos 2 meninos, mas pra mim sou simplesmente pai de todos, igualmente!
Os meninos eram muito pequenos quando entraram na minha vida e nós passamos por muitas coisas juntos! Me lembro que o Álvaro chorava muito porque queria andar no “bibi de Balo” e a mãe dele ficava doida, então eu o colocava no meu velho carro dava uma volta e não tinha alegria maior!
Quando eu e a mãe deles nos separamos eles foram morar comigo, então fiz parte de todas as etapas da vida deles!
O César foi bem precoce, aprendeu a dirigir cedo, pegava o carro e saia com as namoradas, aprontou muito, moramos juntos até ele se casar e eu confesso que senti muito sua falta!
O Álvaro foi meu braço direito na minha sorveteria muito tempo, passamos por coisas sérias e engraçadas, até que um dia ele foi atrás do seu verdadeiro dom, ser jornalista! O César é policial, quem diria! Ele sempre foi despreocupado e só queria curtir! Álvaro sempre sério e disciplinado!
A Ana Flávia trabalha comigo até hoje na sorveteria.
Agora eles não estão mais debaixo das minhas asas, já estão com suas famílias constituídas. Também me deram três netos maravilhosos. Eu fico muito orgulhoso de ser pai desses meus 3 filhos!
Mauro José de Souza

Jaddy Oliveira, de 27 anos, agradece ao padrasto, Maximiliano Carmo, de 39 anos, que casou-se com sua mãe quando Jaddy ainda era adolescente e contribuiu grandemente para a sua formação pessoal.

Amor e gratidão unem Jaddy e Maximiliano
Amor e gratidão unem Jaddy e Maximiliano

O Maximiliano é uma pessoa muito importante para mim, ele sempre esteve presente na minha vida desde a minha adolescência, nos momentos bons e ruins, esteve ao lado da minha mãe para me dar bronca e para me dar carinho e para me dar conselhos. Eu agradeço muito a Deus por ele estar em nossas vidas, principalmente agora que eu tenho uma filha, ele a ama muito, sou muito feliz por minha filha poder ter um avô como ele. Eu o considero como um pai, independente o sangue, amo ele.
Jaddy Oliveira

Com a chegada de Ana Luíza, a família e o amor aumentaram
Com a chegada de Ana Luíza, a família e o amor aumentaram – Maximiliano, Ana Cláudia (esposa de Max), Jaddy, Ana Luiza e o marido de Jaddy

Esse sentimento não é diferente para Maximiliano, que fala que ama Jaddy, como ela se fosse sua filha biológica.

Eu amo minha enteada como se ela fosse minha filha, esse papel de pai, foi e é muito importante na minha vida. Têm 16 anos que eu estou com a mãe dela, realizando esse papel fraternal, o amor e a família são muito importantes para nós, eu amo a família que formamos, que agora tem a Ana Luíza.
Maximiliano Carmo

Essas histórias mostram que o real sentido da palavra pai vai muito além daquele que coloca no mundo. É aquele que cuida a cada dia, dando carinho e educando. O HOJE CIDADE presta essa homenagem a todos os pais.

Da redação

Deixe uma resposta