Sete Lagoas e Paraopeba conquistam prêmios no maior festival de Dança do Mundo

0
174
Bailarinas de Sete Lagoas foram as únicas classificadas para a competitiva Meia Ponta em todo o País

Expressar e Cia Jovem de Paraopeba faturam três prêmios no Festival de Dança de Joinville (SC), o maior do mundo segundo o Guinness Book

Pequenas bailarinas no topo do mundo. Tenras na idade, mas gigantes no que fazem de melhor: dançar. E dançaram com tanta qualidade que trouxeram para Sete Lagoas mais um prêmio internacional do maior festival de dança do mundo. Dos palcos de Joinville (SC), 11 bailarinas do Expressar, entre 9 e 12 anos, conquistaram o segundo lugar na mostra competitiva infantil Meia Ponta no conjunto contemporâneo com nota máxima de dois dos três jurados.

A microrregião de Sete Lagoas – macro na exportação de arte e cultura – também foi representada no festival pelo município de Paraopeba. E no intercâmbio de bailarinos entre o Expressar e a Cia Jovem de Paraopeba, comandada pelo coreógrafa Alan Keller, mais dois prêmios faturados: primeiro lugar no conjunto de dança contemporânea sênior com a coreografia Kami-Kaze2 e o terceiro lugar no solo contemporâneo júnior do bailarino Alfredo Luis.

“Só de estar lá e participar do maior festival de dança do mundo já é uma vitória. Fiquei mais feliz ainda com a nossa classificação. Tenho muito orgulho de participar desse grupo”, diz a bailarina Helena Rosa, de apenas 11 anos. Ela comemora a participação em um festival de dança que reuniu mais de seis mil participantes e com público visitante de mais de 200 mil pessoas para acompanharem uma média de 170 horas de espetáculos.

“Nesse festival participamos com a coreografia Para quem quer coro. E mais uma vez estamos muito felizes de nossa região poder ser representada e de podermos trazer prêmios internacionais. Concorremos com companhias de grande nível, de todo o País”, diz Jane Paulino, coreógrafa e diretora do Expressar. Ela ressalta a participação de bailarinos bem jovens. “Temos certeza que estamos ajudando esses jovens bailarinos a vencerem não somente na dança, mas na vida”.

Outros bailarinos do Expressar, entre 12 e 15 anos, também foram selecionados para participarem do festival nos palcos abertos, apresentações que acontecem em vários pontos da cidade de Joinville. Eles levaram ao município catarinense a coreografia Decerto Cultural.

O FESTIVAL DE JOINVILLE

O Festival de Dança de Joinville é considerado o maior evento de dança do mundo pelo livro dos recordes. Em quase quinze dias de evento, o festival agita a cidade catarinense, aquecendo a economia, alavancando o turismo e propagando a arte do movimento. Ao todo, são selecionadas mais de 200 coreografias para as noites e tardes competitivas e quase 1500 para os Palcos Abertos distribuídas em diferentes gêneros.

PASSO DE ARTE

Esse é o segundo prêmio internacional do Expressar somente este ano. Em julho, o grupo participou, em Indaiatuba (SP), do Passo de Arte, quando conquistou o primeiro lugar, também com a coreografia Para quem quer coro, na categoria Dança Contemporânea Juvenil. Além de outras duas vitórias: a indicação de melhor coreógrafo para Alan Keller e o convite para participação do Festival de Porto, em Portugal, no próximo ano.

Por Davidson Padrão

Deixe uma resposta