0
205
Reprodução

Já estamos no mês de agosto, tido para os supersticiosos ser o período do ano quando temos que tomar precauções para evitar “desgosto”.
Diz o ditado: “Em festa de cobra, o veneno é suco”.

Para pessoas maldosas, cujos pensamentos e ações são para prejudicar o próximo, dizem, “que é um prato cheio”. Qualifico esses “elementos”, como incapazes de alcançar os objetivos por méritos próprios, e dependem dos ombros do mais próximo, para que sirva de escada na tentativa de “subir”. Mas o “tombo” é certo, e muitas vezes ocorrem em agosto quando eles sentem o sabor do próprio veneno. Vida longa aos meus inimigos, para que eles possam aplaudir de pé a minha vitória!

Embora, o mês seja visto por alguns como negativo, para outros seja este o mês da sorte. Basta que você acorde todos os dias como o pensamento positivo e com a mente voltada para grandes realizações, e o mês de agosto se tornará de concretizações positivas. Basta a fé em Deus, e o pensamento positivo.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” Chico Xavier.

Atente para história abaixo:
Uma cobra entrou numa carpintaria, e enquanto rastejava para o seu canto, ela passou por cima de um serrote e feriu-se um pouco. No momento, ela virou-se e mordeu o serrote, e mordendo o serrote, feriu-se gravemente na boca. Então, não compreendendo o que lhe estava a acontecer e pensando que o serrote a atacava, ela decidiu enrolar-se em volta do serrote para sufocá-lo com todo o seu corpo. Apertando-o com todas as suas forças, a cobra acaba por ser morta pelo serrote.

Às vezes reagimos na raiva, pensando magoar aqueles que nos fizeram mal, mas estamos ferindo a nós mesmos.

Moral da história:
Na vida, às vezes é melhor ignorar situações, pessoas e ofensas, porque as consequências podem ser irreversíveis e catastróficas.
“Otimismo é a chave, motivação é a porta, potencial é o caminho para a grande conquista e realização dos seus sonhos”. Bem vindo agosto!

Colaborador Academia

Até a semana que vem se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Deixe uma resposta