Homem é suspeito de estuprar sobrinho de 11 anos

0
423
Suspeito foi preso e encaminhado ao sistema prisional - Foto: Polícia Civil/Divulgação
Abusos aconteciam desde que o menino tinha apenas sete anos de idade, mas ele tinha medo de contar por ter sido ameaçado pelo suspeito

Um homem de 49 anos foi preso, na noite desta quinta-feira (21), suspeito de abusar sexualmente do próprio sobrinho, de 11 anos, em Tarumirim, no Rio Doce. De acordo com a Polícia Civil, os abusos aconteciam desde que o menino tinha apenas sete anos de idade, mas ele tinha medo de contar por ter sido ameaçado pelo suspeito.

“Em depoimento aos policiais civis a vítima contou que o suspeito dizia que se ele falasse algo para alguém, ele iria matar o pai e a mãe do menino. Com medo ele só falou sobre os abusos, quatro anos depois deles estarem acontecendo”, contou o investigador da Polícia Civil, Fábio Firmo.

Foi a professora da vítima que notou um comportamento estranho do menino e conversando com ele acabou descobrindo os abusos. Ela  acionou o Conselho Tutelar da cidade e a criança confirmou o crime. Deu detalhes da ação do homem que é tio-avô dele e falou sobre as ameaças que sofria.

A Polícia Civil foi acionada e prendeu o suspeito na casa dele. O homem negou os estupros, mas diante do depoimento da criança ele foi preso preventivamente e encaminhado ao presídio de Tarumirim, enquanto as investigações prosseguem.

Os abusos aconteciam quando o menino ficava sozinho com o tio. Os pais do suspeito são doentes e precisam fazer um tratamento em Governador Valadares. A mãe da vítima era responsável por levar os pais do suspeito para a cidade e confiava o menino de 11 anos e a irmã dele de dois anos aos cuidados do tio.

“Ela nem imaginava que esses abusos estavam acontecendo. Até o momento não temos relato de abusos a criança de dois anos, ao que parece ele só abusava do menino de 11 anos. Na delegacia a vítima não falou em conjunção carnal, porém para a mãe ele disse que aconteceu”, contou o investigador.

Segundo Firmo, o menino passou por exame de corpo e delito, mas o resultado foi inconclusivo porque já tinham passados muitos dias do crime. “O crime assustou muito os moradores da cidade que é pequena. Há dois anos eu já trabalho aqui e nunca tinha visto um crime tão bárbaro assim, cometido em família e ainda um estupro de uma criança”, concluiu o investigador.

Tarumirim tem cerca de 14 mil habitantes e fica a cerca de 300 km de Belo Horizonte.

Da redação, com O Tempo

Deixe uma resposta