Time gay de BH comemora aniversário com amistoso no Mineirão

0
132
Foto: Web

Partida será a primeira de um time LGBTI em um estádio brasileiro que sediou a Copa

No mês da visibilidade de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e intersexuais, Belo Horizonte, mais especificamente, o Mineirão, será palco de mais um fato histórico para o futebol. Pela primeira vez no Brasil um time LGBTI+ vai jogar uma partida no estádio que sediou jogos da Copa do Mundo de 2014. No próximo sábado, dia 9, o Bharbixas, time gay da capital, vai ocupar o gramado do gigante da Pampulha para comemorar seu aniversário de um ano.
A partida vai reunir jogadores do clube da capital contra um combinado de outros times gays do país. O momento, mais que um simples amistoso, é considerado pelos integrantes do Bharbixas e pela administração do estádio, como importante para a conscientização e respeito à diversidade.
Para quem não sabe, o Bharbixas foi o primeiro campeão da Ligay, que reúne times gay de vários estados, e que foi disputada no ano passado, no Rio de Janeiro. Desde lá, o time vem diversificando sua atuação em outras modalidades, além do futebol. Atualmente, já existem times de vólei, handebol e equipe de corrida. Apesar disso, o amistoso do próximo sábado é considerado como um momento especial da recente trajetória do time.
Para Rodrigo Gosling, um dos diretores do Bharbixas, a oportunidade é importante para que o público gay, vítima do ambiente, por vezes hostil, possa se sentir acolhido. Ele conta que muitos integrantes do time sequer conhecem o estádio. “Vai ser a primeira vez que as pessoas que se sentem excluídas de um dos principais esportes do mundo vão ocupar esse espaço. Espaço que desde a infância a gente é excluído e tirado de nós”, afirma.
A partida integra a programação do aniversário do Bharbixas e será disputada a partir de 12h20 e seguida de muita festa. Além do amistoso, haverá shows com os blocos Alô Abacaxi, Garotas Solteiras e das drag queens Aretuza Lovi e Mulher Pepita.
O diretor do Mineirão, Samuel Lioyd, considera que o momento é importante e se posicionar favoravelmente à diversidade é uma questão fundamental. “Apoiamos sempre a inclusão e a discussão sobre temas delicados. Como signatários do Pacto Global da ONU, entendemos que temos importância de nos posicionarmos a favor da diversidade e, também, das minorias que precisam serem ouvidas. Foi assim também com a iluminação LGBT, com a campanha contra o silêncio da mulher e também contra o assédio às jornalistas”, conta.
No ano passado, como forma de lembrar os desafios e lutas que marcam o Dia Internacional do Orgulho LGBT, comemorado em 28 de junho, a fachada do Mineirão foi iluminada com as cores da bandeira LGBT.
Ainda de acordo com um dos diretores do Bharbixas, o convite da administração do Mineirão abre uma oportunidade de inclusão e debate. “É muito gratificante receber esse convite do Mineirão e poder estar lá ocupando espaço que sempre foi tirado da gente, que a gente não tinha esse acesso ou, quando tinha, a gente não se sentia bem, Esse evento vai ser totalmente importante para as pessoas que estarão lá, vai ser importante para a comunidade e, principalmente vai ser importante para o futebol, porque nosso objetivo é mudar o futebol e fazer ele mais inclusivo”, destaca.
A violência contra pessoas LGBTI vem crescendo a cada ano no país, segundo levantamento, do Grupo Gay da Bahia (GGB), mais antiga associação de defesa dos homossexuais e transexuais do Brasil. Do ranking dos estados, Minas Gerais ocupa a quinta posição em número de mortes. A lista é liderada por São Paulo.
Da redação:superesportes

Deixe uma resposta