Ainda sem lista oficial, Uruguai pede liberação ao Cruzeiro para contar com Arrascaeta na Copa da Rússia

0
235
Foto: Web

Meio-campista uruguaio deve se apresentar à Seleção após jogo contra Racing

O Cruzeiro confirmou, na tarde desta segunda-feira, o recebimento de um ofício da Asociación Uruguaya de Fútbol (AUF) que pede a liberação do meia De Arrascaeta para a Seleção Uruguaia durante a preparação e disputa da Copa do Mundo da Rússia. Com isso, a expectativa é que o meia integre a lista de convocados da Celeste Olímpica no Mundial, a ser realizado entre 14 de junho e 15 de julho.

A relação oficial do Uruguai não será divulgada pela AUF. Os 23 nomes chamados por Óscar Tabáres serão conhecidos apenas em 4 de junho, quando a Fifa revelará as listas das 32 seleções participantes da Copa.

O Cruzeiro liberará Arrascaeta após a partida contra o Racing, em 22 de maio, às 21h30, no Mineirão, pela sexta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. A partir do dia 23, o meia-atacante estará à disposição da Seleção Uruguaia.
Dessa forma, Giorgian De Arrascaeta, de 23 anos, ainda pode atuar pelo Cruzeiro em três oportunidades antes da parada do Mundial: contra o Atlético-PR (nesta quarta, pela Copa do Brasil), diante do Atlético (no domingo, pelo Campeonato Brasileiro) e ante o Racing.
O Uruguai está no Grupo A da Copa do Mundo e terá como adversários Rússia, Arábia Saudita e Egito. A Celeste Olímpica vai em busca do terceiro título da Copa.
A expectativa para que um clube de Minas Gerais tenha algum representante na Rússia é justamente De Arrascaeta. O meia pode ser o quinto estrangeiro convocado para a Copa do Mundo enquanto atuava em clubes mineiros, repetindo feito do compatriota Mazurkiewicz, chamado para a Alemanha’1974, quando era goleiro do Atlético. Outro gringo alvinegro chamado foi o paraguaio Cáceres, na África do Sul’2010. O Cruzeiro teve Perfumo e Sorín, que defenderam a Argentina em 1974 e 2002, respectivamente.
O primeiro jogador de clubes mineiros convocado para Copa do Mundo foi Tostão, aos 19 anos, para a Copa da Inglaterra, em 1966. No Mundial seguinte, ele foi titular da Seleção tricampeã no México ao lado de dois companheiros de equipe: o volante improvisado de zagueiro Piazza e o defensor Fontana, reserva, assim como o atleticano Dadá. Piazza ainda iria à Copa da Alemanha’1974 com o companheiro de equipe, o lateral-direito Nelinho.
Os outros cruzeirenses que jogaram Copas do Mundo foram Ronaldo (convocado aos 18 anos para a Copa’1994), Dida (reserva do atleticano Taffarel) em 1998, Edilson, em 2002, e Gilberto, em 2010.
Da redação:superesportes

Deixe uma resposta