América sai na frente, mas cede o empate ao Ceará no fim e perde chance de entrar no G4

0
91
Foto: Web

Coelho abriu 2 a 0, mas o Vozão conseguiu a igualdade nos minutos finais

Ainda não foi nesta segunda-feira que o América conquistou sua primeira vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro. O Coelho começou bem a partida contra o Ceará, no Castelão, em Fortaleza, e conseguiu abrir dois gols de vantagem logo no primeiro tempo. Antes do intervalo, os donos da casa reagiram e diminuíram para 2 a 1. Já na etapa final, o time mineiro recuou excessivamente, passou sufoco e cedeu o empate nos acréscimos, após pênalti polêmico de Messias sobre Elton.

Apesar do empate amargo, esse foi o primeiro ponto conquistado pelo América fora de Belo Horizonte na Série A – havia sido derrotado por Flamengo e Vasco. Com sete pontos, o Coelho está na 10ª posição do Brasileiro. Tivesse vencido, seria o quarto. Já o Ceará segue sem vencer na elite nacional. Em cinco rodadas, o Vozão tem três empates e duas derrotas e figura na 19ª colocação, à frente apenas do Paraná.
Na próxima rodada do Brasileiro, o América voltará a atuar em casa. O Coelho receberá o Botafogo, no domingo, às 16h, no Independência, na capital mineira. No mesmo dia, às 11h, o Ceará visita o Vitória em Salvador.

O jogo – O técnico Enderson Moreira, mais uma vez, teve que lidar com muitos desfalques e mudanças para escalar o América. Contra o Ceará, no Castelão, em Fortaleza, além das entradas de Matheus Ferraz, Juninho, Marquinhos e Aylon, o treinador também alterou a forma de o Coelho atuar. Com uma marcação mais recuada, o time foi pressionado no início da partida, mas soube encaixar boa transição e também levar perigo ao adversário.

Logo aos dois minutos, Luan avançou pela esquerda e cruzou. Giovanni conseguiu se antecipar à marcação e tocar de cabeça para as redes: 0 a 1. Com mais posse de bola, o Ceará tentava construir as jogadas já no campo americano, e Elton era o nome mais atuante dos donos da casa.

Bem postado defensivamente, o América era insinuante nos contra-ataques. Aos 29 minutos, Marquinhos dominou livre pela direita e cruzou para a área. Outra vez, Giovanni apareceu de surpresa para completar, dessa vez de pé esquerdo: 0 a 2.

O Ceará avançou ainda mais em campo em busca de seu gol. Se com bola rolando o América conseguia afastar todo o perigo, coube ao Vozão explorar as bolas paradas para diminuir. Em escanteio, Elton ganhou de Matheus Ferraz e tocou de cabeça para o gol. O lance gerou polêmica. O assistente viu impedimento de Wescley, que se movimentou em direção à bola mas não tocou na redonda antes de ela entrar na meta de João Ricardo. O árbitro Eduardo Tomaz de Aquino validou a jogada e os donos da casa diminuíram: 1 a 2.

Na segunda etapa, Marcelo Chamusca acionou Éder Luís no lugar de Felipe Azevedo. O Ceará mantinha a pressão no campo de ataque. O América conseguia desarmar o adversário, mas recuou ainda mais em sua defesa e errava muitos passes na transição.

Em busca do empate, o técnico do Vozão foi ainda mais ousado, aos 20 minutos, e colocou o atacante Arthur na vaga do volante Juninho. Já Enderson Moreira tentou acertar a marcação e a saída de bola trocando Luan por Gérson Magrão.

No primeiro tempo, o América finalizou oito vezes contra o mesmo número do Ceará. Na segunda etapa, foram oito chutes dos donos da casa contra apenas um do Coelho. Aos 32, Chamusca mexeu pela última vez, colocando mais fôlego no ataque com Juninho no lugar de Wescley.

Muito recuado, o América contava com boas defesas de João Ricardo para se segurar. Em dois chutes de longa distância de Pio, o goleiro americano se esticou para espalmar e impedir o empate.

No entanto, aos 45 minutos, a pressão deu resultado. O árbitro Eduardo Tomaz de Aquino marcou pênalti polêmico de Messias em Elton. Foi a vez de Pio encher o pé e não dar chances a João Ricardo: 2 a 2. Reclamação dos jogadores americanos e fim de partida no Castelão.

CEARÁ 2 x 2 AMÉRICA

Ceará
Everson; Pio, Valdo, Luiz Otávio e Rafael Carioca; Richardson, Juninho (Arthur) e Ricardinho; Felipe Azevedo (Éder Luís), Elton e Wescley (Juninho)
Técnico: Marcelo Chamusca

América
João Ricardo; Aderlan, Messias, Matheus Ferraz e Giovanni; Leandro Donizete, Juninho e Serginho; Marquinhos (Renan Oliveira), Luan (Gérson Magrão) e Aylon (Wesley)
Técnico: Enderson Moreira

Gols: Giovanni, aos 2′ e aos 30′ do 1ºT (América); Elton, aos 38′ do 1ºT, e Pio, aos 47′ do 2ºT (Ceará)
Cartões amarelos: Luan e Aderlan (América)

Deixe uma resposta