Coluna Tempo Esportivo – 13 de abril de 2018

0
5215
Carciano marcou o segundo gol e garantiu a vitória do Democrata diante do Betinense.

Tempo Esportivo

O Campeonato Mineiro foi decidido e conquistado pelo Cruzeiro com méritos. O time fez a melhor campanha ao longo do campeonato, terminou como líder da primeira fase, venceu todos os clássicos e chegou à decisão de forma invicta. Teve dificuldades na primeira partida da final diante do Atlético, sofreu com as jogadas de bola parada da equipe alvinegra e acabou sendo derrotado por 3 x 1.

Para a segunda partida, só restava ao Cruzeiro vencer por dois ou mais gols de diferença, algo que seria inédito na história recente do Campeonato Mineiro. No século XXI, quem ganhou a primeira partida da final por pelo menos dois gols de diferença sempre acabou levantando a taça. E a Raposa conseguiu quebrar o tabu, vencendo por 2 x 0 e retomando a hegemonia estadual após três anos de jejum.

A situação cruzeirense na segunda partida melhorou ainda mais após Otero se estranhar com Edilson (assim como havia ocorrido no clássico do primeiro turno, quando os dois levaram amarelo), dar uma cotovelada no lateral e levar a pior ao ser expulso, aos 21 minutos da etapa inicial. Embora tenha levantado o pé até a altura do peito do venezuelano, o lateral celeste recebeu apenas cartão amarelo e continuou em campo. O Cruzeiro, então, seguiu em cima para ir em busca do segundo gol, pois já havia marcado com Arrascaeta logo aos três minutos. Entretanto, diminuiu o ritmo e deixou a partida equilibrada, terminando em 1 a 0 no primeiro tempo. Na etapa complementar Thiago Neves marcou aos 7 minutos e deu números finais ao jogo. Para os alvinegros, Thiago Neves foi outro que deveria ter sido expulso no primeiro tempo, pois já tinha cartão amarelo e cometeu uma falta por trás em outro jogador atleticano.

Independentemente disso, pelo time que montou para 2018, certamente, o Cruzeiro venceria o clássico e seria campeão. Interferência de arbitragem é ruim, em quaisquer circunstâncias, e deixa sempre uma dúvida no ar. Mas, pela campanha, apesar das polêmicas envolvendo o árbitro Luiz Flávio de Oliveira, o título foi merecido e ficou nas mãos de quem mais se preparou para conquista-lo!

Democrata vence em casa e se mantém no Módulo II

O Democrata passou 11 rodadas sofrendo e lutando contra o risco de rebaixamento para a Segunda Divisão do futebol mineiro. Após várias rodadas nas últimas colocações da tabela de classificação, o time deu a volta por cima, se recuperou dentro da competição, sobretudo após a contratação do técnico Paulinho Guará e encerrou a sua participação num honroso 7º lugar.  Na última rodada, sábado passado, na Arena do Jacaré, o Democrata venceu o Betinense por 2 x 1 e espantou de vez o risco de queda. Juninho e Carciano marcaram para o Democrata e Bruno Mineiro descontou para o Betinense.

Todos os jogos foram realizados no mesmo horário, sábado à tarde: Em Divinópolis, Guarani e América de Teófilo Otoni empataram em 1 a 1 e se garantiram na primeira e segunda colocação, respectivamente. Os dois gols da partida saíram no primeiro tempo, com Douglas marcando para o América e Léo Torres empatando para o Bugre.

Tupynambás e Uberaba venceram seus jogos, somaram 19 pontos, e também se garantiram na próxima fase da disputa estadual. O Baeta fez o dever de casa e venceu o Mamoré, por 2 a 1, com gols de Yan Carlos e Thiago Morais. Jouberth marcou o tento dos visitantes. Com o resultado adverso, o Mamoré terminou a primeira fase na 11ª colocação e foi a segunda equipe rebaixada na competição.

O Uberaba também triunfou na rodada e fez 3 a 1 no Social, de virada. A equipe de Coronel Fabriciano terminou a primeira fase da competição em último lugar.

Em São Gonçalo do Rio Abaixo o Tricordiano venceu o Nacional por 3 a 1 e todos os gols do Galo foram marcados por Rudi, o destaque da rodada.

Em Uberlândia, o Ipatinga bateu o CAP por 2 x 0 e afastou o risco de degola para a Segundona Mineira.

Os confrontos das semifinais ficaram definidos da seguinte forma:

Uberaba x Guarani

Tupynambás x América-TO

Os dois primeiros colocados estarão garantidos na divisão de elite do futebol mineiro.

A classificação final, após as 11 rodadas, ficou assim:

Tabela Mineiro II

Por Álvaro Vilaça

Deixe uma resposta