Com pênalti polêmico no fim, Real elimina Juventus e vai à semifinal da Liga

0
205
Foto: Web

Antes do pênalti, a Juventus dominava o jogo, com inesperado placar de 3 a 0

Em um fim de jogo surpreendente e triste para a torcida da Juventus, o Real Madrid voltou a levar a melhor sobre o rival italiano nesta quarta-feira e se garantiu em mais uma semifinal da Liga dos Campeões. Um polêmico pênalti decretou a classificação dos espanhóis, no estádio Santiago Bernabéu, aos 51 minutos do segundo tempo. Cristiano Ronaldo converteu a cobrança na derrota do Real por 3 a 1.

Até a marcação da penalidade, a Juventus vencia por 3 a 0, mesmo placar da derrota sofrida no jogo de ida, em Turim. Assim, levava o duelo para a prorrogação. Mas, aos 47, o árbitro inglês Michael Oliver anotou falta de Benatia sobre Lucas Vásquez na área. O lance irritou o goleiro Buffon, que se despediu da Liga dos Campeões com uma expulsão – ele vai se aposentar ao fim da temporada e tinha a última chance de conquistar o sonhado título.

Antes do pênalti, a Juventus dominava o jogo, com o inesperado placar de 3 a 0. Mandzukic marcou duas vezes, ainda no primeiro tempo. Um deles saiu logo no primeiro minuto de jogo. E Matuidi anotou o terceiro do time italiano aos 15 da etapa final. Mas a pressão dos visitantes foi anulada pela penalidade convertida por Cristiano Ronaldo.

Depois do gol do Real, a Juventus teve apenas um ataque para tentar, sem sucesso, o quarto gol. Com o resultado, voltou a cair diante dos espanhóis. No ano passado, o Real faturou seu 12º título da Liga dos Campeões em final contra a Juventus, pelo placar de 4 a 1.

O atual bicampeão europeu espera agora pelo sorteio de sexta-feira, que definirá os duelos das semifinais. Também estão classificados o Liverpool, a Roma e o Bayern de Munique.

O JOGO

Sem poder contar com o capitão Sergio Ramos, suspenso, o técnico Zinedine Zidane escalou Jesús Vallejo ao lado de Varane na zaga do Real. Casemiro e Marcelo, capitão nesta quarta, foram titulares. No ataque, o treinador trocou Benzema por Bale.

Pela Juventus, Dybala cumpriu suspensão e o técnico Massimiliano Allegri voltou a escalar Mandzukic como titular. E não se arrependeu. O atacante croata fez valer a oportunidade logo no primeiro minuto de jogo. Foi dele o gol de cabeça, após jogada de Douglas Costa e cruzamento de Khedira, que surpreendeu o Santiago Bernabéu.

O brasileiro travou grande batalha com o compatriota Marcelo ao longo do primeiro tempo. E levou a melhor. Aos 6, em jogada muito semelhante a do gol, Douglas Costa disparou pela direita, nas costas do rival do Real, cruzou rasteiro e Higuaín perdeu grande chance na pequena área, após rebote de Navas.

As respostas do Real vieram na sequência. Bale, aos 9, teve duas chances seguidas para empatar, uma delas de calcanhar. Quatro minutos depois, Isco teve um gol anulado por impedimento, depois de chute perigoso de Cristiano Ronaldo.

Apesar de ligeira superioridade da Juventus, os primeiros 20 minutos foram eletrizantes, com boas chances para ambos os lados. Aos 13, os italianos quase marcaram o segundo, em chute contra de Carvajal. Logo em seguida, Mandzukic desviou sem querer na pequena área e quase surpreendeu Navas novamente.

Abrindo brechas para os ataques da Juventus na defesa, Marcelo também se arriscou no ataque. Aos 29, encheu o pé da esquerda e mandou perto do travessão. Do outro lado, Douglas Costa seguia preocupando a defesa espanhola. Aos 36, a Juventus chegou ao segundo gol, em lance parecido com o primeiro. Novamente Mandzukic cabeceou para as redes.

Com Cristiano Ronaldo bem marcado, o Real tinha dificuldade para reagir. Na melhor chance após o segundo gol da Juventus, Varane subiu bem na área e acertou forte cabeçada, que carimbou o travessão, aos 46.

Para o segundo tempo, Zidane resolveu fazer mudanças no meio-campo e no ataque. Sacou Casemiro e colocou Lucas Vásquez em campo. Bale também saiu, dando espaço para Asensio. A Juventus voltou a campo sem mudanças – já havia trocado De Sciglio por Lichtsteiner aos 16 minutos de jogo.

O meio-campo do Real ganhou mais consistência no segundo tempo, com a entrada de Asensio, que passou a dar cobertura a Marcelo. Douglas Costa não conseguia mais assustar como fazia na etapa inicial. O Real, contudo, não ganhou força ofensiva com as trocas e seguia com dificuldade para superar a defesa italiana.

Para piorar para os anfitriões, o goleiro Navas protagonizou falha decisiva aos 15 minutos. Após cruzamento na área, ele deixou a bola escapar ao tentar encaixar e Matuidi pegou o rebote para anotar o terceiro gol da Juventus.

Apático em campo, o Real só voltou a buscar o ataque a partir dos 30. Mas Chiellini e, principalmente Buffon, salvavam na defesa dos visitantes. O duelo ficou morno nos minutos finais e parecia encaminhado à prorrogação.

Até que, aos 47 minutos do segundo tempo, Benatia exagerou na força ao surpreender Lucas Vázquez pelas costas dentro da área e o árbitro anotou pênalti duvidoso. Ao reclamar da marcação, Buffon recebeu o cartão vermelho. Szczesny entrou no lugar de Higuaín para assumir a função do goleiro veterano, com a dura missão de parar uma cobrança de Cristiano Ronaldo.

Aos 51 minutos, o português cobrou alto, quase no ângulo, e decretou a classificação do Real para mais uma semifinal da Liga dos Campeões.

Da redação:superesportes

Deixe uma resposta