Canto da Alvorada vence o Carnaval 2018 e Bem-te-vi é aprovada para 2019 homenageando Sete Lagoas

0
756
Foto Maurício Vieira - Jorna Hoje Em Dia

O Carnaval 2018 em Belo Horizonte foi encerrado com muito brilho e  luxo na Avenida Afonso Pena, no último dia 13, terça-feira. A apuração dos resultados aconteceu na sexta-feira (16), sob fortes emoções anunciando o primeiro lugar para a Escola Canto do Alvorada que trouxe o enredo “Grupo Aruanda Embaixador da Cultura Brasileira”  (samba enredo do compositor Serginho BH). Este foi 16º título da escola que não desfilou ano passado, mas conquistou o primeiro lugar em 2016. as demais agremiações ficaram na seguintes posições: – 2º Cidade Jardim, 3º Acadêmicos de Venda Nova, 4º Estrela do Vale e na 5ª posição Imperavi de Ouros. A Escola de Samba Bem-te-vi desfilou para avaliação dos jurados e foi aprovada para seu retorno ao carnaval da capital mineira em 2019.

Canto da Alvorada grande vencedora do carnaval 2018 em Belo Horizonte - Foto Felipe Diniz
Canto da Alvorada grande vencedora do carnaval 2018 em Belo Horizonte – Foto Felipe Diniz

A Bem-te-vi entrou na avenida do samba, em Belo Horizonte, exaltando as grandezas de Sete Lagoas, homenageada no samba de Gabriel Maia pelos 150 anos de sua emancipação política. 90% dos integrantes que desfilaram pela Bem-te-vi são sete-lagoanos, que contaram com o apoio da Prefeitura de Sete Lagoas através do Prefeito Leone Maciel, da Secretaria de Cultura e Comunicação sob comando do secretário Anderson Cléber e Alan Keller, do Deputado Estadual Douglas Melo, do Vereador Rodrigo Braga, da Padaria Sete Lagoas e Planeta Celular.

A bateria da Bem-te-vi foi muito elogiada pelo público e pelos críticos de carnaval, sendo a bateria composta por ritmistas muito jovens e aguerridos.

“É prazeroso ver na avenida o resultado de quase um ano. Foi difícil, a verba foi curta, mas brilhamos” exaltou Aloiz Marinho, carnavalesco da Bem-te-vi.

Confira as fichas técnicas e o enredos da escola campeã e das demais escolas participantes neste link.

O prêmio para o primeiro lugar das escolas de samba é de R$ 50 mil; para o segundo, R$ 25 mil; e para o terceiro, R$ 12,5 mil.

G.R.E.S. Mocidade Independente Bem-Te-Vi

Fundada em abril de 1979, a agremiação, que tem como símbolo o pássaro bem-te-vi, será a primeira a entrar na avenida.

Sem desfilar desde 2016, a escola homenageou Sete Lagoas, que completou 150 anos em 2017, mostrando sua história, seus pontos turísticos e sua gente.

Enredo: Parabéns Sete Lagoas, são 150 anos. Cidade dos sete lagos encantados, cidade nascida no alto.
Samba-enredo: Gabriel Maia
Carnavalesco: Aloiz Marinho
Componentes: 220
Alas: 6
Carros Alegóricos: 1

Blocos Caricatos

Um empate técnico classificou em primeiro lugar os blocos Bacharéis do Samba, Estivadores do Havaí e Mulatos do Samba. Conforme edital, a premiação será somada e dividida entre os três (R$ 25 mil mais R$ 12,5 mil  mais R$ 6, 250 mil).O troféu ficará guardado na sede da Belotur até que outros dois sejam confeccionados.

“Foram três anos sem conquistar títulos. Estamos muito contentes e digo que todos blocos que conquistaram o título conosco fizeram um belo trabalho”, comemora o presidente do Bacharéis do Samba, Fernando Junqueira. O bloco Bacharéis do Samba, que já conquistou o título de campeão do Carnaval em 2007 e 2008, foi para a avenida com o tema “Pintando o Sete”, abordando a simbologia da expressão, além de outras curiosidades sobre o numeral.

Estivadores do Havaí trouxe como enredo: “Ilusionismo, magia ou feitiço?”, abordando a tradição de espetáculos de mágica. O bloco foi para a avenida com 160 integrantes e 5 alegorias móveis, com um desfile repleto de truques de mágica.

O Mulatos do Samba, que conquistou o primeiro lugar em 2017, apostou em um enredo sobre a necessidade de preservação da Amazônia, denunciando o desmatamento ilegal, as queimadas e o tráfico de animais.

Novidades

Uma das novidades para 2018 foi o aumento no valor da subvenção destinada aos grupos. As escolas de samba do Grupo A recebem R$ 75 mil; as do Grupo B, R$ 37,5 mil; e os blocos caricatos, R$ 37,5 mil. Os valores representam um aumento de 50% em relação ao investimento realizado em 2017.

A estrutura na avenida Afonso Pena também recebeu vários incrementos como  a instalação de um cronômetro visível na avenida, melhorias na estrutura de som e na iluminação do espaço e arquibancadas com mais conforto.

O regulamento de 2018 também inovou ao prever, desde já, a vigência a partir de 2019 de uma dinâmica de acesso e rebaixamento das escolas entre Grupo A e Grupo B, estimulando uma competição saudável que resulte na qualificação dos desfiles a cada ano. Outro aspecto importante, também previsto no regulamento, é a abertura de espaço para o surgimento de novas escolas de samba e blocos caricatos, um ingrediente com potencial para trazer inovação e renovação para o Carnaval.

Por Barbara Dias com Belotur

Deixe uma resposta