A decisão é sua

0
489

Lembra-se da última edição da nossa Conversa Afiada? Perguntei a você para que serve a Justiça? Tá lembrado (a)? Contei a história do aluno que foi colocado para fora da sala de aula num ato qualificado por todos como injustiça. Recorda-se? Encerrei o bate papo afirmando o quanto somos fortes se estivermos unidos em prol de um objetivo só, e um dele é defender nossos direitos para não perder a nossa dignidade.

Hoje não adianta lamentar não ter votado correto para escolha dos nossos representantes que compõe as cadeiras dos parlamentares que tem o poder em Brasília.

Acompanhe a história abaixo:

Napoleão Bonaparte classificava seus soldados em quatro tipos, os inteligentes com iniciativa, os inteligentes sem iniciativa, os ignorantes sem iniciativa e os ignorantes com iniciativa.

Aos inteligentes com iniciativa, Napoleão dava as funções de comandantes gerais. Estrategistas.

Os inteligentes sem iniciativa, Napoleão deixava-os como oficiais para receberem ordens superiores para cumpri-las com diligência.

Os ignorantes sem iniciativa, Napoleão os colocava na frente da batalha, buchas de canhão, como dizemos.

Os ignorantes com iniciativa, Napoleão os odiava e não os queria em seus exércitos.

Um ignorante com iniciativa é capaz de fazer besteiras enormes e depois dissimuladamente, tentar ocultá-las.

Um ignorante com iniciativa faz o que não deve, fala o que não deve, até envolve-se com quem não deve e depois diz que não sabia.

Um ignorante com iniciativa faz perder boas ideias, bons projetos, bons clientes, bons fornecedores, bons homens públicos.

Um ignorante com iniciativa produz sem qualidade, porque resolve alterar processos definidos e consagrados.

Um ignorante com iniciativa é, portanto, um grande risco para o desenvolvimento e o progresso de qualquer empresa e governo.

Você sabe como se livrar dos ignorantes com iniciativa?

Comece pelas eleições.

“Há tanto burro mandando em homens com inteligência, que às vezes chego a pensar que burrice é uma ciência”. (Rui Barbosa)

A decisão é sua.

Colaborador Academia

Até a semana que em se Deus quiser, e Ele há de querer.

Por Arnaldo Martins

Cebolinha

Deixe uma resposta