Programa “Passando a Limpo” desta sexta-feira recebeu Secretária de Saúde de Sete Lagoas

0
714

A secretária e subsecretária abordaram sobre vários temas: Febre Amarela, Concursos, Informatização, Hemodiálise e Hospitais. CONFIRA!

O programa “Passando a Limpo”, parceria entre a Rádio Eldorado AM 1300 e Site Sete Lagoas.com.br, apresentado por Álvaro Vilaça e Wagner Oliveira, recebeu na manhã desta sexta-feira (12), as responsáveis pela Secretaria de Saúde de Sete Lagoas, Vanessa Lopes Ferreira, Secretária de saúde e Lara Jamile, Subsecretária.

Lara Jamile, Subsecretária da Secretaria de Saúde, abriu o programa falando sobre a aproximação do serviço de saúde à população sete-lagoana. Ela ainda fez um paralelo da situação da secretaria da saúde e hospitais de Sete Lagoas, no início do ano de 2017 e início de 2018. Ela relatou que, em 2017 o sistema de saúde estava em um estado instável e difícil, sem até mesmo fornecimento de materiais básicos. Já agora em 2018, o sistema encontra-se em um estado estável, com os atendimentos, pagamentos dos funcionários e fornecimentos de materiais e insumos. Além disso, a Subsecretária disse que, atualmente o sistema de saúde de Sete Lagoas, não atende apenas a região sete-lagoana, mas os 35 municípios que cercam a cidade.

“O polo de saúde destes municípios é Sete Lagoas. Foi realizada uma reunião a nível estadual, em que Sete Lagoas foi escolhida como polo destes municípios”, disse. Quanto aos atendimentos realizados no ano de 2017, Lara destacou vários dados estatísticos: “Trouxemos alguns dados relevantes, em 2017 fizemos 4.808 cirurgias no Hospital Municipal e Hospital Nossa Senhora das Graças. Destas, 3.334 foram cirurgias de urgências e emergências. 2.996 foram para cidadãos sete-lagoas”, afirmou. Cerca de 40% dos atendimentos realizados foram para cidadãos de outros municípios. Outro dado liberado pela subsecretária é em relação à Atenção Básica de Saúde. “Atualmente, existem instaladas 55 unidades de atenção básica distribuídas no município, sendo assim, cerca de 85% da população sete-lagoana é coberta pelo atendimento. No ano de 2017 prestamos 589.966 mil atendimentos de atenção básica na cidade de Sete Lagoas”, afirmou Lara.

A Secretária Vanessa falou sobre o desafio em estar à frente da secretaria de saúde da cidade: “Eu sempre quis ir para a área de saúde, então é mais um sonho, não um desafio. Atualmente a saúde de Sete Lagoas está nas mãos de pessoas de extrema competência e dedicação, da portaria até os médicos. São pessoas que se dermos a elas o mínimo necessário, são capazes de realizarem milagres. Aos olhos das pessoas que não conhecem a saúde pode parecer uma pasta pesada, mas para mim, é gratificante”, disse.

Álvaro Vilaça, abordou sobre o atendimento, preparação e também sobre a diminuição de reclamações nos hospitais. Em seguida, a Secretária afirmou que Sete Lagoas tem ótimos equipamentos e estrutura para os funcionários realizarem os trabalhos: “ Pode parecer que a estrutura não seja boa pelo aspecto físico do prédio, mas temos equipamentos de ponta, o nosso sistema de informação é excelente e estamos melhorando a cada dia mais”, afirmou.

Sobre a informatização nos sistemas de informação dentro dos hospitais, Lara Jamile disse que a UPA de Sete Lagoas foi o primeiro hospital a ganhar o sistema de informatização da cidade. “Isso trouxe um auxilio muito grande para os funcionários que trabalham nos hospitais. Queremos trabalhar cada vez mais e melhor. Nossa bandeira é de política pública de saúde, nosso centro de atendimento é todo voltado para a população, com isso trabalhamos a humanização com os funcionários”, relatou.

A Secretária Vanessa comentou um pouco sobre quando foi convidada pelo Prefeito Leone Maciel para assumir o cargo na Secretaria de Saúde: “ Quando fui convidada a assumir o cargo, o Prefeito Leone Maciel disse que não queria que os pacientes fossem apenas “atendidos” nos setores de saúde, mas sim acolhidos e é assim que está acontecendo nos hospitais, então este conceito não surgiu do nada, foi um pedido do Prefeito. Portanto, quando ele fala que a prioridade dele é a saúde, realmente é”, disse.

A Subsecretária e a Secretária responderam às perguntas que internautas e ouvintes fizeram a elas no decorrer do programa. Entre essas perguntas foram abordados assuntos sobre hemodiálise, contratações e concursos, zoonose e projetos para ESF.

Levando em conta as pessoas que fizeram o concurso para enfermaria, cujo prazo de validade vence neste ano de 2018, Vanessa foi objetiva ao dizer que o que falta para algumas pessoas serem contratadas é qualificação específica. Ela ainda lembrou que todas as pessoas que foram contratadas obtiveram aprovação via concurso público e que o mesmo não será prorrogado devido às vagas já estarem preenchidas. A contratação temporária, caso haja necessidade, pode ser realizada, mas a nomeação não pode, devido a inexistência das vagas.

Vanessa, ainda falou um pouco sobre a participação da Secretaria de Saúde na Faculdade de Medicina, que chegou neste ano em Sete Lagoas e está com vestibular agendado para o dia 3 de fevereiro.

Por fim, as convidadas alertaram aos ouvintes e internautas quanto à questão da febre amarela. De julho até o momento, já foram realizados 8 registros de mortes pelo vírus. A Subsecretária disse ainda que, os postos de vacinação estarão nas zonas rurais neste final de semana, para atender aos moradores de diversas regiões.

Você pode conferir a entrevista completa CLICANDO AQUI.

O programa “Passando a Limpo” vai ao ar toda sexta-feira, pela Rádio Eldorado AM 1300 a partir das 08 horas da manhã e, em reprise, aos domingos, a partir das 19:30. A transmissão ao vivo também acontece pelo facebook do SeteLagoas.com.br.

Por Giovani Cruz

Deixe uma resposta