Atlético vence e mantém vivo o sonho de Libertadores

0
56
Foto: Web

Otero faz dois golaços, galo vira o jogo, e agora torce pro Flamengo.

Foi na base da raça. O Galo só ficou a frente do placar nos acréscimos, no entanto, os resultados não ajudaram. Em confronto bastante movimentado, o Atlético venceu o Grêmio por 4 a 3, na tarde deste domingo, no Independência, em duelo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro, e vai ter de torcer pro Flamengo vencer a sul-americana para ir a sua sexta libertadores consecutiva.

O Atlético encerra a temporada 2017 longe do seu objetivo inicial que era algum titulo de maior expressão, terminando  na 9ª colocação, com 54 pontos, no campeonato Brasileiro, na Copa Libertadores eliminado de forma precoce pro Jorge Wilsterman, e na copa do Brasil eliminado pelo Bota Fogo na fase de quartas de final.

O Jogo:

O técnico Osvaldo de Oliveira mandou força máxima a campo, somente Marcos Rocha (suspenso) e Yago (com virose), ficaram de fora do compromisso, já o Grêmio mandou uma equipe repleta de jovens, vários destes se quer foram relacionados para uma partida no time profissional. Renato Portalupi e seu elenco principal ganharam folga após o titulo da Copa Libertadores, e na próxima terça feira (5) a equipe viaja para a disputa do Mundial de Clubes da FIFA.

Primeiro tempo:

A jovem equipe do Grêmio não se intimidou com um time experiente do Atlético, jogando dentre do Horto, nos primeiros minutos a equipe Gaúcha mostrava consciente na sua proposta de jogo que era jogar no contra ataque, mas foi o Atlético que teve as melhores oportunidades no inicio do jogo, mas acabou parando no goleiro Bruno Grassi que fez grandes defesas, parando Fred, Otero e Elias que por ordem tática jogava mais avançado encostando no Fred.

O primeiro gol do Grêmio saiu aos 34 do primeiro tempo em um lance de pura sorte. Após saída de bola errada de Bremer, Adilson comete falta em Pepê. Na cobrança, a bola desviou na barreira e sobrou Jean Pyerre que, na cara com Victor, mandou para o fundo das redes.

Minutos depois aos 37 Elias faz bonita tabela com Fred, e dessa vez não deu pro Bruno Grassi, gol de empate do Atlético, Elias  volta o Galo por jogo.

Foto: Daniel Teobaldo
Foto: Daniel Teobaldo

Neste momento, lá no Rio de Janeiro, o Cruzeiro empatou o jogo com o Botafogo e ajudava o Galo. A Chape também, neste momento, não vencia, algo que também era favorável ao time preto e branco.

Mas o Alvinegro não se ajudava, e falhava muito defensivamente, Leo Silva, Gabriel , Bremer e Adilson erravam muito, e teve até participação da arbitragem, Robinho foi virar a jogada a bola bateu no juiz, na sequencia do lance Jean Pyerre lançou Pepê que driblou Vitor e colocou o Grêmio na frente novamente aos 44 minutos do segundo tempo.

A torcida Atleticana perdeu a paciência com o segundo gol do Grêmio, algumas vaias vieram da arquibancada, mas na raça, na técnica de Otero na bola parada o Galo chegou ao gol de empate ainda no fim do primeiro tempo aos 48 minutos, uma falta cobrada com maestria pelo Venezuelano que vive um grande fim de temporada, se firmando na equipe titular.

Foto: Daniel Teobaldo
Foto: Daniel Teobaldo

Segundo tempo:

O Atlético voltou com Gustavo Blanco no lugar de Adilson que ja estava amarelado e não fazia um bom jogo, mas o alvinegro volto lento pro segundo tempo, com um ritimo menor, e o jogo ficou muito concentrado no meio campo.

Aos 15 minutos do segundo tempo o Grêmio aproveitou outra falha de marcação do Atlético e chegou ao seu  terceiro gol, depois de trocar passes com muita liberdade, Batista apareceu no segundo pau livre pra desviar a bola com a perna esquerda e marcar.

No entanto o Atlético se viu obrigado a buscar a vitória a qualquer custo, Osvaldo mandou Luan a campo no lugar de Valdivia que estava apagado, mas foi pelo lado esquerdo com Fabio Santos e Robinho que originou o gol de empate do Atlético, Robinho cruzou e Fred se antecipou e com uma bela cabeçada deixou tudo igual mais uma vez no Horto.

Parecia ser questão de tempo pro Alvinegro virar o jogo, Osvaldo jogou o time mais a frente, colocou Rafael Moura no lugar de Bremer, era o Atlético todo a frente, mas a garotada do Grêmio sempre buscando contratacar o galo,Gustavo Blanco teve grande oportunidade aos 32 e parou no bom goleiro Bruno Grassi, Rafael Moura perdeu um gol incrível aos 35 minutos do segundo tempo.

O cenário ia se tornando um drama pro Atlético, ficou mais dramatico quando aos 37 minutos , Gustavo Blanco deu um carrinho com excesso de força no jogador gremista e acabou sendo expulso.

O jogo ficou parado por cerca de 10 minutos. As luzes no estádio Independência apagaram, uma queda de energia que teve em todo bairro no bairro Horto.

Na volta, o Atlético foi com tudo, o torcedor jogando junto, na base do eu acredito, e foi mais uma vez na bola parada, uma falta de muito longe, Otero acertou um chute inacreditável, marcou o segundo gol dele no jogo e o quarto gol do Galo na partida, o gol da virada, explodindo o Independência de alegria. Com o resultado final de 4 a 3, o galo vai aguardar até o próximo dia 13, se vai ou não para copa libertadores, quando o Flamengo decide em casa o titulo da Copa Sul-americana contra o Indepiendente da Argentina, se o Rubro Negro vencer, o Brasileirão se torna G9, colocação que o Atlético terminou a competição.

Foto: Daniel Teobaldo
Foto: Daniel Teobaldo

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 4 X 3 GRÊMIO

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data : 03 de dezembro de 2017, domingo

Horário: 17h (horário de Brasília)

Árbitro : Marcelo Aparecido de Souza (SP)

Assistentes : Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (ambos SP)

Gols: Jean Pyerre, aos 33 minutos do primeiro tempo, Pepê, aos 44 minutos do primeiro tempo, Matheus Santos, aos 15 minutos do segundo tempo (Grêmio); Elias, aos 36 minutos do primeiro tempo, Otero, aos 48 minutos do primeiro tempo e aos 53 minutos do segundo tempo, Fred, aos 20 minutos do segundo tempo (Atlético-MG)

Cartões: Adilson, Robinho, Elias (Atlético-MG); Dionathã (Grêmio)

Cartão vermelho: Gustavo Blanco (Atlético-MG)

ATLÉTICO-MG: Victor; Bremer (Rafael Moura), Léo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Gustavo Blanco), Elias, Otero, Robinho e Valdívia; Fred

Técnico : Oswaldo de Oliveira

GRÊMIO: Bruno Grassi; Felipe, Ruan (Ericson), Emanuel e Conrado; Balbino, Machado, Jean Pyerre (Matheusinho), Lucas Poletto (Batista) e Dionathã; Pepê

Técnico : César Bueno

Thiago Maia

Deixe uma resposta