Engenheiro da Seltrans fala sobre abertura no entorno da Catedral de Santo Antônio e obras importantes no trânsito da cidade

0
250
Foto: Giovani Cruzo

O programa ‘Passando a Limpo’ desta sexta-feira (17), apresentado por Álvaro Vilaça e Wagner Oliveira, recebeu o engenheiro da Seltrans Dênis Machado. A entrevista visou falar sobre toda parte de engenharia e as sinalizações planejadas pela Secretária de Trânsito de Sete Lagoas.

O trânsito é uma das maiores preocupações vigentes na cidade, seja pelos radares, pelas placas, sinalizações, buracos e até mesmo mão de subida e descida das ruas. Sobre isso, Wagner Oliveira, Secretario de Transito, falou sobre como é realizada a análise ao definir alguma sinalização, divisão das direções de rua (mão dupla, só descida, só subida, etc.). Segundo Wagner, toda essa parte técnica de planejamento de sinalização e engenharia é realizada pelo Engenheiro Dênnys Machado.

Intervenção na Catedral Santo Antônio

A obra a ser realizada visará melhorar o tráfego e diminuir o fluxo do trânsito aos arredores da Catedral de Santo Antônio.  Dênis disse que o planejamento do tráfego não afetará em nada a estrutura da Igreja: “Havia o impedimento do tráfego para que não afetasse a estrutura da Catedral. Nós pegamos todos os estudos feitos na época que foi impedido o trânsito no local, qual o embasamento e as orientações para que não houvesse o fluxo de trânsito. Constatamos que a arquiteta que representava o Ministério Público em relação ao patrimônio, em momento nenhum ela indicava o fechamento de trânsito, mas sim, para que apenas veículos leves transitassem por ali, que houvesse apenas essa limitação física e também quanto a velocidade do fluxo. Baseado nisso e respeitando todos os trâmites legais, apresentamos o projeto e as intervenções que iríamos fazer se viessem a liberar o trânsito no local”, relatou.

O engenheiro disse ainda que ao liberar o trânsito no entorno da Catedral, será implantada uma faixa elevada de pedestre, um semáforo que será implantado na lateral do Colégio Regina Pácis, dois portais que serão colocados liberando os dois sentidos e limitador de altura, para que veículos pesados não trafeguem no local, seguindo as orientações passadas de 2010.

 A abertura da via na lateral da Catedral, irá melhorar o trafego e a mobilidade, além disso ficará mais fácil o acesso às regiões dos bairros São José, Várzea, São Geraldo, Iporanga, além da acessibilidade das pessoas que chegam a Sete Lagoas pela Av. Renato Azeredo, chegando mais fácil ao Centro. Os comerciantes também serão beneficiados com a abertura no entorno, uma vez que ele ligará bairros da cidade: “Será como estivermos ligando o Sul ao Norte em uma linha reta”, concluiu Dênnys.

Melhorias no trânsito da cidade

De acordo com Dênnys, a mobilidade urbana é planejada de acordo com o fluxo de carros e para onde determinadas vias levarão os condutores, ou seja, os acessos de início e fim de cada uma. “Com isso são necessárias as avaliações além de mensurar os pontos e tentar ajustar e adequar o trânsito dentro da necessidade” alertou. O engenheiro ainda disse que neste ano foram encontrados 16 pontos críticos específicos na cidade, onde o número de acidentes registrados pela Polícia Militar e o SAMU é muito elevado, além das demandas que chegam da população. “Com o intuito de um bom resultado, a secretaria ainda ouve o que os meios de transportes urbanos têm a dizer sobre o trânsito. Até o momento foram registrados 2.824 protocolos realizados em diversas áreas, desde a população até os vereadores que enviam reclamações e sugestões sobre pontos de trânsito, estamos fazendo um levantamento e mapeamento a fim de resolver os problemas” contou Dennys.

No DETRAN de Sete Lagoas consta 130 mil veículos cadastrados, ou seja, aproximadamente 1 veículo para cada 2 habitantes, fora os carros de outras cidades que não são cadastrados e não tem como se mensurar a quantidade certa. Outra situação que aumenta a demanda e acarreta em problemas de trânsito são as aberturas de novos loteamentos na cidade, pois exige concentração em uma determinada região que não existia e um problema que não tinha. Com essa nova demanda, surge a necessidade de criar novas estratégias e fluxos de trânsito para a região.

Vale ressaltar que a obra de intervenção que aconteceu neste ano no cruzamento da Av. Santa Juliana com a rua Guimarães Rosa, antiga Mantena, foi realização de Dênis junto com a SELTRANS. O índice de acidentes no local era altíssimo, segundo registros do SAMU, em um ano tiveram 22 acidentes e após a implantação da rotatória este número reduziu praticamente a 0.

Segundo o engenheiro, a secretária está com 23 projetos e 3 já foram concluídos, com previsão de início para a próxima semana, na Av. José Sérvulo Soalheiro no encontro com a rua Rei Salomão e com a rua Bernardo Cândido Mascarenhas onde o índice de acidentes é alto, será feita uma intervenção com faixas elevadas de pedestres, com o intuito de que não haja mais acidentes no local: “iremos colocar as faixas com o intuito de que não haja mais acidentes. Essa sempre é a nossa expectativa quando fazemos um projeto, fazemos a parte técnica, mas foge do nosso controle o comportamento do condutor do veículo no trânsito. Este projeto é uma demanda dos vereadores e da população”, ressaltou.

Outra intervenção à vista, aconteceria próximo ao Cemitério Santa Luzia, onde a praça seria transformada em uma rotatória, para dar mais fluidez ao trânsito, mas devido a cotação orçamentária, a secretaria não tinha recursos para realizá-la. Outros pontos com projetos realizados é o encontro da Av. Renato Azeredo com Prefeito Alberto Moura. A secretaria está analisando a verba e os orçamentos. Todas as obras visam melhorar a mobilidade e tráfego na cidade.

O secretário de trânsito ressaltou que neste ano foram realizadas diversas intervenções, como pinturas de vias e placas, que são demandas passadas pela população e são respondidas: “Se sim ou não, as demandas são atendidas. Pedimos a compreensão da população, pois as demandas são só para o nosso setor e chega na secretária cerca de 400 demandas por mês e as vezes podem demorar um pouco para serem atendidas”, disse.

O vídeo completo da entrevista, você pode assistir clicando AQUI.

 

Por Giovani Cruz, com programa “Passando a Limpo”

Deixe uma resposta