Tentativa de estupro no bairro MONTE CARLO

0
564
Foto extraída via facebook

Professor é suspeito de dopar  tentar abusar de instrutor de autoescola

A.S.R, 28 anos, residente no bairro Luxemburgo II, acusa o professor S.C.R, 46 anos, de dopá-lo e tentar estuprá-lo.

Conforme ocorrência policial, familiares da vitima relataram à polícia que ele havia saído de casa no sábado por volta das 17h para vender uma motocicleta e desde então estava desaparecido.

Por volta das 6h da manhã de domingo (12), ele foi encontrado caído na porta de casa, com escoriações no corpo e visíveis sintomas de estar dopado.

Ele foi levado para a UPA por seus parentes e foi atendido pela médica de plantão.

Em primeiro momento, a vítima disse à polícia que havia negociado a motocicleta Fazer, por vi mensagem pelo whatsapp com seu ex-aluno de autoescola, S.C.R.

Na casa o suspeito ambos começaram a ingerir Whisky, run e água de coco e depois de algum tempo não se recordou de mais nada. Mesmo a vítima alegando que era a primeira vez que fora a casa do professor, a polícia descobriu através de mensagens no telefone da vítima que o professor é homossexual e que A.S.R já havia se encontrado com o mesmo em uma data anterior, no mesmo endereço.

Por fim, a vítima relatou que recordava do suspeito ter tirado suas roupas, mas que não o violentou sexualmente. A médica constatou escoriações nos dois joelhos da vítima e uma escoriação no olho esquerdo.

A polícia esteve na casa do suspeito e um vizinho afirmou ter o visto sair por volta das 7h da manhã  de domingo em uma motocicleta verde, acompanhado de uma motocicleta vermelha, com características de ser a motocicleta que a vítima teria levado para venda.

Em 2014 o professor se envolveu em um caso semelhante. Ele foi acusado de abuso por dois homens, sendo eles convidados para beberem com o acusado em sua casa. Na época, ele foi ouvido e liberado.

Até o momento o suspeito não foi encontrão para dar sua versão do caso.

Extraído do Jornal Boa Notícia Sete Lagoas – Ed. 684

Deixe uma resposta