AO MENOS 15 PESSOAS MORREM EM ACIDENTES NO FERIADO DE 7 DE SETEMBRO EM MINAS

0
582
Carro com sete ocupantes bate em árvore e três morrem (foto: Reprodução/WhatsApp)
As mortes foram registradas em sete acidentes. Somente no sábado, foram sete óbitos. O balanço oficial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) será divulgado nesta segunda-feira

As estradas mineiras foram palcos de tragédia neste feriado de 7 de setembro. Levantamento feito pelo Jornal Estado de Minas mostra que de quinta-feira até este domingo, ao menos 15 pessoas perderam a vida nas estradas que cortam o Estado. As mortes foram registradas em sete acidentes. Somente no sábado, foram sete óbitos. O balanço oficial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) será divulgado nesta segunda-feira.

Um dos acidentes mais graves aconteceu no primeiro dia de operação nas estradas, e ceifou a vida de uma família inteira no Anel Rodoviário.  Após percorrer o trecho da descida do Bairro Betânia, na Região Oeste de BH, o caminhão dirigido pelo jovem Luiz Fhillippe da Cunha Gonçalves Pereira, de 24 anos, encontrou o trânsito retido logo após o fim da descida e não parou, destruindo o carro onde estavam o policial civil Dogmar Alves Monteiro, 52 anos, a mulher dele, Kelly Cristina da Silva Monteiro, 46, e o filho de casal, o estudante de medicina Victor Silva Monteiro, de 21. Com o impacto da batida, os dois veículos se incendiaram e foram completamente consumidos pelas chamas.

A carreta ainda arrastou outros seis carros e mais um caminhão antes de parar. Outras 11 pessoas tiveram ferimentos leves. Luiz Fhillippe foi preso em flagrante pela Polícia Civil pelo crime de homicídio com dolo eventual, quando não há a intenção de matar, mas se assume o risco do resultado. A Justiça decretou a prisão preventiva de Luiz Fhillippe, que vai aguardar as investigações preso.

Caminhão desgovernado arrasta carros no Anel Rodoviário e mata família (foto: Reprodução/WhatsApp)
Caminhão desgovernado arrasta carros no Anel Rodoviário e mata família (foto: Reprodução/WhatsApp)
No sábado, a imprudência pode ter sido um dos motivos de seis mortes. Em um dos acidentes,  na BR-116, em Inhapim, na Região do Rio Doce, um veículo com sete ocupantes bateu em uma árvore às margens da pista. Três morreram na hora, outras quatro ficaram feridas e foram levadas para hospitais próximos. As causas ainda estão sendo apuradas.

No mesmo dia, um outro acidente com carro superlotado. Desta vez, a ocorrência aconeceu na MG-211,  entre Catuji e Novo Cruzeiro, no Vale do Mucuri. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Teófilo Otoni, seis pessoas estavam em um carro de passeio que se chocou com um caminhão, excedendo o máximo permitido de cinco ocupantes.

Inicialmente, duas pessoas morreram no local e os quatro feridos foram encaminhados ao Hospital Santa Rosália, em Teófilo Otoni. Porém, os bombeiros informaram que uma das vítimas que recebeu atendimento morreu na unidade de saúde. Os mortos são Carlos Daniel Pereira da Silva, de 18 anos, que dirigia o carro de passeio, Kettlen Andressa da Silva Carvalho, também de 18 anos, e Idalina Cardoso da Silva, de 28. Álcool e direção 

A batida entre uma caminhonete e um carro matou dois jovens neste domingo na AMG-0360 entre Sete Lagoas e Inhaúma, na Região Central de Minas Gerais. Os veículos colidiram de frente na madrugada. O motorista do automóvel maior foi preso por porte ilegal de arma de fogo e também por suspeita de embriaguez. Outras quatro pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para um hospital.

O acidente aconteceu por volta das 4h. De acordo com a Polícia Militar (PM), a batida foi próximo ao Bairro Riacho dos Campos, em Sete Lagoas. Testemunhas informaram que o Fiat Uno seguia pela faixa em direção a Sete Lagoas e que a Ford Ranger estava no sentido contrário. Em determinado ponto da rodovia, a caminhonete invadiu a contramão de direção e atingiu de frente o outro carro.

De acordo com a PM, os militares constataram que o motorista da caminhonete, identificado apenas como José, exalava forte odor de hálito etílico. Ao ser questionado, admitiu que ingeriu bebidas alcoólicas antes de dirigir e que cochilou ao volante. O condutor também apresentava olhos avermelhados, dispersão, e dificuldade no equilíbrio, segundo relatos dos militares que constam no boletim de ocorrência.

Também foram registradas duas mortes na BR-040, em Nova Lima, na Grande BH. Na AMG-0345, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, um motociclista morreu na batida com um ônibus. Na BR-116, em Governador Valadares, na Região do Rio Doce, um jovem perdeu a vida depois de ser atropelado por um caminhão.

Fonte: em.com.br | Gerais

Deixe uma resposta