TEMPO ESPORTIVO 23/06/2017

0
685
Vários atletas e ex. atletas estiveram presentes no jogo do Jacaré contra o time máster do Cruzeiro.

Até onde o técnico do Atlético, Roger Machado, tem razão? As contratações, o título mineiro e a campanha na fase de grupos da Copa Libertadores fizeram o Galo iniciar o Campeonato Brasileiro como um dos favoritos à conquista, tal qual aconteceu com Flamengo e Palmeiras. As exibições do trio nas oito primeiras rodadas do torneio, entretanto, não convenceram. Não é à toa que as equipes se tornaram alvos de críticas. O Galo ocupa a 15ª posição com nove pontos em oito rodadas. O Palmeiras é o 12º, com 10 e o Flamengo está na 10ª colocação, com 11. Embora compartilhasse da ideia de que o Galo era postulante ao troféu nacional, Roger Machado explicou por que as três equipes consideradas candidatas à taça não obtiveram triunfos nas primeiras rodadas: Segundo ele o calendário brasileiro é desumano, desorganizado e obriga os treinadores a transformarem os atletas em verdadeiras máquinas. O treinador citou o Grêmio como o único exemplo positivo no Brasileirão por conta do período de descanso que teve no Campeonato Gaúcho. Os comandados de Renato Portaluppi foram eliminados na semifinal do torneio pelo Novo Hamburgo.

Há quem diga, no entanto, que não existem 2 calendários e que todos os clubes estão no mesmo barco. Estaria o Roger tentando explicar o óbvio, buscando argumentos para a sucessão de derrotas e atuações pífias de seu grupo?

De fato o calendário brasileiro não é o ideal. Se chegar bem em todas as competições que disputa, um time da Série A poderá realizar, em média, 80 partidas ao longo do ano. É muita coisa, sobretudo para quem tem média de idade do elenco acima de 30 anos, como é o caso do Atlético. Analisando por este ângulo, onde estaria então o erro? No calendário, na formação do elenco ou na preparação física?

A título de comparação, o maior time do mundo jogou 60 vezes na última temporada. A título de comparação, o Real Madrid conquistou num mesmo espaço de tempo o Campeonato Mundial, Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões e Copa do Rei. Mas, além da extraordinária qualidade técnica do elenco, que outros fatores contribuíram para que o Real se sagrasse campeão em todos os torneios? Lá também as disputas são muito desgastantes para os jogadores, sem contar com os desfalques ao longo da temporada. Por isso algumas vezes resta priorizar as competições mais importantes, que no caso do Real Madrid foram a Champions e o Campeonato Espanhol, mas isso não quer dizer uma desistência dos demais campeonatos.

Então voltamos à estaca zero e refazemos a pergunta: De quem é a culpa dos resultados ruins? Calendário, formação do elenco, preparação física, ou erro estratégico grosseiro de quem dirige a instituição?

A resposta parece óbvia, mas deixemos que o tempo, por si só, coloque todas as coisas nos seus devidos lugares!

 

FESTA DE ANIVERSÁRIO DO DEMOCRATA MOVIMENTOU A ARENA DO JACARÉ

Vários atletas e ex. atletas estiveram presentes no jogo do Jacaré contra o time máster do Cruzeiro.
Vários atletas e ex. atletas estiveram presentes no jogo do Jacaré contra o time máster do Cruzeiro.

Os torcedores do Democrata e os desportistas de Sete Lagoas tiveram uma ótima oportunidade para “matar a saudade” e rever o time do Jacaré em ação, por ocasião das festividades dos 103 anos do clube.

Dentre os vários eventos programados para o último sábado, a rodada dupla na Arena do Jacaré foi o que mais chamou a atenção. Com entrada franca para a torcida, o ponto alto do dia foi a presença do time máster do Cruzeiro, formado, basicamente, por atletas que disputaram e conquistaram a Copa Libertadores da América de 1997.

Como parte dos preparativos para a estreia no Campeonato Mineiro da Segunda Divisão, o Democrata jogou amistosamente contra o Betim e venceu por 4 x 1, com gols de Lucas Ferreira, Rafael Augusto (2) e Vilela para o Jacaré, contra um de Josemberg para o Betim.

O time máster do Cruzeiro esteve presente na festa dos 103 anos do Democrata.
O time máster do Cruzeiro esteve presente na festa dos 103 anos do Democrata.

A partida entre o Cruzeiro Máster e os veteranos do Democrata Jacaré foi realizada à noite, após o jogo dos profissionais. Há alguns anos o ex. jogador Reginaldo, natural de Passos, coordena o futebol máster do Cruzeiro. Em parceria com o ex. zagueiro João Carlos dos Santos, ele entrou em contato com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e propôs a marcação do jogo amistoso. Como o Democrata completou 103 anos em 14 de junho, surgiu a ideia de se fazer a partida festiva, o que foi prontamente aceito por ambas as partes.

O placar final do jogo foi 2 x 2, com gols de Somália e Pedrinho para o Democrata e Da Silva e Ricardinho para o Cruzeiro. O Secretário de Esportes, Marcelo Cooperseltta, foi convidado para jogar e atuou pelo Democrata.

O amistoso só foi possível graças à intervenção da Secretaria de Esportes, numa parceria público-privada, o que resultou na vinda do time celeste sem qualquer custo para o município. Geralmente o time máster do Cruzeiro cobra entre R$ 15.000,00 e R$ 20.000,00 para jogar.

No sábado à noite ainda houve outro evento comemorativo pelo aniversário do clube, com a realização do baile dos 103 do Jacaré, no Glamour Recepções, no bairro JK.

 

SETE LAGOAS MARCA PRESENÇA NAS ETAPAS DO JIMI E JEMG

O time de futsal feminino da Escola Estadual Márcio Paulinho faturou a medalha de ouro na etapa do Jemg, em Pompeu.
O time de futsal feminino da Escola Estadual Márcio Paulinho faturou a medalha de ouro na etapa do Jemg, em Pompeu.

A Secretaria de Esportes de Sete Lagoas atuou em duas frentes na última semana e apoiou vários atletas durante a participação nas etapas do Jimi e do Jemg.

Uma delegação com 180 estudantes participou da etapa dos Jogos Escolares de Minas (Jemg), em Pompeu. Nossos representantes competiram nas modalidades de futsal, vôlei, basquete e handebol.

Os principais resultados foram os seguintes: Handebol feminino – Módulo I: Colégio Regina Pacis (medalha de ouro); Handebol masculino – Módulo II: Escola Estadual Edite Furst (medalha de bronze); Futsal feminino – Módulo I: Escola Estadual Márcio Paulino (medalha de ouro); Basquete masculino – Módulos I e II: Escola Estadual Professor Rousset (medalha de ouro); Basquete feminino – Módulo II: Escola Estadual Professor Rousset (medalha de ouro); Vôlei masculino – Módulo I: Escola Estadual Professor Rosset (medalha de ouro); Vôlei masculino – Módulo II: Escola Estadual Professor Rousset (medalha de bronze); Handebol masculino – Módulo I: Escola Estadual Professor Rousset (medalha de bronze).

Ao todo foram 11 cidades participantes da etapa microrregional de Pompeu. A etapa estadual vai acontecer em Arcos, entre os dias 10 e 16 de julho. Sete Lagoas conseguiu se classificar de forma expressiva em 06 modalidades para esta etapa.

Paralelamente à realização do Jemg, ocorreu em João Monlevade mais uma etapa do Jimi. Sete Lagoas foi representada nas categorias de futsal feminino e vôlei masculino. No futsal feminino os resultados foram os seguintes: Vitórias por 8 x 4 diante de Matozinhos e 6 x 2 frente a Itabirito e uma derrota por 8 x 2 para Itabira. O time foi desclassificado por causa de um gol a menos no saldo e não chegou à decisão. A equipe de Mário Campos ficou com a medalha de ouro.

Já no vôlei masculino o time estreou bem e derrotou Vespasiano por 3 x 0, porém um recurso protocolado pela equipe adversária eliminou Sete Lagoas. De acordo com o que foi apurado, um atleta estava inscrito na Federação Paranaense de Vôlei, o que era proibido pelo regulamento.

‘LEDS’ CONFIRMA A REALIZAÇÃO DO CAMPEONATO REGIONAL DE FUTEBOL AMADOR

A Liga Eclética Desportiva de Sete Lagoas, através da presidente Lea Dias, confirmou a realização da edição número 37 do Campeonato Regional de Futebol Amador. Em reunião realizada na última semana ficou definido que um total de 13 equipes irá disputar o certame. De Sete Lagoas serão 05 representantes: Ideal, Sociedade Esportiva Ícaros, Curitiba, Paraíso e Industrial. A competição contará também com 08 agremiações de outras cidades: Independente e América de Prudente de Morais, Nova Aliança de Cordisburgo, Paraopeba, Paraíso de Araçaí, Canários de Fortuna de Minas, Vasco da Gama de Papagaios e Inhaumense de Inhaúma.

O árduo trabalho desenvolvido com muito sacrifício pela direção da Liga de Sete Lagoas tem como principal objetivo resgatar a tradição do futebol amador da região. Nesta edição de 2017 os clubes da região de Pompeu, Abaeté e Martinho Campos, dentre outras cidades, não irão participar porque já haviam firmado compromisso com a liga local.

A previsão é de que o campeonato tenha início no dia 23 de julho. Pelo regulamento as 13 equipes serão divididas em 04 chaves, sendo uma com 04 times e as outras três com 03. Um grupo vai enfrentar o outro, classificando-se 02 equipes de cada chave para a etapa eliminatória. Em todas as fases, o time de melhor campanha poderá decidir a classificação jogando perante o seu torcedor.

Por Álvaro Vilaça

Deixe uma resposta